Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ano de 1873 – Por Basílio Daemon

Igreja Pomerana em Santa Maria de Jetibá, 2018

1873. É concluída a 3 de janeiro deste ano a construção da praça do Mercado desta capital, sendo inaugurada a 6 do mesmo mês e ano pelo presidente bacharel Luís Eugênio Horta Barbosa.(744) Esta construção foi autorizada pela lei provincial nº 16, de 1864, e mandada realizar pelo então presidente Francisco Ferreira Correia, de conformidade com a lei provincial nº 33, de 1867, e orçamento feito pelo engenheiro Muniz Freire.

Idem. A 20 de janeiro deste ano desenvolve-se um grande incêndio na Fazenda da Safra, nos canaviais ali plantados, desconfiando-se ser posto o fogo pelos escravos da mesma fazenda; os prejuízos causados não foram pequenos, e se o fogo não fosse atalhado em tempo se comunicaria aos cafezais e às matas.

Idem. Em 31 de janeiro deste ano fina-se em sua fazenda no distrito do Castelo o tenente Francisco Avelino de Freitas Bicalho, natural da província de Minas Gerais e um dos primeiros que vieram estabelecer-se no Cachoeiro de Itapemirim. Mais ou menos ilustrado, poucas vezes saía de casa, tendo vida excêntrica; deixou pequena fortuna devida a uma tal ou qual filosofia de que era dotado, ou por outra pelo ceticismo de que se apossara. Em 1842, na revolução de Minas, foi um bravo defensor do governo, sendo bastantemente considerado por seus serviços à causa pública, pelo que foi condecorado.

Idem. Faleceu a 11 de fevereiro deste ano, na vila de Guarapari, o bacharel Joaquim José de Almeida Pires, natural da província da Bahia e juiz de direito de Piancó, na Paraíba do Norte, mas morador nesta província, onde tinha seus interesses e bens; o finado foi chefe do Partido Conservador naquela localidade, juiz municipal dos termos reunidos de Guarapari e Benevente, eleitor e deputado provincial, gozando popularidade.

Idem. Também falece neste mês o ilustrado médico e fazendeiro da vila do Cachoeiro de Itapemirim, Dr. Antônio Olinto Pinto Coelho, que ocupara os cargos de vereador, suplente de juiz municipal e deputado provincial. O finado era liberal histórico e gozava no seu partido de muito conceito por suas belas qualidades e preponderância.

Idem. Falece na vila de Benevente, a 12 de março deste ano, Maria da Conceição,  com 130 anos de idade. Ignora-se o lugar de sua naturalidade, mas sabe-se que foi escrava dos jesuítas e vendida a um tal Brandão, que por morte deixou-a a seus descendentes, passando também por herança destes a Inácio Rodrigues de Sena, que finalmente deu-lhe carta de liberdade. Os descendentes desta macróbia na vila de Benevente subiam a 72 nesse ano, sendo destes falecidos 39, afora o avultado número que contava de descendentes, que consta existirem, na vila Guarapari e outros lugares. Era a crônica viva de antiguidades desta província, cujos fatos até pouco antes de morrer relatava com precisão, conservando suas faculdades mentais em perfeito estado de funcionamento.

Idem. Neste ano é publicado nesta capital um periódico político sob o título A União, saindo à luz da publicidade o primeiro número a 16 de março, sendo redatores e colaboradores diversos. Este jornal sustentou grandes polêmicas políticas com o Espírito-Santense.

Idem. Na noite de 21 de março deste ano principia a elevarem-se as águas do rio Itapemirim, continuando a assoberbarem-se no dia 22 e à noite desse dia tão forte era a enchente que inundava as ruas da vila de São Pedro do Cachoeiro de um a outro lado, tendo o rio subido de seu estado natural 14 metros. Invadiu [no original, evadiu] casas e armazéns, causando enormes prejuízos; no entanto que as maiores enchentes conhecidas, as de 1862 e 1866, haviam apenas subido do nível da rua em algumas casas 30 a 50 centímetros. Os prejuízos causados ao comércio e nas casas particulares quase que foram incalculáveis, tendo havido derrocamento de paredes e arrebatamento de peças de engenhos, paióis, moinhos e casas. As lanchas e pranchas de grande calado navegavam pelas ruas a conduzir famílias e a salvar o que se podia. Foram os dias e noites de 22, 23 e 24 de insano trabalho, porque as águas só baixaram um pouco nos dias 23, 24 e 25, tendo-se no dia 26 tornado a elevar, não com tanta força a causar temores, mas a haver prevenção. Os prédios em sua maior parte foram reconstruídos e os prejuízos nas plantações ribeirinhas também não foram de pequena monta, pois muitas ficaram embaixo d’água na vila de Itapemirim, mormente as das margens do dito rio.

