Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Crise – Armando os engenhos

Trapiche ou engenho movido por tração animal - Fonte: Livro Vila Velha seu Passado e sua Gente, 2002 Autor: Djairo Gonçalves Lima - Ilustradora: Mônica Mol

Enquanto isso, o povo enfrentava as maiores dificuldades na terra capixaba. Basta dizer que, em 1552, a capitania não rendia o suficiente para pagar ao padre Gomes Ribeiro, deão da Sé e cabido da cidade do Salvador e procurador do bispo, a quantia de 8$500, “que lhe eram devidos dos dízimos das miunças, que pertencem ao dito (sic) Bispo, e Cabido”. À margem do livro em que foi registrado esse mandado do provedor-mor, lê-se que só em 1554 se resgatou a dívida.(35)

O governador geral, por intermédio do provedor-mor, em 1553, determinou providência tendente a proporcionar maior segurança aos engenhos do Espírito Santo. Por mandado de dez de março desse ano, determinou ao provedor da capitania que entregasse aos proprietários ou feitores daqueles estabelecimentos toda a artilharia que houvesse mister, contra pagamento dentro do prazo de doze meses.(36)

Medida inspirada pela previdência da administração. Resultado evidente da viagem do governador geral às capitanias do sul – pois que lhe permitiu ver “quão desprovidos estavam os Engenhos da artilheria necessaria para a sua defensa” – tornou-se, para muitos dos beneficiados, um incentivo às suas tendências desumanas, levando-os a coagirem, mais e mais, os pobres índios à escravidão.

 

NOTAS

(35) - DH, XXXVIII, 109-10.

(36) - DH, XXXVIII, 116-7.

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, julho/2018

Vasco Fernandes Coutinho

Vasco – Viagens e Ilusões

Vasco – Viagens e Ilusões

Embarcou o capitão-mor provavelmente em 1539, deixando o turbulento D. Jorge de Menezes, valente porém antipatizado por todos, à testa do governo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

No princípio – Por Mário Freire

A “Glória”, a caravela de Coutinho, permitiu-lhe trazer 60 companheiros. Entre esses, o fidalgo D. Jorge de Menezes e Simão de Castelo Branco

Ver Artigo
Os primeiros Jesuítas do ES - Por Mário Freire

A fundação dessa confraria ou irmandade justifica ser a Misericórdia do Espírito Santo, da qual Anchieta foi capelão, uma das mais antigas do Brasil

Ver Artigo
Ano de 1561 – Por Basílio Daemon

Falece em 1561 o donatário desta capitania, Vasco Fernandes Coutinho, não sabendo-se ao certo a data de seu passamento 

Ver Artigo
O Vasco do Espírito Santo - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Portanto, Vasco Cominho chegou aqui, premeditadamente, no dia da festa de Pentecostes, para tomar posse sua capitania, a que nomeou do Espírito Santo

Ver Artigo
Ano de 1535 – Por Basílio Daemon

Chega a 23 de maio de 1535 à barra desta capital, tomando por ponto marítimo o pico do Mestre Álvaro, o donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho

Ver Artigo