Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Comércio direto com Portugal

Engenho real ou rasteiro - Fonte: Livro Vila Velha seu Passado e sua Gente, 2002 Autor: Djairo Gonçalves Lima - Ilustradora: Mônica Mol

Basílio Daemon informa que se inaugurou nesse ano de 1550 o comércio direto com Portugal e Angola, ligando tão auspicioso acontecimento à instalação da alfândega na capitania.(27) Já nos referimos ao primeiro carregamento de açúcar despachado para a metrópole, no barco de Brás Teles, em 1545.

 

NOTA

(27) - Prov. ES, 62

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, julho/2018

Vasco Fernandes Coutinho

Franceses no porto de Vitória, 1558

Franceses no porto de Vitória, 1558

Estes, temerosos de um desembarque, mandaram “Simão Azeredo e mestre Náo, francês aqui morador e bom homem”, parlamentar a bordo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Crise – Armando os engenhos

Basta dizer que, em 1552, a capitania não rendia o suficiente para pagar ao padre Gomes Ribeiro

Ver Artigo
Ainda a carta de delação de Duarte de Lemos

Vem, a seguir, a delação da fuga de Coutinho para a França, que calamos por inconseqüente

Ver Artigo
Vasco Coutinho à testa do governo – Auxílio a Pero de Góis

Pero de Góis estivera no Espírito Santo e daqui levara para S. Tomé um mestre de açúcar

Ver Artigo
Regresso do donatário Vasco Fernandes Coutinho

Talvez o regresso se tivesse verificado em 1547, na frota mencionada na carta de Fernando Álvares de Andrade, ou pouco depois

Ver Artigo
Produção de açúcar na era Vasco

Primeiro carregamento – Minucioso relatório a carta de Ambrósio de Meira. Tudo quanto dizia respeito ao interesse da Fazenda Real registrou cuidadosamente

Ver Artigo