Idem. Tendo o presidente Dr. João Tomé da Silva levantado uma subscrição na província, obteve a soma maior de dez contos de réis para o fim de construir um prédio que servisse de casa de Instrução Pública do ensino de preparatórios; é portanto assentada por aquele distinto e ilustrado administrador a pedra fundamental para aquele estabelecimento às 5 horas da tarde do dia 25 de março deste ano,(745) comparecendo ao ato todas as autoridades e funcionários públicos e diversos cidadãos sem distinção de cores políticas, tocando uma banda de música na ocasião e dissertando sobre o magno assunto e recitando algumas poesias o bacharel Manoel Godofredo de Alencastro Autran, bacharel José Feliciano de Noronha Feital, Dr. Garcez, bacharel Schmid da Cunha e outros, depois de uma alocução pronunciada pelo ilustrado Dr. João Tomé da Silva, que elevou vivas a S.M. o imperador como propugnador da instrução pública. À noite houve passeio de música e povo pela cidade, indo cumprimentar em Palácio ao Exm.º Dr. João Tomé da Silva. Esta obra principiada neste dia foi continuada durante a administração do 1º vice-presidente coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas e presidentes subsequentes; estando bastante adiantada a obra, já embarrotada a casa e já coberta, teve de parar por falta de monetário, até a administração do atual presidente, Dr. Eliseu de Souza Martins, que mandou continuar as obras, embora a falta de dinheiro para as ocorrências necessárias e pagamentos de empregados e contratantes; tendo assim, apesar disso, desenvolvido aquela prontificação.

Idem. Instala-se neste ano, no dia 2 de maio, uma sessão extraordinária da Assembleia Legislativa Provincial, convocada pelo presidente Dr. João Tomé da Silva, a qual funcionou por 15 dias, tendo desenvolvido e aumentado o ramo da instrução pública, regularizado os meios necessários para as finanças da província, reformando também a Secretaria do Governo e aprovando os regulamentos dados por aquele inteligente e ilustrado presidente.

Idem. São reeleitos deputados por esta província à 15ª legislatura da Assembleia Geral o conselheiro José Fernandes da Costa Pereira Júnior e Dr. Heliodoro José da Silva, que tomaram assento neste mesmo ano.

Idem. Inaugura-se a 6 de maio deste ano a estação telegráfica da vila de Itapemirim, para comunicação com o Rio de Janeiro, sendo esta estação a primeira inaugurada na província, sendo todos os trabalhos feitos sob as vistas do engenheiro do distrito telegráfico César de Rainville.(746)

Idem. É provida canonicamente, no mês de maio deste ano, pelo bispo de Mariana, a freguesia de São Miguel do Veado,(747) desta província, cuja administração eclesiástica pertence até hoje à província de Minas Gerais, sendo nomeado para seu primeiro vigário encomendado um sacerdote italiano.

Idem. É instalada a 9 de maio deste ano a comarca de Iriritiba, criada pela lei provincial nº 43, de 26 de novembro de 1872, sendo seu primeiro juiz de direito o bacharel Francisco José Cardoso Guimarães.

Idem. Chega a esta cidade no dia 16 de maio deste ano a galera Adolph, capitão Hupfer, procedente de Hamburgo, conduzindo a seu bordo 413 colonos pomeranos, sendo 218 homens e 195 mulheres, os primeiros desta nacionalidade vindos para a província a estabelecerem-se na Colônia de Santa Leopoldina.(748)

Idem. Chega a esta capital a 21 de maio deste ano a galera Doctor Barth, capitão Bor-Hwoldt,(749) conduzindo 366 colonos alemães para a colônia de Santa Leopoldina.

