Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Levy Rocha

Biblioteca Pública Estadual - Levy Rocha

Levy Cúrcio da Rocha nasceu em 14 de março de 1916 no município de Muqui. Fez seus primeiros estudos em São Felipe, depois Marapé, atual sede do município de Atílio Vivácqua, então um distrito de Cachoeiro de Itapemirim. Cursou o ginásio também no Espírito Santo - no Colégio Pedro Palácios, em Cachoeiro de Itapemirim. Freqüentou depois, em Vitória, a Faculdade de Farmácia e Odontologia, na época uma das poucas unidades de ensino superior do Estado.

Em meados dos anos de 1930, começou a fazer suas primeiras colaborações literárias para a revista "Vida Capichaba", importante periódico de Vitória. Já formado, ele se muda para o Rio de Janeiro e depois segue para Brasília, onde foi um dos pioneiros. Na capital federal ele não se esquece de sua terra natal e mantém correspondência com familiares e amigos.

Para comemorar o centenário da viagem de Pedro II ao Espírito Santo, organizou o livro "Viagem de Pedro II ao Espírito Santo". Tendo colaborado de forma esporádica na imprensa de Cachoeiro de Itapemirim, Levy reuniu escritos históricos referentes à cidade e, numa homenagem ao seu centenário, publicou "Crônicas de Cachoeiro".

Em Brasília publica um ensaio, "Os Vieira da Cunha e o Jornal O Martelo". Em 1977, edita outro livro, "De Vasco Coutinho aos Contemporâneos". Em seguida, antes de voltar para o Espírito Santo, publicou "Marapé".

Em sua terra natal, a partir de 1982, passa a pertencer ao quadro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (IHGES). Na Academia Espírito-santense de Letras foi o terceiro ocupante da cadeira número cinco.

Morreu em Vila Velha, em 16 de julho de 2004, deixando, inéditos, um livro de poesia e outro de contos. Seu amor pelo Espírito Santo está bem expresso nas inúmeras obras que escreveu. Foi justa a homenagem que recebeu por meio da lei 7.958, publicada em 2004, que deu seu nome à Biblioteca Pública Estadual.

 

Fonte: http://secult.es.gov.brCompilação:Walter de Aguiar Filho

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Visita de D. Pedro II ao Espírito Santo
>> 
Nobreza Capixaba
>> 
D. Pedro II e o Rio da Costa
>> 
Eu pisei onde o Imperador pisou
>> 
A capitania do ES e os Jesuítas 
>> 
A lenda do judeu pescador 
>>
 Mestre Álvaro

Personalidades Capixabas

 Zacimba Gaba – Princesa, Escrava e Guerreira

Zacimba Gaba – Princesa, Escrava e Guerreira

Zacimba, que havia, “ainda mocinha”, cruzado o Atlântico naquelas precárias embarcações que traziam até 500 escravos, sabia muito bem o que devia representar a liberdade para o seu povo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Doutor Lucilo, o Rei da Praia do Suá

Entre os anos cinqüenta e sessenta, duvido que existisse alguém em Vitória que vivesse a vida mais intensamente do que ele

Ver Artigo
Campus Alaor de Queiroz Araujo - Por Aldo José Barroca

Na década de 1930, estudantes capixabas já frequentavam cursos superiores em Vitória, até que, em 5 de maio de 1954, o governador Jones dos Santos Neves criou a Universidade do Espírito Santo, unindo os cursos dispersos

Ver Artigo
Entrevista de Adelpho Poli Monjardim, um grande capixaba

Adelpho Poli Monjardim foi um atleta vigoroso, praticou remo, natação, water polo, boxe, levantamento de peso e futebol

Ver Artigo
Saíram assim - Por Fernando Achiamé

Eram jovens quase todos os integrantes da turma que cursaria História de março de 1971 a dezembro de 1973

Ver Artigo
A Sala Centro de Artes da UFES - Por Gracinha Neves

Quinze homens da entidade, viabilizaram a chegada do piano de cauda da Escola Villa Lobos para a Sala Centro de Artes

Ver Artigo