Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Governança e militança na Província do ES

MAPA DA FORÇA MILITAR DA 1.ª E 2ª LINHA DA PROVÍNCIA DO ESPÍRITO SANTO

A administração civil era constituída pelopresidente da província, Conselho Provincial, secretário(76) e um oficial daSecretaria. Diz a Memória: “Todas as autoridades lhe são sujeitas [isto é, aopresidente], mesmo as independentes”.

O governo militar compunha-se do comandante das Armas e seu ajudantede ordens, sendo que os efetivos da primeira e segunda Linha, ao se inauguraro ano de 1828, totalizavam 1.849 homens, conforme se vê do quadro seguinte:

MAPA DA FORÇA MILITAR DA 1.ª E 2ª LINHA DA PROVÍNCIA DO ESPÍRITO SANTO(77)

Ver imagem do quadro logo abaixo da matéria.

Relativamente às companhias de ordenança, eram iguais ao número de distritosda província e “cada uma delas mais ou menos forte conforme a população”.(78)

 

NOTAS

(76) - O primeiro secretário do governo provincial – José Henrique de Paiva – foi nomeadoa vinte e oito de novembro de 1823 (DAEMON, Prov ES, 267). É mister notar, entretanto, queexistira, anteriormente, o cargo de secretário do governo da Capitania, criado pelo decreto real dedez de setembro de 1810. O primeiro ocupante desse lugar foi João Barroso Pereira.

(77) - Inácio Acioli, Memória.

(78) -“Cada uma das Vilas, e a mesma Capital contém um capitão-mor e tantos capitães,alferes e sargentos de ordenança quantos são os distritos em que se subdivide. A Cidade é divididaem cinco distritos; Itapemirim em quatro; Benevente em quatro; Guarapari em quatro; EspíritoSanto em dois; Nova Almeida em seis; S. Mateus em quatro. Cada uma das Vilas, e Cidadesfornecem os corpos da 2.ª linha com a força que tem; comparecendo na Capital nas formaturasde corpos, em certos lugares do seu distrito na formatura de Companhia” (Memória).

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, maio/2018



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Vasco - A história carregou demais nas tintas o seu perfil moral

Vasco - A história carregou demais nas tintas o seu perfil moral

Embora Jorge de Menezes fosse degredado por crime de morte cometido nas índias, tinha títulos de benemerência: descobridor da Nova Guiné, guerreiro destemido e fidalgo de longa linhagem

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1554 e 1555 – Por Basílio Daemon

Partiu para Portugal o donatário Vasco Fernandes Coutinho, deixando em seu lugar, para administrar a capitania, D. Jorge de Menezes 

Ver Artigo
Ano de 1550 – Por Basílio Daemon

A Alfândega, pelas investigações que fizemos, e como adiante se verá, no século XVII parece-nos ter sido estabelecida no local em que existe a casa de propriedade do Sr. Firmino de Almeida Silva 

Ver Artigo
Ano de 1539, 1540, 1547 e 1549 – Por Basílio Daemon

A escritura de doação foi firmada ainda em 1540, no entanto apenas em 1549 o monarca assinaria a carta de confirmação dela a pedido de Duarte de Lemos   

Ver Artigo
Doação da Ilha de Vitória a Duarte de Lemos

Mais uma vez a história do Espírito Santo traz “novos” fatos que favorecem o fim da cobrança da taxa de marinha na Ilha de Vitória

Ver Artigo
A antiga localização de Santa Catarina das Mós

No mapa do Império Brasileiro, de 1868 e elaborado por Cândido Mendes, a localidade de Santa Catarina das Mós situava-se ao sul da foz do rio Itabapoana

Ver Artigo