Idem. Instalam-se a 29 de maio deste ano as aulas do Ateneu Provincial pelo inspetor geral da Instrução Pública bacharel Joaquim José Fernandes Maciel, sendo diretor do novo estabelecimento o coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas, estando presentes o presidente da província Dr. João Tomé da Silva, todos os lentes, autoridades, funcionários públicos e avultado número de famílias; a ata da instalação foi lavrada pelo secretário ad-hoc Francisco de Paula Neves Xavier. Ficou assim a província, desde essa ocasião, com um estabelecimento de instrução de preparatórios completo, de matérias exigidas nas academias do império para as matrículas.

Idem. Por decreto nº 5.295, de 31 de maio deste ano, é autorizada a renovação de um contrato com o súdito italiano Pedro Tabachi para a introdução e estabelecimento de 700 imigrantes alemães, italianos ou do norte da Europa para serem estabelecidos em terras da fazenda do mesmo contratante, no município de Santa Cruz.(750)

Idem. No dia 7 do mês de junho deste ano, chega a esta capital o lugre(751) Hainan, capitão Reihr, conduzindo 133 colonos pomeranos com destino à colônia de Santa Leopoldina e procedentes de Hamburgo.

Idem. Em 17 de junho deste ano fina-se na vila do Cachoeiro de Itapemirim o capitão Sabino José Coelho, fazendeiro importante, com fortuna regular e um dos primeiros lavradores que estabeleceu-se naquele lugar. Homem austero, de uma honradez a toda prova, serviçal, caridoso e trabalhador, muito propugnou pelo melhoramento do lugar onde residia. Sua morte foi lamentada por seus numerosos amigos e pelos que o conheciam. Ocupou muitos cargos de eleição popular e de nomeação do governo, os quais sempre desempenhou com honradez e independência não vulgar.

Idem. É instalada no dia 2 de julho deste ano, nesta capital, a Repartição de Obras Públicas da província, sendo seu primeiro inspetor o engenheiro civil bacharel José Feliciano de Noronha Feital, ajudante o engenheiro Alfredo Quent, amanuense o alferes José Augusto da Frota Menezes e porteiro o cidadão Manoel Pereira dos Santos Neves.

Idem. Fina-se na Corte, a 5 de julho deste ano, de uma hipertrofia do coração, o acreditado negociante desta praça tenente-coronel Francisco Rodrigues Pereira. De fortuna sólida, muito considerado na província e fora dela, de não vulgar popularidade, o finado foi chorado por todos aqueles que com ele entretinham relações, ou como amigo, ou conhecido. Sendo homem empreendedor, prestou serviços à província onde ocupou diversos cargos de eleição popular e de nomeação do governo, sendo um dos membros proeminentes do Partido Conservador.

Idem. No mês de julho deste ano são confirmadas pelo Ministério da Justiça as nomeações feitas dos dois primeiros tabeliães da vila do Cachoeiro de Itapemirim, os cidadãos Joaquim Jorge da Silva Quintais e alferes Francisco Fernandes da Silva Lima.

Idem. Em fins de julho deste ano revoltam-se na Colônia de Santa Leopoldina setenta e tantos colonos pomeranos, recusando-se a receber prazos de terras e ameaçando a todos, pelo que foi necessário tomarem-se providências, partindo para ali o próprio presidente Dr. João Tomé da Silva e uma força de linha, o qual lá chegando conseguiu que os mesmos colonos se contivessem e apaziguassem, com o auxílio do respectivo diretor da mesma colônia, que muito fez para esse fim, sendo atendido em suas explicações.(752)

Idem. Fina-se no dia 16 de agosto deste ano o ilustrado cidadão Luís da Silva Alves de Azambuja Suzano, que ocupou nesta província diversos cargos civis e administrativos, como fosse membro e secretário da Junta Provisória, professor de Latim, inspetor da Tesouraria, deputado provincial, advogado e muitos outros cargos. Publicou algumas obras sobre jurisprudência, linguística e literatura, deixando traduzidos diversos textos do latim, francês, espanhol e italiano, uns publicados e outros que ainda não tiveram publicidade até hoje, mas que são conservados por sua família.

