Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cronologia do Convento da Penha

Convento da Penha e Campinho

1558 - Chegada de Frei Pedro Palácios que iria construir a Capela de Santo Antônio e a ermida de Nossa Senhora.

1570 - Frei Pedro Palácios encomenda a imagem de Nossa Senhora, que viria da Europa.

1570 - Morre Frei Pedro Palácios.

1573 - Jesuítas vão em romaria à Igreja da Penha agradecer terem sido salvos de um naufrágio.

1589 - Os freis Antônio dos Mártires e Antônio das Chagas chegam a Vitória, e passam a dar assistência religiosa ao Convento e aos romeiros.

1591 - Dona Luiza Grimalda doa aos franciscanos a igreja e as terras do Morro da Penha.

1609 - Trasladação dos restos mortais de Frei Pedro Palácios do Convento de Vitória para o Convento da Penha.

1627 - Frei Vicente do Salvador descreve o Santuário da Penha na obra História do Brasil de 1500 a 1627 e cita Frei Pedro Palácios.

1639 - Frei Paulo de Santo Antônio inicia a ampliação do santuário.

1643 - Os holandeses invadem Vila Velha, mas não conseguem ocupar o Santuário da Penha.

1650 - É fundado o Convento da Penha.

1653 - Os holandeses invadem Vila Velha e saqueiam o Convento.

1669 - Pela primeira vez a imagem de Nossa Senhora vai em procissão até Vitória.

1750 - Frei Agostinho de São José ordena a ampliação do Convento.

1769 - A imagem de N. Senhora volta a ir em procissão até Vitória.

1777 - Reconstrução da Casa dos Romeiros, calçamento da Ladeira da Penitência e construção dos muros.

1853 - O Convento passa a ter 8 casas de romeiros.

1844 - A Assembléia do Estado declara o dia da Festa da Penha de gala e feriado.

1849 - Frei Vitorino de Santa Felicidade restaura o Convento.

1856 - Durante epidemia de cólera a imagem do Menino Jesus sai da Penha e vai em procissão a Vitória e Serra.

1860 - O imperador Dom Pedro II, a imperatriz Dona Tereza Cristina e comitiva visitam o Convento.

1871 - Durante a Festa da Penha o Definitorio Franciscano declara livres o ventre de todas as escravas dos Conventos da Província, alforria 4 escravos adultos e 12 escravos menores do Convento da Penha.

1874 - Frei João do Amor Divino determina nova ornamentação da igreja, que é realizada pelo escultor João Fernandes Pereira e a pintura dos ovais sobre a Penha, realizada pelo pintor Vítor Meireles de Lima.

1879 - Dom Pedro Lacerda, bispo do Rio de Janeiro, proíbe, a 14 de abril, a celebração da Festa de N. Senhora da Penha fora da área do Santuário.

1880 - Dom Pedro Lacerda visita o Convento da Penha.

1928 - Inaugurada, no corredor do Convento, 4 telas de Benedito Calixto: A Chegada de Frei Pedro Palácios ao Espírito Santo; A Gruta de Frei Pedro Palácios; A Visão dos Holandeses; O Milagre da Seca.

1942 - Após longa ausência os franciscanos retornam ao Convento da Penha na Festa da Purificação de Nossa Senhora.

1951 - A imagem de Nossa Senhora da Penha é restaurada por Giovanni Tomaselli.

1952 - Inaugurada a Sala dos Milagres no segundo andar da Casa dos Romeiros.

1952 - Usada, pela primeira vez, a Pia Batismal do Convento.

1953 - Realizada a Sagração do Santuário da Penha, a 1º de maio, pelo bispo Dom José Joaquim Gonçalves.

1955 - O Convento é oficialmente entregue à Ordem Franciscana, representada por Frei Heliodoro Müller.

1956 - Erigida a primeira Via Sacra do Convento.

1958 - Uma réplica da imagem de Nossa Senhora da Penha percorre as paróquias do Espírito Santo acompanhada por missionários.

 

Fonte: Nossa Senhora da Penha – Padroeira do Espírito Santo – 2005
Autora: Sandra Medeiros
Compilação: Walter de Aguiar Filho, abril/2015

Religiosos do ES

Santificado seja o vosso nome, Benemérito Frei Palácios!

Santificado seja o vosso nome, Benemérito Frei Palácios!

No convento da Penha, um dos mais belos, dos mais notáveis monumentos de Fé Católica do Brasil, em todos os tempos o de maior veneração do povo espirito-santense, acaba de realizar-se a tradicional festividade em homenagem à  Padroeira do Estado 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Inacianos trabalham sempre

Os intervalos de paz eram eficientemente aproveitados, principalmente pelos jesuítas

Ver Artigo
Cronologia do Convento da Penha

Cronologia da história do Convento da Penha

Ver Artigo
Os Jesuítas chegam – Por Serafim Derenzi

Inácio Lopes de Recalde, como se chamava no mundo, fora capitão do exército de Navarro. Trocou a espada de guerreiro pela cruz

Ver Artigo
As Ordens Religiosas concluem seus Conventos – Por Serafim Derenzi

No correr do setecentos, os jesuítas, em suas cartas, quando se referem a casa e a igreja de sua ordem em Vitória, chamam-nas de Colégio Santiago e igreja de S. Maurício

Ver Artigo
Expulsão dos Jesuítas – Por Luiz Serafim Derenzi

No cenário do Brasil Colônia, a Capitania do Espírito Santo foi sempre obscura, por isso, não constituía problema para o governo metropolitano. 

Ver Artigo