Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Insurreição de Queimado

Igreja de Queimado, na Serra - ES

O professor Estilaque Ferreira, que se doutorou na Universidade de São Paulo (USP) e é professor de História do Brasil na Ufes, estuda Afonso Cláudio há dois anos. Há alguns anos descobriu um manuscrito inédito de 350 páginas do governador e historiador. "Se sabemos da existência do Quilombo de Queimados e da luta dos escravos é graças a Afonso Cláudio. Foi ele ainda quem descobriu que Domingos José Martins era capixaba", assinala o professor.

Afonso Cláudio foi estudar Direito em Recife, tornando-se abolicionista. De volta ao Espírito Santo, foi trabalhar no jornal "A Província do Espírito Santo", de Muniz Freire e Cleto Nunes. Estudou a história dos negros no Estado, particularmente a revolta do Quilombo de Queimados, na Serra.

A Insurreição do Queimado, escrito em 1884, é o mais esclarecedor documento sobre a revolta ocorrida na Serra, de autoria de Afonso Cláudio.

A Insurreição do Queimado aconteceu no município de Serra, em 1849. Vários escravos se rebelaram para cobrar uma promessa feita por Frei Gregório José Maria de Bene. Na época, o missionário italiano desejou construir uma grande igreja na região de Queimado, município de Serra. Para isso, Gregório convenceu os escravos a trabalhar na obra com a promessa que todos seriam alforriados.

Como o prometido não foi cumprido, durante cinco dias, liderados por Elisiário, os revoltosos percorreram as fazendas obrigando alguns donos de escravos a assinar cartas de alforria. O movimento foi contido pela polícia da província. Os rebelados foram presos e julgados, cinco deles foram condenados à morte.

Um milagre salvou o líder da insurreição. Elisiário escapou da cadeia, depois que a cela foi esquecida aberta. Os negros atribuíram o acontecimento a Nossa Senhora da Penha. Elisiário refugiou-se nas matas do Morro do Mestre Álvaro e nunca mais foi recapturado.

A insurreição foi o maior movimento em favor da liberdade registrado no Estado, que travaram uma batalha que culminou com centenas de mortos.

 

Fontes: Estação Capixaba, Século Diário e outros, 2001



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Homenagem aos Imigrantes no ES

Homenagem aos Imigrantes no ES

O emigrante deseja, na verdade, que a nova terra seja uma cópia da que deixou para trás, mas sem as imperfeições que o fizeram abandoná-la

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Entradas: A exploração do interior - João Eurípedes Franklin Leal

As entradas organizadas para exploração do interior da capitania do Espírito Santo visavam, principalmente, as riquezas minerais, como a sonhada Serra das Esmeraldas, e a procura de ouro

Ver Artigo
O Espírito Santo no Romance Brasileiro

A obra de Graça Aranha, escrita no Espírito Santo, foi o primeiro impulso do atual movimento literário brasileiro

Ver Artigo
Anotações a respeito de Frei Pedro Palácios

Nasceu em Medina do Rio Seco, na Espanha, perto de outra cidade maior, Medina Del Campo. Ambas hoje são cidades turísticas e perto da famosa Salamanca

Ver Artigo
Victória – Cidade Presépio, 1937

A linda capital do Espírito Santo. A cidade de Vitória está situada numa ilha banhada por águas do oceano Atlântico

Ver Artigo
Os cônsules no Espírito Santo

São representantes junto ao Governo do Estado, com residência nesta capital

Ver Artigo