Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ata da eleição de membros da 1ª Junta Provisória da província do ES, 1822

No primeiro do mês de março de mil oitocentos e vinte dois, nesta vila de Nossa Senhora da Vitória, cabeça da comarca da capitania do Espírito Santo, na paróquia da mesma, onde se achavam presentes os ilustríssimos eleitores paroquiais da província, abaixo assinados, para efeito de se proceder à eleição da Junta do Governo Provisório, e procedendo-se à mesma eleição com aquela solenidade de direito, saíram eleitos pela pluralidade de votos: [para] presidente o reverendo vigário da vila de Guarapari, José Nunes da Silva Pires, com sete votos; para secretário Luís Alves da Silva (de Azambuja Suzano), com onze votos; e para os três membros do mesmo Governo, primeiramente saíram empatados o capitão-mor José Ribeiro Pinto, com o capitão José Antônio de Moraes, cada um com quatro votos, e correndo segunda vez o escrutínio, saiu o capitão José Ribeiro Pinto, com oito votos, e o capitão José Antônio de Moraes, com seis votos, ficando por pluralidade de votos aquele membro; na mesma eleição saiu eleito o segundo membro Sebastião Vieira Machado, com cinco votos; e saiu mais um terceiro membro o capitão José Francisco de Andrade Almeida Monjardim, com cinco votos, e por pluralidade de votos foi este aprovado e os mais mencionados por todos os eleitores e Corporação da Câmara; com aplauso de todos os cidadãos que se achavam presentes. E de que, para constar fiz este termo, em que todos assinaram. Eu Luís da Fraga Loureiro, secretário da eleição o escrevi e como eleitor também assino.

João Antônio Pientznauer, juiz ordinário

Inácio Pereira de Amorim

José Alves Viana

Inácio Pinto Ribeiro

Francisco Caetano Simões

José Nunes da Silva Pires (vigário de Guarapari)

Manoel da Assunção Pereira (padre)

José Antônio de Moraes

Francisco Gonçalves dos Banhos

Manoel José Ramos

José da Rocha Coutinho

Vicente Pereira de Jesus

José Ribeiro Pinto

Francisco Ferreira de Quadros (padre)

Manoel Alves de Souza (padre)

Sebastião Vieira Machado

Francisco Ribeiro Pinto

Joaquim Gomes de Jesus (vigário de Nova Almeida)

Francisco Pinto Homem de Azevedo

Luís da Fraga Loureiro

* * *

Copiado do livro de atos de eleições.

 

Oferecido pelo sócio Basílio Carvalho Daemon

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2018

Curiosidades

E Agora, José? Para Onde Marataízes Vai? - Por Ronald Mignone

E Agora, José? Para Onde Marataízes Vai? - Por Ronald Mignone

O Iate Clube de Marataízes era palco de shows memoráveis, com bandas e artistas de sucesso lá se apresentando, sempre com casa cheia e certeza de diversão garantida

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Mais sobre o Ururau - Por Basílio Daemon

Em 1863 é trasladada da cadeia, onde se achava há desde 1827, a imagem de São Jorge que servira nas procissões de Corpus Christi

Ver Artigo
Ururau (1827) - Por Basílio Daemon

Foram cercadas as bocas das ruas da Assembleia, de Pedro Palácios, ladeira de Palácio, rua da Imprensa e ladeira da Misericórdia

Ver Artigo
Ano de 1532 – Por Basílio Daemon

Vasco Coutinho veio na certa!

Ver Artigo
Serra do Mestre Álvaro – Por Clério José Borges

Em documentos cartográficos do século XVI, pode-se verificar a indicação do Mestre Álvaro, como ponto de referência para a navegação

Ver Artigo
A Origem da palavra Capichaba

incontestavelmente, o diagrama CH se pronuncia em alguns idiomas como se fosse — X —; porém, para o nosso caso, a grafia Capichaba com CH

Ver Artigo