Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Curiosidades Espírito-santenses - Por Eurípides Queiroz do Valle - V

Cachoeira de Matilde, ES

A natureza espírito-santense, pela variedade de seus aspectos e pela riqueza de panoramas que oferece, é uma das mais belas do Brasil. Os seus vales profundos e férteis, as suas montanhas de feitios bizarros e caprichosos, os seus altiplanos verdes, as suas quedas d’água estrepitosas, os seus regatos límpidos e murmurantes, as suas matas-virgens impenetráveis, os seus lagos e lagoas tranquilos, representam uma festa constante para os olhos. Não se penetra em terras capixabas sem que o espírito se alvoroce com a riqueza dos quadros que se sucedem. Arthur Magarinos dizia em 1912: - “Inenarrável o misto de pasmo e alegria de que me senti possuído ao penetrar pela primeira vez, pela natureza majestosa do interior do Espírito Santo”. Quem da Capital, por exemplo, demanda à cidade sulina de Cachoeiro de Itapemirim, pela estrada de ferro Leopoldina, se deslumbra com o que vê. Em certos trechos, a estrada atinge a altitudes superiores a 600 metros. Em muitos desses trechos a via-férrea se desenvolve sobre as cristas das montanhas, do alto das quais se descortinam cenários empolgantes. São vales amplos no fundo dos quais se destacam, aqui e ali, as pequenas fazendas, os sítios, os pomares, as lavouras, os cafezais, os rebanhos, as igrejinhas brancas, num deslumbramento constante. Os seus rios ora serenos, amplos e majestosos como esse pequeno Amazonas que é o Rio Doce, ora a romper, violentos, os obstáculos e empecilhos da descida em tombos e quedas espetaculares, como esse irrequieto Santa Maria; os seus lagos, as suas lagoas como essa Juparanã decantada, com os seus 48 quilômetros de circunferência; as planícies de Linhares e São Mateus ao norte a se perderem de vista, o feitio caprichoso de suas serras e montes a lembrarem perfis diversos, as suas enseadas graciosas e tranquilas, as suas praias ora claras, ora morenas, ricas de radioatividade e de tão benéficos efeitos para a saúde; tudo isso faz, realmente, do Espírito Santo, aquela Canaã que a pena de Graça Aranha imortalizou no romance famoso.

 

Fonte: Torta Capixaba (ensaios, crônicas, poesias...), 1962
Autor: Eurípides Queiroz do Valle
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2012 

 

Curiosidades

O Quartel da Barca – Por Levy Rocha

O Quartel da Barca – Por Levy Rocha

O povoamento das margens do rio Itapemirim, trecho navegável, sem embargo, para as canoas, até os Caxoeiros (como se dizia, antigamente), deve retroceder aos tempos de Vasco Coutinho

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Os açorianos em Viana/ES – Favores fiscais

A povoação foi oficialmente instalada a quinze de fevereiro de 1813

Ver Artigo
Relação dos terrenos distribuídos aos casais de ilhéus na povoação de Viana

Decreto de 19 de maio de 1818, confirmando as datas de terras concedidas a casais de ilhéus, estabelecidos na antiga povoação de Santo Agostinho na vila de Viana e na Pimenta da mesma vila

Ver Artigo
Ata da eleição de membros da 1ª Junta Provisória da província do ES, 1822

Em 01/03/1822, nesta vila de Nossa Senhora da Vitória, cabeça da comarca da capitania do Espírito Santo

Ver Artigo
O epílogo pecebista – Partido Comunista Brasileiro

A principal força política de esquerda no período anterior deposição de Jango foi o Partido Comunista Brasileiro

Ver Artigo
Ensaios de luta armada - Marechal Humberto Castello Branco

Em nome "da paz e da honra nacional", suspenderem direitos políticos pelo prazo de dez anos e cassaram os mandatos legislativos

Ver Artigo