Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Divino de São Lourenço

Quer passar despercebido? É melhor então ficar longe de Divino de São Lourenço. No município com a menor população do estado - 5.354 habitantes segundo o IBGE de 2006 - todos se conhecem.

Localizada a 241 quilômetros de Vitória, Divino de São Lourenço é um lugar bucólico rodeado de quedas d'água, cachoeiras e montanhas. A região já foi chamada de Imbuí e traz hoje o nome de Divino de São Lourenço em homenagem a seus padroeiros, o Espírito Santo e São Lourenço. A cafeicultura e a pecuária de leite é a base da economia local. Além dos atrativos naturais do entorno do caparaó, a cidade apresenta também arquitetura e jeito de interior. O município é o maior detentor de Mata Atlântica preservada, entre os dez municípios que fazem parte do Entorno do Caparaó.

A ocupação do município se deu por volta de 1902, com a implantação dos cafezais, implantadas pelos imigrantes italianos, espanhóis, turcos, africanos e portugueses. O primeiro nome do povoado foi Imbuí (Pedra preta, em tupi).

Segundo os moradores,a maioria da população tem alguma ligação familiar. Para se ter uma idéia do que representa a população do município aos pés do Parque do Caparaó, Divino de São Lourenço representa apenas 1,68% da população de Vitória. Apenas o Ginásio Álvares Cabral, em Vitória, tem capacidade para reunir todos os moradores do município - e ainda sobrariam mais de 1,2 mil lugares.

Algumas tradições e costumes são mantidos até hoje. Notas de falecimento são anunciadas por meio do alto-falante da igreja-matriz. Assim que recebem a notícia, todos sabem quem é e já procuram o familiar mais próximo para lamentar a perda.

O custo de vida é baixo. Aluga-se uma casa por R$ 150,00 e o quilo da comida custa a partir de R$ 9,00.

A desvantagem do município, por ser pequeno, é que muitos moradores precisam procurar cidades vizinhas, como Alegre ou Guaçuí, para fazer compras, pois tem mais variedade e preços mais em conta do que nas mercearias e supermercados da cidade.

A cidade conta ainda com grandes belezas naturais como a Baixada do Limo Verde. Localizada a 10 km da sede do município, é composta por várias cadeias montanhosas e picos com diferentes dimensões e alturas.

As cachoeiras são uma atração à parte na região. As corredeiras da Mangueira, a 4km da Sede, possuem poço de águas claras e frias, adequado para banho. Há ainda um bar que funciona no verão e área para piquenique. Já a cachoeira Tecnotruta fica na localidade de Limo Verde. Compõem o cenário ainda, a cachoeira do Parado, com queda de 20m de altura; as corredeiras do Sumidouro, com 100 m de extensão e 15 de largura; cachoeira Bonita, em Córrego Serevino; cachoeira do Portal do Céu, com três quedas d'água de 20 m de altura; cachoeira da Usina, com queda com 20m de altura; cachoeira do Granito, em Santa Marta, cachoeiras da Jacutinga; da Prainha; da Cascata; Bem-te-vi, entre outras.

O Centro da cidade também tem seus encantos, como a Casa do Sr. Ibraim Guedes. Uma típica construção de imigrantes libanêses, construída em 1928. O Casarão da Fazenda Confluência foi construído em 1895. A Igreja do Sagrado Coaração de Jesus e a Pedra Escorada são atrativos que aguardam os turistas.

Saiba mais:

Escolas: Uma estadual de ensino fundamental e médio e uma municipal de ensino fundamental, além de 20 escolinhas no interior.

Supermercado e mercearias: sete.

Bar e lanchonete: oito.

Pousadas e hotéis: Duas na cidade e três no interior.

Lan house: Uma.

Laboratório: Dois.

Igrejas: Uma católica e seis evangélicas.

Farmácia: Uma.

Padaria: Duas.

Açougues: Dois.

Funerária: Uma.

Salão ou barbearia: Quatro.

Lojas: Quinze, sendo 3 de móveis e eletrodomésticos, 2 de material de construção, 1 de bicicleta, 1 de autopeças, 1 de produtos agrícolas, 3 de roupas, 1 armarinho, 1 brechó e 1 de produtos de R$ 1,99.

Fonte: A Tribuna (15/07/2007) e Século Diário.

Cidades do ES

 Roteiros de Guarapari

Roteiros de Guarapari

Três Praias: São consideradas as mais bonitas do balneário. A entrada é através de área particular e atualmente está fechada. As únicas formas de acesso a elas são através da Praia dos Adventistas ou de embarcações. 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Iconha surge de Benevente - Por Luciana Maximo

Era um pequeno povoado, com casas muito simples, feitas de madeira, onde é Piúma, haviam mais pessoas

Ver Artigo
Iconha

O Município de Iconha, localizado na BR 101, região de montanha do ES, teve início nas povoações de Piúma, no vale do rio Orobó, fundadas pelo Padre José de Anchieta

Ver Artigo
Iconha - Crônica de Rubem Braga (1951)

Mas Iconha me encanta pelo seu milagre pastoril. A pracinha é dominada por um morro alto, muito verde, cortado diante de nós por um talude de terra vermelha

Ver Artigo
A política e o coronelismo em Iconha - Por Luciana Maximo

O Jornal conversou com Aldieris Braz Amorim Caprini, que cedeu alguns artigos de sua tese de mestrado que descreve com detalhes a história política do município de Iconha

Ver Artigo
Vila do Riacho - Por Maurilen de Paulo Cruz

A origem da Vila do Riacho se situa em 1800, quando foi instalado um quartel na confluência dos Rio Riacho e Comboios, pelo Capitão-mor Antônio Pires da Silva

Ver Artigo