Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Igreja dos Reis Magos

Igreja dos Reis Magos, erguida pelos jesuítas em 1580

A igreja e a residência dos Reis Magos em Nova Almeida, município da Serra, formam um dos mais belos conjuntos arquitetônicos jesuíticos do Espírito Santo do período colonial. Preservado nas suas características originais, é tombado como patrimônio histórico e artístico nacional desde 1943.

Segundo o historiador Serafim Leite, a inauguração da Igreja foi realizada no dia 06 de janeiro de 1580, pelo Padre Braz Lourenço, junto aos índios Tupiniquins locais.

A construção atendia basicamente a três necessidades primordiais dos jesuítas: o culto, o trabalho de doutrina e dos ofícios e da residência.

As edificações jesuíticas eram feitas para durar enquanto durasse o mundo, tendo o conjunto "Reis Magos", as paredes de pedra de recifes com argamassa de barro, areia, cal de conchas (ostras) e óleo de baleia, que sustentam as estruturas de madeira dos pisos e telhados da cobertura em telhas de barro.

O retábulo do altar-mor é entalhado em madeira e é uma das principais esculturas de interesse histórico no Espírito Santo. Data de 1700.

A pintura "Adoração dos Reis Magos" a óleo sobre painel de madeira que, seria do Frei Belchior Paulo é uma das mais antigas peças de arte sacra brasileira.

Desde 1982, a Igreja é propriedade do Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional –IPHAN- tendo sua recuperação como parte do projeto de valorização da história do Espírito Santo.

Entre as figuras históricas que estiveram na Igreja dos Reis Magos, destacam-se:

• O Desembargador Luiz Tomás de Navarro (1808); 
• O Príncipe Maximiliano de Wild-Neiwied; 
• O Naturalista Auguste de Saint-Hilaire (1818); 
• O Geógrafo Charles Frederik Hart; 
• O Pintor francês François Biard (1858); 
• Dom Pedro II, (fev/1860) e 
• O Bispo D. Pedro Maria de Lacerda (1880).

 

Fontes: http://www.tesourosdobrasil.com.br/index.guia.php?option=detalhe&id=631
http://www.clerioborges.com.br/reis.html 
http://www.serra.es.gov.br/

Link Relacionado :

 Fotos do interior da Igreja dos Reis Magos

História do ES

Carapina já foi de Vitória

Carapina já foi de Vitória

Carapina já pertenceu ao Município de Vitória. Serra também. Em 2 de abril de 1833, o Município Serrano se estende até a ponte da Passagem, em Vitória, situação ratificada pelo Decreto 311, de 1939

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Divisão administrativa do ES - Derradeiros tempos coloniais

Eram cinco as vilas até então criadas: Vitória, Espírito Santo, Guarapari, Nova Almeida e Benevente

Ver Artigo
Tempos derradeiros do período colonial

A vida multiforme da capitania ao final do período colonial

Ver Artigo
A antiga localização de Santa Catarina das Mós

No mapa do Império Brasileiro, de 1868 e elaborado por Cândido Mendes, a localidade de Santa Catarina das Mós situava-se ao sul da foz do rio Itabapoana

Ver Artigo
O território do ES entre 1700 e 1800

Entre 1700 e 1800 o Espírito Santo perdeu a porção de território compreendida entre os rios Mucuri e Doce

Ver Artigo
Limites do Espírito Santo no período colonial

O instrumento para qualificar o ES é Carta de Doação de Vasco Fernandes Coutinho, assinada a 1° de junho de 1534

Ver Artigo