Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Educação Sanitária e Alcoólica – Presidente Attilio Vivacqua

Capa do Boletim de Educação, ANNO 1, Nº 1, 1930 – Publicação trimestral da Secretaria da Instrução do Espírito Santo – Serviço de Cooperação e Extensão Cultural

A educação sanitária constitui um dos principais fundamentos do ensino publico em nosso Estado. Como demonstração pratica desse ponto de vista, basta dizer-se que em nossa organização de escola ativa a Sala de Saúde é a sala das salas, onde se ensinam e aplicam os princípios higiênicos, dos novos programas, e donde parte a orientação para educação física e intelectual da criança, como resultados dos exames que ali se fazem.

A criação de um corpo de educadoras sanitárias, ao par da preparação da professora militante, mediante cursos especiais, e dos futuros professores na Escola Normal, consoante já principiamos a praticar, será a base da realização da reforma do ensino nessa parte. Como relatamos em outro lugar, os cursistas do Curso Superior de Cultura Pedagógica fizeram estudos especiais de habilitação para ministrar a educação sanitária. O ensino de higiene na Escola Normal já se acha orientado no mesmo sentido, com magníficos resultados. A instituição dos pelotões, que funciona nesta Capital e em alguns estabelecimentos do interior, são medidas complementares de um plano orgânico para formação da consciência sanitária das novas gerações, através da escola — humana e patriótica realização de uma das mais significativas promessas formuladas por V. Exa. ao assumir o governo.

(Do Relatório apresentado pelo. Dr. Attilio Vivacqua, Secretário da instrução, ao exmo. Sr. Presidente do Estado).

Educação Anti-alcoólica

Esta Secretaria aderiu à Semana anti-alcoólica realizada no corrente ano. Afim de tornar a escola uma cooperadora, cada vez mais direta e eficiente do combate ao alcoolismo, a propaganda e a educação anti-alcoólicas deverão ser sempre objeto de destacada preocupação através do curso primário e secundário, com a cooperação dos inspetores médicos, dos Círculos de Pais e demais organizações complementares da aparelhagem do ensino. Será instituído, nas escolas, o livro dos abstêmios, um para professores e um para alunos, devendo aqueles dar, em todas ocasiões, um exemplo de seu próprio abstencionismo.

 

(Do Relatório apresentado pelo Dr. Attilio Vivacqua, Secretario da Instrução, ao exmo. Sr. Presidente do Estado).

 

Fonte: Boletim de Educação, ANNO 1, Nº 1, 1930 – Publicação trimestral da Secretaria da Instrução do Espírito Santo – Serviço de Cooperação e Extensão Cultural
Autor: Attilio Vivacqua
Compilação: Walter de Aguiar Filho, junho/2017

Curiosidades

A Mexerica Pocou!!!

A Mexerica Pocou!!!

Em qualquer lugar do Brasil a bola ESTOURA; para o capixaba ela "POCA" (pronuncia-se "POCA", com enfase no "o", por sinal, "pocar" é um verbo que só existe na lingua Capixabesa: Eu poco, tu pocas, ele poca...).

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A política brava – Por Jair Corrêa

Depois do fim do Estado Novo, em 1945, quando foram criados os novos partidos, eu entrei na política

Ver Artigo
As minhas histórias – Por Jair Correa

Meu pai era conhecido como "seu" Corrêa. O seu nome completo era Joaquim Corrêa. A minha mãe se chamava Vicenta Gimenez Corrêa

Ver Artigo
A gripe espanhola – Por Jair Corrêa

A Gripe Espanhola surgiu em 1918, mais ou menos. Logo após a Primeira Guerra. Foi uma lástima

Ver Artigo
A chegada da família – Por Jair Corrêa

A primeira agência dos correios e telégrafos de Vitória ficava no Cais do Imperador, que ficava em frente ao Palácio do Governo

Ver Artigo
O casamento – Por Jair Corrêa

Conversando com a Ana, ela me disse: "Olha, se eu não casar este ano, eu também não caso no ano que vem não, porque é bissexto"

Ver Artigo