Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ano de 1844 – Por Basílio Daemon

Capa do Livro do Padre Antunes, atualizado por Fernando Achiamé

1844. Assume a administração da província em data de 22 de abril deste ano o vice-presidente coronel José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim por ter partido para a Corte a tomar assento na Câmara dos Deputados o presidente Dr. Manoel de Assis Mascarenhas.(530)

Idem. É instalada neste ano, a 23 de maio, a 1ª sessão da 5ª legislatura da Assembleia Legislativa Provincial concernente a 1844 a 1845, tendo sido reconhecidos deputados provinciais: coronel Inácio Pereira Duarte Carneiro, Manoel dos Passos Ferreira, comendador Joaquim Marcelino da Silva Lima, Luís da Silva Alves de Azambuja Suzano, padre João Luís da Fraga Loureiro, José da Silva Vieira Rios, padre Joaquim de Santa Maria Madalena Duarte, João Teixeira Maia, José Joaquim de Almeida Ribeiro, capitão Luís Vicente Loureiro, tenente-coronel Sebastião Vieira Machado, Bernardo Francisco da Rocha Tavares, padre Manoel Alves de Souza, padre Dr. Inácio Rodrigues Bermude, Domingos Rodrigues Souto, padre Inácio Félix de Alvarenga Sales, Manoel Pinto Rangel e Silva, Serafim José dos Anjos Vieira, padre Manoel Antônio dos Santos Ribeiro, padre Francisco Antunes de Siqueira.(531) Foi composta a mesa no primeiro ano da legislatura: presidente comendador Joaquim Marcelino da Silva Lima, 1º secretário padre João Luís da Fraga Loureiro, 2º secretário José da Silva Vieira Rios. No segundo ano foi composta a mesa: presidente José da Silva Vieira Rios; 1º secretário padre Inácio Félix de Alvarenga Sales; 2º secretário João Teixeira Maia.(532)

Idem. Reassume a administração da província a 10 de julho deste ano o presidente D. Manoel de Assis Mascarenhas.(533)

Idem. Tendo deixado a administração da província o presidente D. Manoel de Assis Mascarenhas, assume-a a 26 de outubro deste ano o 2º vice-presidente capitão-mor Francisco Pinto Homem de Azevedo.(534)

Idem. Por carta imperial de 2 de dezembro e provisão do Exmo. bispo D. Manoel do Monte Rodrigues de Araújo, datada de 8 de janeiro do ano seguinte, é nomeado cônego o vigário da vara e da Matriz desta capital padre Francisco Antunes de Siqueira.

Idem. Chegando à capital o 1º vice-presidente José Marcelino da Silva Lima, assume imediatamente a administração da província a 23 de dezembro deste ano por estar no exercício o 2º vice-presidente capitão-mor Francisco Pinto Homem de Azevedo, que de 1º passara para 2º lugar em 24 de março de 1835.

 

530 Fala com que o Exm. vice-presidente da província do Espírito Santo José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim..., 23 de maio de 1844, p. 3.

531 Ofício de Assembleia Legislativa: Lista dos deputados eleitos que assumiram seus cargos na 5º legislatura da Assembleia Legislativa Provincial. 23 de maio de 1844.

532 Ofício da Assembleia Legislativa: Membros que compuseram a primeira mesa da 5º legislatura da Assembleia Legislativa Provincial. 23 de maio de 1844.

533 Vasconcelos, Ensaio, p.65.

534 Idem.

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, novembro/2018

História do ES

Estação Ferroviária de Muqui

Estação Ferroviária de Muqui

O que mais tarde foi chamada "linha do litoral" foi construída por diversas companhias, em épocas diferentes, empresas que acabaram sendo incorporadas pela Leopoldina até a primeira década do século XX.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Basílio Daemon - Biografia

Por seus filhos capitão Dr. Ticiano Corrégio Daemon e tenente Daemon

Ver Artigo
Quarto Minguante – Marcondes de Souza e Bernardino Monteiro

O período de 1912 ao começo de 1920 corresponde ao princípio e ao fim da crise internacional, oriunda da primeira guerra, que rebentou em julho de 1914 e teve armistício em novembro de 1918

Ver Artigo
Jerônimo Monteiro – Urbanismo em Perspectiva

O volume de terra, material escasso na ilha de Vitória; para aterrar o banhado, não preocupou o governo de Jerônimo Monteiro 

Ver Artigo
As guerras imperiais e seus reflexos no Espírito Santo – Por João Eurípedes Franklin Leal

O Ururau era em brigue de transporte, armado com seis bocas de fogo, que próximo a barra da baía de Vitória combateu por hora e meia um barco argentino o “Vencedor de Ituzaingu”

Ver Artigo
O recrutamento do Ururau - 1827

Gravíssimo incidente abalou o Espírito Santo quando da passagem, pelo porto de Vitória, do brigue de guerra Ururau, em 1827

Ver Artigo