Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

LERITIBE

Capa do Livro - Gabriel Soares de Souza, escrito em 1587

Capítulo XLIII

Em que se vai declarando a costa do Espírito Santo até o cabo de São Tomé

Do Rio do Espírito Santo ao Guarapari são oito léguas; e faz-se entre um e outro rio uma enseada. Chegando a este Rio de Guarapari estão as serras, que dizem de Porocão, e corre-se a costa do morro de João Moreno até este rio, Norte-Sul; e defronte do morro de João Moreno está a Ilha Escalvada.

Do Rio de Guarapari à ponta de Leritibe são sete léguas; e corre-se a costa Nordeste-sudoeste, cuja terra é muito alta; essa ponta tem, da banda do Norte, três ilhas, obra de duas léguas ao mar e a primeira está meia légua da terra firme, as quais têm bom surgidouro; e estão essas ilhas defronte do Rio Guarapari. A terra deste rio até Leritibe é muito grossa e boa para povoar como a melhor do Brasil, a qual foi povoada dos goitacases.

Esta ponta de Leritibe tem um arrecife ao mar, que boja bem uma légua e meia, a qual ponta é de terra baixa, ao longo do mar. De Leritibe até Tapemirim são quatro ou cinco léguas, cuja costa se corre Nordeste-Sudoeste, a qual está em vinte graus e três quartos. De Tapemirim a Managé são cinco léguas, a qual está em vinte e um graus; de Managé ao Rio de Paraíba são cinco léguas, e corre-se a costa Nordeste-Sudoeste, e toma da quarta ao Norte-Sul, o qual Rio de Paraíba está em vinte e um graus e dois terços.

Este Rio de Paraíba tem barra e fundo por onde entram navios de honesto porte, o qual se pode tornar a povoar, por derredor dele e ao longo do mar. Da Paraíba ao cabo de São Tomé são sete léguas, cuja costa se corre Nordeste-Sudoeste, o qual cabo está em vinte e dois graus. Pelo nome deste cabo o tomou a capitania também de São Tomé, até onde corre o limite dos goitacases, de quem diremos em seu lugar.

 

Fonte: Tratado Descritivo do Brasil em 1587
Autor: Gabriel Soares de Souza
Editora Itatiaia Ltda 2001, Belo Horizonte e Rio de Janeiro
Foto Capa do Livro: Cláudio Martins 

 

LINKS RELACIONADOS:

 Trecho do litoral onde foi erigida a Capitania do ES
 O Morro do Moreno na história do ES

 Morro do Moreno - A origem do nome

 Mestre Álvaro

  

História do ES

Vitória Setecentista – Ladeiras, Largos e Ruas - Por Serafim Derenzi

Vitória Setecentista – Ladeiras, Largos e Ruas - Por Serafim Derenzi

Na segunda metade do século XVIII, a capital do Espírito Santo, vista do continente, tem belo aspecto paisagístico 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Invasão das minas do Castelo

Vieram, os sobreviventes, instalar-se na barra do rio Itapemirim, fazendo surgir a freguesia de N. S. do Patrocínio

Ver Artigo
Ensino público depois da segunda metade do Século XVIII

Com a saída dos jesuítas, a capitania ficou desprovida de escolas. Choveram reclamações em Lisboa

Ver Artigo
Censo e Recrutamento - Segunda metade do Século XVIII

Em 1776, a situação militar traria, novamente, ao Espírito Santo, “o Sargento-mór Engenheiro José Antonio Caldas

Ver Artigo
Correios, índios e negros na segunda metade do século XVIII

Em Vitória, irmandade dos pretos e se levantava – por iniciativa deles – a capela de N. S. do Rosário

Ver Artigo
O soldado Santo Antônio

Em 1750, foi concedido o predicamento de paróquia à igreja de N. S. do Rosário, da vila do Espírito Santo

Ver Artigo