Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Literatura e Crônicas

Um cordão de ouro - Por TANECO

Um cordão de ouro - Por TANECO

José sempre foi um menino tímido, igual a muitos outros garotos que nascem e morrem por falta de recursos, sem carinho nem amor, não podendo realizar seus sonhos de criança

O lugar mais bonito do Espírito Santo

O lugar mais bonito do Espírito Santo

Fiquei estupefato com a beleza do vale do Limo Verde, aos pés da Serra do Caparaó, entre os municípios de Ibitirama, Divino de São Lourenço e Dores do Rio Preto

Recepção festiva ao Des. Augusto Botelho

Recepção festiva ao Des. Augusto Botelho

A varanda, lugar onde passávamos grande parte do nosso tempo. Comprida, revestida de ladrilhos claros, com enfeites coloridos, sempre limpos, brilhantes e bem cuidados...

Imagens Coloridas - Por Eny Botelho

Imagens Coloridas - Por Eny Botelho

Na entrada de nossa casa, à direita, junto ao muro, um canteiro de violetas, muita sombra e umidade, lugar ideal para o cultivo das delicadas flores

Em busca do mar

Em busca do mar

Chegar à Praia da Costa lá pelos idos dos anos 40 e 50, saindo de Vila Velha, sede, teria que se enfrentar uma longa caminhada difícil, ao mesmo tempo, prazerosa e cheia de encanto.

Ainda há sol, ainda há mar - Por Rubem Braga

Ainda há sol, ainda há mar - Por Rubem Braga

Dezembro, 1999 (um ano antes da morte do cronista). Publicado no livro “Um Cartão de Paris”

O vento que vinha trazendo a lua - Por Rubem Braga

O vento que vinha trazendo a lua - Por Rubem Braga

Eu estava no apartamento de um amigo, no Posto 6, e quando cheguei à janela vi a Lua

Yes, We Have - Por Álvaro José Silva

Yes, We Have - Por Álvaro José Silva

A vida como ela era. Lá se vão 18 anos de Shopping Vitória, inaugurado em 28 de junho de 1993 

A Terceira Ponte e Eu

A Terceira Ponte e Eu

Nasci em 1978. A Terceira Ponte também. Um dia, partirei. Ela ficará. Mas tenho certeza de que deixarei um pouco de mim naquele que certamente é um dos maiores símbolos da nossa identidade

A difícil arte de escrever fácil

A difícil arte de escrever fácil

Rubem Braga escrevia de forma simples, coloquial. O que não quer dizer fácil e banal. Pelo contrário, sua prosa é elaborada, concisa e poética acima de tudo