Idem. Verifica-se nos dias 28 e 29 de agosto deste ano um alcance de 17:749$940 no cofre provincial, cometido pelo tesoureiro tenente Antônio Rodrigues Pereira, verificado por desconfiança que existia desse fato por boatos que há muito corriam sobre tal assunto. O tesoureiro foi demitido, preso e processado, sendo afinal condenado a três meses de prisão. Seus bens foram penhorados, mas, não chegando para o pagamento do alcance, ficaram pelo resto responsáveis seus fiadores. Daí datou o atraso monetário da província, pelos empréstimos forçados que tiveram-se de contrair.(753)

Idem. É nomeado por carta imperial do 1º de outubro deste ano o bacharel Luís Eugênio Horta Barbosa,(754) que prestou juramento e tomou posse a 6 de novembro do mesmo ano, tendo deixado a administração a 29 de abril de 1874.

Idem. É criada nesta província por decreto nº 5.429, de 2 de outubro deste ano, a Delegacia Especial da Instrução Pública, para o fim de serem aqui prestados os exames de preparatórios aos cursos superiores do império.

Idem. Passa a administração da província a 8 de outubro deste ano e ao 1º vice-presidente coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas, por ter obtido exoneração o presidente Dr. João Tomé da Silva,(755) que seguiu para a Corte, sendo nomeado presidente da província de Santa Catarina. Foi esse presidente um dos mais populares no Espírito Santo, tendo bastantemente trabalhado em prol de seu engrandecimento, e apesar do desfalque havido no Tesouro Provincial em seu tempo, contudo soube reger-se de modo a não deixar de continuar as obras que havia premeditado.

Idem. Por decreto de 22 de outubro deste ano sob nº 5.446, é desanexado do termo de Itapemirim o de São Pedro do Cachoeiro.(756)

Idem. Pela lei provincial nº 22, de 26 de outubro deste ano, é mandada pôr em execução a de nº 21, de 28 de julho de 1870, que criou a comarca dos Reis Magos, mudando porém a denominação para comarca da Conceição da Serra.(757)

Idem. Pela lei provincial nº 41, de 11 de novembro deste ano, são criados os lugares de curador geral de órfãos, contador, partidor e distribuidor.(758)

Idem. Por decreto de 19 de novembro deste ano é nomeado juiz de direito da comarca de Iriritiba o bacharel Pedro Cavalcante de Albuquerque Maranhão, que prestou juramento a 9 de dezembro e entrou em exercício a 18 do mesmo mês e ano, sendo removido a 18 de janeiro de 1877 para chefe de Polícia da província de Minas Gerais.

Idem. É assinado a 24 de novembro deste ano pelo engenheiro civil José Cupertino Coelho Cintra, como procurador bastante, o contrato para a construção de uma estrada de ferro de tração a vapor e bitola estreita, que partindo desta capital vá à província de Minas Gerais. Sendo necessário de há muito tão salutar melhoramento a bem da prosperidade da província, por caiporismo dos espírito-santenses caducou este contrato, não tendo a lei execução até hoje, embora novos contratantes se tenham apresentado, e todas as províncias do império já possuam mais ou menos estradas de ferro, algumas desnecessárias e caprichosas, talvez em interesse próprio de alguns.

Idem. Por decreto de 29 de novembro deste ano é nomeado chefe de Polícia desta província o bacharel Raimundo da Mota de Azevedo Correia, que prestou juramento a 28 de fevereiro de 1874 e entrou em exercício no 1º de março deste mesmo ano, sendo dispensado do cargo, a seu pedido, a 9 de setembro de 1875. O bacharel Raimundo da Mota de Azevedo Correia, pode-se dizer, ser o tipo de honradez, probidade e cumpridor de seus deveres sem ofensa a quem quer seja, e disso deu provas na província, onde se demonstrou e prestou serviços.(759)

Idem. Por decreto de 11 de dezembro deste ano é removido como juiz de direito para a comarca de Itapemirim o bacharel Francisco Batista da Cunha Madureira, assumindo o exercício a 15 de agosto de 1874, conservando-se naquela comarca até o presente ano de 1879.

