Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Capela de Fazenda

Largo de Santa Luzia. Desenho: André Carloni

Na Cidade Alta, um vestígio da Vitória do século XVI: a Capela de Santa Luzia. A história diz que foi erigida pelo primeiro "dono" de Vitória, o próprio Duarte de Lemos. Seguindo o costume da época, era uma capela de fazenda. Abrigou o destino de inúmeras procissões e festas de igrejas, além de associações de devotos, como a Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios (isso no século XVIII), com suas festas e devoções bastante alegres e concorridas.

A Capela de Santa Luzia hoje é a sede capixaba do Instituto Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A arquitetura da Capela de Santa Luzia já dá pistas sobre como eram as primeiras construções de Vitória. Seguindo a necessidade de proteção e defesa, os prédios tinham paredes grossas, maciças, poucos e imensos janelões para aproveitar ao máximo a luz do sol. Justamente por causa dessa luminosidade dos trópicos, as casas eram caiadas de branco. A decoração era restrita às igrejas, com pinturas simples nas paredes e imagens de madeira e gesso, vindas sobretudo de Portugal.

 

Fonte: A Gazeta, Vitória 450 anos
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2010 

Matérias Especiais

Hermógenes - Amor pela Barra

Hermógenes - Amor pela Barra

Aos 12 anos, Hermógenes embarcou com a mãe e o irmão Ivo no navio de cabotagem Lud e, após longa viagem, aportaram em Vitória. Foi morar em Paul, município de Vila Velha. A vida de menino livre do sertão seria bruscamente mudada com a nova realidade da capital 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Madrugada Chuvosa – Por Areobaldo Lellis Horta

Falava-se, à boca pequena, haver o comandante do 3° Batalhão de Infantaria, recebido ordem para depor o presidente do Estado e ocupar o Palácio

Ver Artigo
Quantas montanhas...

E lá fui eu, abraçada ao meu “Reino das Palavras”, instalar o meu reino literário na cidade de Pancas, a 180 quilômetros de Vitória

Ver Artigo
Abastecimento de água em Vitória – Por Areobaldo Lellis Horta

Além desse chafariz, existiam ainda os do Largo de Santa Luzia, em frente ao atual Ginásio São Vicente

Ver Artigo
A Limpeza Pública e a Domiciliar – Por Areobaldo Lellis Horta

Os quibungos (“tigres”), eram lançados ao mar, nos vários cais, às caladas da noite, quando adormecida a cidade

Ver Artigo
Britz - Por Milson Henriques

De qualquer modo vamos ao agradável labor de rememorar os que eu freqüentava, lembrando que havia também as boates Buteko, Cave, Aux Chandelles, Porão 214,...

Ver Artigo