Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cercadinho – Por Edward Athayde D’Alcântara

Vista aérea do Convento da Penha mostrando a região do Cercadinho

Ao arredor, encosta do Morro Jaburuna (morro da caixa d’água), ficava o Cercadinho.

Pertencia à família Queiroz. Lá residiam somente umas três famílias, dentre elas a do Arnaldo Guizen pai de Arnaldinho, Arnalcy e Romeu, marido de Dona Jandira. O Cercadinho era separado do Centro pelo Córrego da Enserica e lá se chegava pela Rua Cabo Ailson Simões (caminho utilizado pelos moradores dos arredores) e Vinte e Três de Maio (utilizado pelos moradores do centro).

Conheci um terraço logo atrás no morro do Cercadinho, utilizado para a prática de tiro ao pombo. Aos domingos, ali se encontravam os aficionados do esporte, trazendo cada um sua arma e pombos. Soltava-os um a um e os abatiam em pleno vôo. Era muito triste vê-los tirarem dos pombos a aparente liberdade...

 

Nota do Site:

Observa-se na foto, conforme disse o autor Edward (Seu Dedê), pela Rua Vinte e Três de Maio não se conseguia acessar o Cercadinho porque o Canal da Enserica o separava do Centro. Quem morasse do outro lado do canal tinha que chegar pela Rua Cabo Ailson Simões

 

 

Fonte: Memória do Menino...e de sua Velha Vila, 2014
Autor: Edward Athayde D’Alcântara
Produção: Casa da Memória de Vila Velha
Compilação: Walter de Aguiar Filho, abril/2020

Bairros e Ruas

Itapoã

Itapoã

Apenas quatro casas rodeadas de muito verde e árvores frutíferas. Assim era Itapoã, em 1965. Só mato, capoeira pura. Existiam também mais três casas em construção.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Centro de Vitória

Palco de batalhas ferrenhas contra corsários invasores, espaço para peladas de futebol da garotada, de footings de sábados e domingos, praças, ladeiras e ruas antigas curtas e apertadas, espremidas contra os morros — assim é o Centro de Vitória

Ver Artigo
Ruas de Vitória

Somente em 1908, sob o governo Jerônimo Monteiro, Vitória inicia sua fase de urbanização

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz

Ver Artigo
Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo
Como nasceu a Vitória – Por Areobaldo Lellis

Circundada por montanhas desabitadas, os seus extremos eram ligados, a partir das Pedreiras, hoje Barão Monjardim

Ver Artigo