Idem. Fina-se na vila de Santa Cruz, no dia 15 de dezembro deste ano, por afecção do coração, o tenente José Delgado Figueira de Carvalho, português naturalizado e advogado provisionado; entre outros cargos que ocupou, foi deputado provincial. Homem trabalhador e ativo, o finado prestara grandes serviços à vila de Santa Cruz, deixando seus habitantes consternados por seu passamento.

NOTAS

(744) “A 3 de janeiro do corrente ano terminou a construção deste edifício, cuja inauguração realizou-se do dia 6. O custo total desta obra montou a 27:039$790 que foram pagos com o produto proveniente das ações emitidas em virtude da lei de 30 de novembro de 1864.” [Relatório apresentado a S. Ex.ª o Sr. coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas pelo Exmº Sr. Dr. Luís Eugênio Horta Barbosa por ocasião de deixar..., 1874, Praça do Mercado, p. 24]

(745) “...cabendo-lhe o prazer de assentar, no dia 25 de março, a pedra fundamental do edifício destinado às aulas de instrução primária e secundária da capital por meio de donativos construída.” [Marques, Dicionário, p. 132

(746) “Está a cargo do digno engenheiro César de Rainville o serviço da linha telegráfica nesta província. Achando-se concluídos os trabalhos até Itapemirim, foi ali inaugurada a respectiva estação no dia 6 de maio deste ano, com muito regozijo por parte dos habitantes daquela vila, e desde então funciona ela com regularidade...” [Fala dirigida à Assembleia Legislativa Provincial pelo Exm. Sr. presidente da província do Espírito Santo Dr. João Tomé da Silva em ocasião da abertura em ocasião da abertura de sua sessão ordinária, que teve lugar no dia 10 de setembro de 1873, Telégrafo Elétrico, p. 61]

(747) “Antes de concluir esta parte do relatório, devo fazer menção, que, achando-se canonicamente provida a freguesia de S. Miguel do Veado, criada pela lei provincial nº 9 de 13 de julho de 1866...” [Relatório apresentado a S. Ex. o Sr. Dr. Domingos Monteiro Peixoto pelo Exm. Sr. coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas por ocasião de passar..., 4 de maio de 1875, Junta de Qualificação de Votantes, p. 4]

(748) “Durante a minha administração aportaram aqui quatro navios, procedentes de Hamburgo, trazendo a seu bordo 1.018 emigrantes, com destino à Colônia de Santa Leopoldina.” [Fala dirigida à Assembleia Legislativa Provincial pelo Exm. Sr. presidente da província do Espírito Santo Dr. João Tomé da Silva em ocasião da abertura de sua sessão ordinária..., 10 de setembro de 1873, Colonização, p. 42]

(749) Bockwoldt é a grafia certa. Cf. www.immigrantships.net/.../doctorbarth18720605.html. Acesso em 18 de março de 2010.

(750) (a) Decreto nº 5.295, de 31 de maio de 1873 – Autoriza a novação do contrato celebrado pela presidência da província do Espírito Santo com Pedro Tabachi para introdução de imigrantes. (b) “...através do decreto nº 5295 de 31 de maio de 1873, percorreu a região de Trento, na Itália, sua terra natal, e contratou mais de 50 famílias.” [Busatto, Imigração Italiana, RIHGES, p. 12]

(751) No original está lúgar; o termo vem do inglês lugger.

(752) “Tratando da tranquilidade pública devo referir-vos, que, na Colônia de Santa Leopoldina ia sendo sensivelmente alterada a ordem e sossego público por uma turma de colonos polacos, que, em número de cem, talvez, sendo uns setenta armados, concentrou-se no Porto do Cachoeiro em atitude hostil à diretoria do estabelecimento e à população pacífica e laboriosa da localidade. Sendo-me oficialmente comunicada esta ocorrência, fiz seguir para ali uma força de linha, sob o comando do tenente Pedro José Ribeiro, para garantir a ordem...” [Fala dirigida à Assembleia Legislativa Provincial pelo Exm. Sr. presidente da província do Espírito Santo Dr. João Tomé da Silva em ocasião da abertura de sua sessão ordinária..., 10 de setembro de 1873, Eleições, p. 4]

