Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Agroturismo Capixaba - Por Érika Almenara

Identidade Capixaba - Artista: Monica Boiteux

Venda Nova do Imigrante, localizada a 140 km de Vitória, bem que poderia ser apenas mais uma típica cidade de montanha do Espírito Santo com colonização italiana, agropecuária diversificada e belas paisagens. Mas não é. Venda Nova, além de uma típica cidade de montanha do Espírito Santo é também o berço do agroturismo no Estado.

O agroturismo teve sua origem na Europa, na década de 60, e é caracterizado pela relação próxima entre produtores rurais e turistas. A propriedade, além de atração turística, também hospeda seus visitantes. Ela não é apenas uma fornecedora de produtos, mas sim uma fonte de lazer associada à venda direta dos produtos ao consumidor oferecendo hospedagem e alimentação. Seguindo os passos de seus compatriotas, os vendanovences implantaram essa modalidade de turismo por aqui e só têm louros a contabilizar. Além do aumento na renda, as famílias têm tido a chance de permanecer no campo, produzindo cada vez mais. Se antes o dono da propriedade criava gado de leite apenas para vender o leite, hoje ele cria o mesmo gado mas aproveita o leite na produção de queijos e derivados. Se antes o proprietário plantava café e vendia os grãos para serem beneficiados por outras pessoas, agora ele mesmo torra o café e o vende. Este é o espírito do agroturismo para o proprietário: ele agrega atividades para uma complementação de renda, emprega os demais familiares, produz produtos de qualidade e recebe pessoas para conhecer seu trabalho e sua propriedade.

Resgate dos valores familiares — Biscoitos, doces cristalizados, licores, café, leite e derivados, cestos de taquara, flores, massas, socol, lingüiça e defumados, vinho de jabuticaba e hortigranjeiros são alguns dos produtos encontrados em Venda Nova.

Na fazenda dos Carnielli — que chega a receber mais de mil visitantes por mês — a atração é a produção de queijos e derivados de leite. A recepção é sempre muito amável e os visitantes podem conhecer de perto como se produz o queijo que eles compram. Já a família Lourenção se destaca pela produção do socol, um embutido de lombo de porco, e também pelo cultivo de hortigranjeiros sem agrotóxicos, baseados na agricultura orgânica. Outra atração turística de Venda Nova é a plantação de rosas da família Altoé e os cestos de taquara que seu José, o patriarca da família, mais conhecido como "vovô" Altoé, produz. É importante ressaltar que a implantação do agroturismo no município tem possibilitado a permanência das pessoas no campo. Se antes os jovens, ao atingir determinada idade, viam na cidade grande a única alternativa, agora eles encontram em sua própria cidade, ou melhor, em sua própria propriedade, o caminho para a realização profissional. Além disso, há o resgate dos valores familiares e a manutenção da cultura local.

Atrações — Várias são as alternativas de hospedagem para aqueles que querem conhecer o agroturismo no Espírito Santo. Os turistas ainda não se hospedam nas propriedades rurais mas encontram cerca de 20 locais, entre hotéis e pousadas, onde ficar. Fundado em junho de 1992, o Alpes Hotel foi a âncora no lançamento do agroturismo em Venda Nova. A proposta do hotel é integrar o visitante à comunidade através de visitas orientadas para conhecimento e compra dos produtos da região, num total de mais de 30 roteiros.

Entre as belezas naturais da região estão o Mirante da Torre de TV (de onde se avista o Pico do Forno Grande, Pedra Azul e toda a cidade de Venda Nova), a Serra do Engano (que leva à Cachoeira do Barcelos e ao Pico da Pedra do Garrafão), Caxixe Frio (vista para o Pico do Forno Grande e a Pedra Azul) e Morro do Filetti (mirante e local para decolagem de asa delta e parapente). As outras atrações são as propriedades da região, a loja do agroturismo, a Igreja de Pindobas (igreja centenária bem conservada cuja padroeira é Nossa Senhora da Penha), o bazar das voluntárias pró-hospital Padre Máximo (artesanato em geral, roupas íntimas e roupas usadas de origem européia, anexo ao hospital) e a farmácia fitoterápica da Pastoral da Saúde (medicamentos produzidos a partir de ervas medicinais).

