Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Aristeu Borges de Aguiar

Massacre de 13 de fevereiro

O presidente capixaba, Aristeu Borges de Aguiar (1928-1930), seguiu a tradição da polícia de “troca de favores” entre os governos estadual e federal: apoiou a candidatura de Júlio Prestes à Presidência da República em 1930. Em razão disso, organizou-se, no Espírito Santo, uma seção da Aliança Liberal, com o objetivo de fazer-lhe oposição.

Os aliancistas capixabas eram liderados por Jerônimo Monteiro, que, desde a crise sucessória de 1920, estava afastado do poder central do Estado. Oportunistas, os jeronimistas viam, na vitória de Getúlio Vargas, a chance de retornar ao governo estadual.

Para a campanha eleitoral de 1930, o núcleo estadual da Aliança Liberal realizou um comício, em Vitória, com a participação estimada de 3 mil pessoas. Discursos inflamados e denúncias de corrupção no Palácio Anchieta provocaram a reação da força policial destacada para a segurança do evento. Segundo a versão mais aceita, a polícia abriu fogo contra a multidão, para dispersá-la. O pânico e a tragédia instalaram-se: tiroteio, tumulto, correria, pisoteamentos, muito feridos e alguns mortos – quatro, cinco ou dez, conforme cada versão. Tal episódio é conhecido como o Massacre de 13 de fevereiro e contribuiu para abalar ainda mais a imagem já desgastada do impopular Aristeu de Aguiar.

Invasão Militar no Estado

Quando a Revolução de 30 foi detonada em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, a reação em cadeia foi instantânea. Era preciso derrubar todos os presidentes estaduais que haviam apoiado a vitória eleitoral de Júlio Prestes e que, por conseguinte, eram fiéis ao presidente Washington Luiz.

O Espírito Santo, por isso, foi invadido por tropas militares revolucionárias provenientes do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Sem forças armadas suficientes para resistir à altura, o presidente Aristeu de Aguiar abandonou o cargo e embarcou para o exílio em um navio cargueiro italiano que estava no porto de Vitória. Seus aliados políticos refugiaram-se em localidades próximas à capital.

As colunas militares percorreram o Estado. Substituíam, nas cidades por onde passavam, os prefeitos que tivessem alguma ligação política com as lideranças estaduais ou federais que estavam sendo afastadas do poder.

Para governar o Espírito Santo, Getúlio Vargas nomeou, por decreto, um militar-interventor: o capitão João Punaro Bley – leia suas Memórias, em texto que abre este capítulo.

Os jeronimistas, por terem apoiado a Revolução, passaram a ter participação na administração do interventor federal. O monteirismo continuava vivo.

Fonte História do Espírito Santo - Uma Abordagem Didática e Atualizada 1935 a 2002 
Autor: José P. Schayder

LINKS RELACIONADOS:

>> 100 Anos de Jerônimo Monteiro  
>>
 
A República
>>
 
A equipe do Governador Aristeu de Aguiar  
>> Governador Aristeu de Aguiar 
>> Jerônimo Monteiro 

Personalidades Capixabas

Humberto de Campos

Humberto de Campos

Nasceu Humberto de Campos em Miritiba, Maranhão, em 25.10.1886, filho de Joaquim Veras e Anna de Campos. Em 1910, publica seu primeiro livro de poesias, "Poeira"

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Subsídios para entender o capixaba – Por Miguel A. Kill

No Estado, em geral, não houve baianização do capixaba

Ver Artigo
O menino Gil Vellozo - Por Renato Pacheco

O dia 13 de fevereiro de 1930 amanheceu com sol forte, típico dia de verão. O adolescente Antônio Gil Vellozo, de 13 anos, acordou contente. É que o pai, o provecto professor Luiz Adolfo Thiers Vellozo...

Ver Artigo
Eurípedes Queiroz do Valle – Por Elmo Elton

Eurípedes Queiroz do Valle nasceu em Benevente, hoje cidade de Anchieta, no Espírito Santo, a 28 de janeiro de 1897

Ver Artigo
Álvaro Conde – Por Elmo Elton

Tudo amorosamente focalizado por quem tinha a preocupação, o cuidado de mostrar aos outros o ufanismo de seu capixabismo

Ver Artigo
Adeus a Teixeira Leite – Por Elmo Elton

Nascido em Prado, no sul da Bahia, a 6 de fevereiro de 1891, veio residir, quando tinha apenas dez anos, juntamente com os pais, em Vitória

Ver Artigo