(753) “Em face das últimas informações prestadas pelo respectivo inspetor, ainda, com pesar o digo, não foi recolhida aos cofres provinciais a importância do alcance verificado contra o ex-tesoureiro Antônio Rodrigues Pereira, que recolhido à prisão administrativa, recorrendo ao juiz de direito desta comarca obteve a soltura por concessão do habeas-corpus.” [Relatório com que o vice-presidente da província coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas passou a administração ao Exm. Sr. Dr. Luís Eugênio Horta Barbosa no dia 6 de novembro de 1873, Tesouraria Provincial, p.7]

(754) “Por carta imperial do 1º de outubro do ano próximo passado me foi conferida a elevada honra de presidir esta província: a 6 de novembro prestei juramento perante a Assembleia Provincial, que então se achava reunida, e nesse mesmo dia por V. Ex. me foi transferida a administração.” [Relatório apresentado a S. Ex.ª o Sr. coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas pelo Exm.º Sr. Dr. Luís Eugênio Horta Barbosa por ocasião de deixar a administração..., 1874, p. 1]

(755) “Como me cumpre, venho expor a V. Ex. o estado dos negócios públicos desta província, cuja administração, na qualidade de seu 1º vice-presidente, assumi no dia 8 do mês próximo passado por ter sido exonerado o Dr. João Tomé da Silva...” [Relatório com que o vice-presidente da província coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas passou a administração ao Exm. Sr. Dr. Luís Eugênio Horta Barbosa no dia 6 de novembro de 1873, p. 1]

(756) Decreto nº 5.446, de 22 de outubro de 1873 – Desanexa do termo de Itapemirim o do Cachoeiro de Itapemirim, na província do Espírito Santo, e cria neste um lugar de juiz municipal e de órfãos.

(757) Pasta de resoluções da Assembleia Legislativa 1873-1880 – Fica criada a comarca dos Reis Magos, mudando porém sua denominação para comarca de Conceição da Serra. 22 de setembro de 1873.

(758) Pasta de resoluções da Assembleia Legislativa 1873-1880 – Ficam criados os lugares de curador geral de órfãos, contador, partidor, distribuidor. 14 de setembro de 1873.

(759) “Acha-se à testa desse importante ramo da pública administração o Dr. Raimundo da Mota de Azevedo Correia, magistrado inteligente e zeloso no cumprimento de seus deveres. A esforços desse funcionário acham-se quase preenchidos os lugares policiais por um pessoal idôneo, que atualmente exerce satisfatoriamente suas funções.” [Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial do Espírito Santo pelo Exm. Sr. 1º vice-presidente coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas, na 1ª sessão da 21ª Legislatura, 1874, Polícia, p. 4]

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2019

História do ES

Os partidos políticos no ES

Os partidos políticos no ES

Em janeiro de 1943, o interventor João Punaro Bley foi demitido do posto e substituído por Jones Santos Neves. Este era um político espírito-santense ligado aos grandes cafeicultores e com profundos laços de lealdade a Vargas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Reforma do Ensino Público na era Muniz Freire

Em substituição ao Colégio Nossa Senhora da Penha e ao Ateneu Provincial foram criadas em Vitória duas novas Escolas Normais

Ver Artigo
Entre a Militância e o Clientelismo - Por Geet Banck (Parte IV)

Em 1977 um grupo de 34 famílias invadiu o manguezal e construiu em São Pedro barracos improvisados

Ver Artigo
Movimentos de bairro - Por Geet Banck (Parte I)

Uma análise dos resultados um tanto surpreendentes das eleições de 1988 para o cargo de prefeito de Vitória

Ver Artigo
Movimentos de bairro - Por Geet Banck (Parte II)

As eleições de 1988 para as prefeituras municipais brasileiras redundaram num notável avanço do Partido dos Trabalhadores

Ver Artigo
Eleições - Por Geet Banck (Parte III)

Mas será que isso basta para explicar detalhes, como a vitória do PT nos bairros de renda mais alta?

Ver Artigo