Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Correspondência entre Escritores

Guilherme Santos Neves assiste a uma Marujada em São Paulo. O segundo, sentado, é Hermógenes Lima da Fonseca. Em pé, de branco, o mestre da Marujada, José Pedro Lino. Data provável: 1963

Vitória (Mata da Praia), 1º de Março, 1980

 

Recebi, em fevereiro, sua longa e saborosa carta. Li-a e reli-a, nela admirando o minucioso relato das festas a que você aí assistiu e de que participou. Festas em louvor do 'nosso' querido São Benedito.

Quem dera pudesse o 'velho' Guilherme aí estar, em sua companhia, saboreando, outras vezes, o rico e precioso folclore barrense...

Tal, porém, não mais ocorrerá, pois o velho Gui, com suas incuráveis dores na coluna, não creio possa, como outrora - bons tempos aqueles!... - sentir, de perto e ao vivo, a riqueza e a beleza das festas da gente-povo do norte capixaba.

Mesmo assim, Hermógenes, através do seu relato, de sua linguagem - linguagem escrita e 'falada' em sua carta - senti que o nosso Bino Santo deve ter, contente e ufano, saboreado a devoção que ainda lhe dedica a boa gente de Conceição da Barra.

Suas 11 páginas, Hermógenes, eu li e reli. São páginas que bem merecem publicação - excluídas, claro, as referências ao "mestre Guilherme", seu "querido compadre" que (velho como é) deve estar "dormindo e sonhando com os baticuns dos pandeiros e dos tambores das bandas de congo do povo de São Benedito"...

Soube, agora, pelo Maciel, que você e os seus se fixaram aí no Pixingolê. Tal mudança, porém, não evitará - assim o desejo e espero - que, vezes várias, virão você e os seus a Vitória, para reverem amigos, entre estes eu, Renato e outros. Certo?

Com essa esperança, Hermógenes, aqui fico, aguardando a vez e as vezes desse contato cordial e amigo. Combinado?

O cordial abraço, para você e toda a sua família, aqui lhe envia o velho velho velho

Guilherme

 

Fonte: Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Nº 42, ano 1992/1993
Fonte da Foto: Coletânea de Estudos e Registros do Folclore Capixaba, 1944 - 1982 (volume 2) - Vitória, 2008
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2013
Nota do Site: Guilherme Santos Neves nasceu em Porto Final, vilarejo no distrito de Mascarenhas, município de Baixo Guandu, ES, em 14 de setembro de 1906, e faleceu em Vitória, em 21 de novembro de 1989 

Folclore e Lendas Capixabas

São Sebastião e São Benedito

São Sebastião e São Benedito

Hoje é dia de corfefir a tradicional festa de São Benedito e São Sebastião, em Nova Almeida, Serra. Veja a programação aqui!

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Festejos de Vila Velha - Por Edward Alcântara

Lembro da “Lapinha” de origem pernambucana, aqui introduzida nos fins do século XIX pelo Desembargador Antonio Ferreira Coelho, grande incentivador dos festejos canela verde de então

Ver Artigo
São Benedito do Divino e de Reis – Por Seu Dedê

Atualmente, em Vila Velha, Leonardo Santos (Mestre Naio) e a Mônica Dantas, conseguiram restabelecer os festejos de São Benedito

Ver Artigo
Festas Juninas – Por Seu Dedê

Vila Velha comemorava as festas de Santo Antônio, São João e São Pedro, respectivamente nos dias 13, 24 e 29 de junho

Ver Artigo
A Festa Do Divino – Por Areobaldo Lellis Horta

Foi na povoação de Jacarandá, município de Viana, hoje Jabaeté, que vi pela primeira vez uma bandeira do Divino Espírito Santo

Ver Artigo
Os Santos Populares – Por Aerobaldo Lellis Horta

Santo Antônio, São João e São Pedro foram sempre considerados santos populares

Ver Artigo