O restaurante Dalla Nina, anexo ao Alpes Hotel, é também um ponto de parada obrigatório para quem chega a Venda Nova. Sua culinária tipicamente italiana divide a atenção dos freqüentadores com a apresentação de shows musicais, nos finais de semana, de cantores e corais da região, valorizando o folclore dos imigrantes. As tradições são passadas de pai para filho e até hoje permanecem em sua cultura, como as alegres cantorias, jogos de bocha e de mora, o coral Santa Cecília, corais infantis, grupos musicais e de danças folclóricas que animam as diversas festas comunitárias. Festas que somam aproximadamente 20 durante todo o ano, sendo a Festa da Polenta, realizada em outubro, a mais famosa delas.

Apoio oficial — Para dar força ao projeto foi criado, em março de 1993, o Agrotur — Centro Regional de Desenvolvimento do Agroturismo —, uma associação sem fins lucrativos cujos principais objetivos são: promoção do agroturismo regional; formação, reciclagem e aperfeiçoamento de pessoal; estudos, pesquisas e diagnósticos; certificação de qualidade de produtos; assistência e consultoria para associados; edição de material de apoio; participação nos eventos culturais; desenvolvimento de mercados; difusão do ensino e conscientização ecológica para a valorização do agroturismo. O atual presidente é Leandro Carnielli. O Agrotur possui uma loja anexa ao Alpes Hotel onde são vendidos vários produtos e onde se pode obter informações sobre as propriedades e o que elas oferecem.

Se a princípio a iniciativa partiu dos próprios produtores da região, hoje o agroturismo já conta com o apoio de órgãos como as prefeituras municipais, o Sebrae, o Governo do Estado e o Mepes (Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo). O Sebrae oferece cursos para os produtores e divulga o agroturismo através da confecção de folders e calendários de eventos. Orientação técnica também tem sido oferecida pelo governo, através da criação do Programa de Desenvolvimento do Agroturismo, que engloba 11 municípios: Conceição do Castelo, Castelo, Afonso Cláudio, Domingos Martins, Viana, Marechal Floriano, Vargem Alta, Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina, Santa Teresa e Venda Nova do Imigrante. Já o Mepes levará quatro jovens para, a Itália no próximo ano para conhecer as origens do agroturismo.

O que poderia soar como oportunismo dessas entidades, para os produtores rurais acaba se tornando a consolidação de um projeto que deu certo. "É muito bom que surjam novos órgãos interessados no agroturismo porque a participação deles só traz benefícios", afirma Luiz Perim, superintendente do Agrotur. A semente já foi lançada e tem demonstrado que tem tudo para dar muitos frutos. Toda colaboração é bem-vinda.

 

Fonte: Você – Revista da Secretaria de Produção e Difusão Cultural/UFES – ano V – nº 42 – set/1996
Autora: Érika Almenara
Compilação: Walter de Aguiar Filho, julho/2015
Título Original da Crônica: Os frutos da nossa terra

Folclore e Lendas Capixabas

A Pata - Por Adelpho Monjardim

A Pata - Por Adelpho Monjardim

Entretanto o Destino costuma ser caprichoso. Por uma noite de lua cheia, um forasteiro, vindo não se sabe de onde, passava pelas imediações do Forte

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Barra do Jucu - Bloco Surpresa

Foi após um episódio curioso, em 1989, que surgiu a ideia de criação do "Bloco Surpresa" da Barra do Jucu,Vila Velha - ES

Ver Artigo
As lendas da Barra do Jucu

Maria Luiza Valadares fala de um pote de dinheiro escondido pelos jesuítas na Igreja da Barra e que, segundo ela, foi encontrado em um sítio que ainda existe ao lado dessa Igreja

Ver Artigo
Barra do Jucu - Manifestações Culturais

A Folia de Reis é bem antiga na Barra e acontece todo ano, em dezembro e janeiro. Formada por mulheres cantoras, na sua maioria as mesmas participantes do congo

Ver Artigo
Espírito Santo – Folclore e Artesanato

O folclorista Hermógenes Lima Fonseca acentua que o Estado possui folclore de origem afro, bíblica e européia

Ver Artigo
As minas do Castelo- Por Adelpho Monjardim

Atribui-se aos jesuítas, ainda no Século XVII, o desbravamento do território do Município de Castelo

Ver Artigo