Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ano de 1771 - Por Basílio Daemon

Abertura do canal na Fazenda Centro, Castelo - Foto: descubracastelo.com.br

1771. Havendo os índios puris atacado continuamente as povoações das minas do Castelo, dão causa a grande mortandade de parte a parte, sendo surpreendidos por muitas vezes os habitantes daquelas paragens; em uma ocasião travou-se tão sanhudo combate e a carnificina foi horrível, segundo nos relatou, em 1865, uma velha moradora daquele lugar, hoje falecida e que residia na casa do finado major Antônio da Silva Póvoa. Em uma ponte que atravessava da montanha em frente e onde existe a gruta do Castelo, para a colina onde existia a Igreja e Matriz de Nossa Senhora da Conceição, foi onde a peleja travou-se com maior rancor, sustentando os mineiros aquela posição a dar tempo a que as mulheres e crianças pudessem fugir para fora da povoação e refugiar-se no baixo Itapemirim;(281) depois de muito lutar-se ali e na esplanada, foi derribada a ponte a golpes de machado, precipitando-se esta e muitos indígenas no vale que ali existe. Sendo grande o número de silvícolas e não podendo nem tendo forças para resistir, os poucos mineiros que restavam abandonaram aquelas paragens deixando-as desertas, vindo estabelecerem-se alguns no Itapemirim e próximo ao mar. Assim acabaram aquelas prósperas povoações, onde com insano trabalhar mudaram os mineiros o curso do rio Castelo, abrindo um largo canal em rocha viva e em uma grande extensão, como se vê no campo da Fazenda do Centro, pertencente ao Sr. Moura, em canais na fazenda da povoação e em outros trabalhos na Fazenda da Crimeia, no Ribeirão do Meio e no Caxixe; existindo ainda hoje imensos montículos de areias à margem dos rios e córregos provenientes das lavagens que faziam para extrair o ouro, que ali há em abundância. Ainda depois de mudados os habitantes e abandonados inteiramente aqueles lugares, foram os povoadores de Itapemirim e arredores por muitas vezes atacados pelos índios, tendo de defenderem-se às vezes com perda de muitas vidas. Neste ano, pois, abandonadas inteiramente as minas de Santana do Castelo, foi despojada da categoria de matriz a Igreja de Nossa Senhora da Conceição e transferido o batistério para a antiga Igreja de Nossa Senhora do Amparo da vila de Itapemirim.(282) Ali fomos há poucos anos e vimos ainda árvores frutíferas plantadas pelos primeiros povoadores das minas do Castelo, ruínas de habitações e da Matriz e, em escavações feitas, vimos restos de vasilhame e instrumentos agrários; também visitamos a célebre caverna, espécie de gruta de Carnac e onde encontramos restos de ossadas dos indígenas, mas já em estado de calcinação, parecendo ser aquela célebre gruta o cemitério ou catacumba daqueles aborígines. Havia nela lugares que ainda não tinham sido revestidos pela dificuldade da entrada, pois só deitado ou arrastado, podia-se transpor, [e] nós o fizemos com o nosso amigo, o Sr. Francisco de Almeida Ramos; e com velas de espermacete acesas e atravessadas na boca aprofundamos aquelas criptas, onde vê-se o que de sublime pode a natureza formar nas destilações calcárias, em sinos, palactites(283) e estalactites. Hoje naquele perímetro só grandes fazendas estão assentadas nos locais daqueles núcleos e povoações.

Idem. Tendo aumentado muitíssimo a antiga povoação do Caxanga, hoje Itapemirim, é elevada a paróquia a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, fundada por Pedro Bueno e Baltazar Carneiro, sendo nomeado seu primeiro vigário o padre Antônio Ramos de Macedo.

Idem. É elevada à categoria de vila a freguesia de São Mateus.

Idem. Neste ano é criada por provisão régia de 22 de maio uma cadeira de Gramática Latina na vila da Vitória, visto a população ter-se aumentado bastante e seus moradores reclamarem a necessidade dessa cadeira, a fim de seus filhos poderem aprender; foi este o primeiro passo dado pela metrópole a bem da instrução, das garantias da capitania.(284) O seu primeiro lente, sabemos, foi F. Pita Rocha, que pouco demorou-se a lecionar, sendo nomeado pouco depois o padre Marcelino Pinto Ribeiro, que nela subsistiu por muitos anos, vindo a falecer neste século, mas já jubilado; era ele pai do inteligente e ilustrado padre Marcelino Pinto Ribeiro Duarte e avô do hábil e ilustrado médico Dr. Marcelino Pinto Ribeiro Duarte, ainda vivo.

 

Notas

 

281 Freire, Capitania, p. 207.

282 Rubim, B. C., Notícia, p. 342.

283 O termo não está dicionarizado, a não ser como palatite, inflamação do palato. Trata-se, certamente, de estalagmites .

284 (a) Decreto do rei D. José I a conceder nomeação a Domingos Fernandes Barbosa para professor de Gramática L a - tina na vila da Vitória . 15/04/1771. (b) “Desde 1771 fora criada, em Vitória, uma cadeira de Latim...” [Freire, Capitania, p. 208]

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2019
Fonte da Foto: www.descubracastelelo.com.br

Curiosidades

Rainha Elizabeth II usa pedras de Itarana

Rainha Elizabeth II usa pedras de Itarana

Da coleção da rainha, uma tiara, uma pulseira, um broche, um colar, um par de brincos e um anel são de águas-marinhas extraídas do alto da Pedra da Onça, em Itarana

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Pedra da Onça - Por Seu Dedê

Localizada à margem esquerda do canal da Costa, braço sul. De frente ao Shopping Praia da Costa 

Ver Artigo
Barra do Jucu – Por Seu Dedê

No ano de 1886, administrada pelo doutor Antônio Athayde, foram feitos os reparos, sendo a obra dividida em três lances unidos por um aterro

Ver Artigo
As Modas – Por Areobaldo Lellis Horta

Casando-se, a moça modificava logo sua toalete, passando a usar, em vez de blusinhas soltas ou vestidos inteiros

Ver Artigo
Clubes e Danças – Por Areobaldo Lellis Horta

De todos foi o "Boêmios" o de maior duração, desaparecendo após a fundação do Clube Vitória

Ver Artigo
O Circo em Vila Velha no tempo do Seu Dedê

Os circos eram montados no largo destinado à Praça Duque de Caxias 

Ver Artigo