Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Luciano das Neves

Rua Luciano das Neves no cruzamento com a rua Castelo Branco, estimada de 1940. Acervo Casa da Memória

Na susbstituição do nome da popular rua do Areal, Luciano das Neves foi homenageado. Tal homenagem se deve ao fato de que fora professor da Vila do Espírito Santo (Vila Velha) em meados do século XIX.

Pinçei as seguintes informações sobre Luciano das Neves, de relatórios do então Presidente da Província do Espírito Santo:

- Atuou em comissão de reforma da Matriz de Nossa Senhora do Rosário na Prainha;

- Professor Luciano Antunes das Neves faleceu em abril de 1854;

- Em 1847, tinha 21 alunos, recebia cerca de 250$000 por ano e fora nomeado pela Lei nº 3 de 15/06/1829.

 

Fonte: Roberto Brochado Abreu - Membro da Casa da Memória de Vila Velha

Personalidades Capixabas

Maria Ortiz não é uma lenda - Por  Eurípedes Valle

Maria Ortiz não é uma lenda - Por Eurípedes Valle

Maria nasceu nesta Capital, dois anos depois, isto é, em 20 de fevereiro de 1603. Tinha, portanto, 22 nos completos quando ocorreu o episódio histórico

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Personalidades de Vitória – Por Wanda Camargo

Escolho, para falar aos Escritos de Vitória, uma personalidade essencial. Muitos a conheceram e poucos, como eu pois falo de um mineiro, nascido em Itaúna, a 9 de fevereiro de 1909...

Ver Artigo
Annette: Uma patrona de honra – Por Maria das Graças Neves

Anna de Castro Mattos, pseudônimo — Annette, mulher de fibra, garra e prestígio. Capixaba de nascimento de Mimoso do Sul e vitoriense por título concedido pela Câmara Municipal de Vitória, em 1967

Ver Artigo
Cinquentenário de uma persona grata – Por Marcos Tavares

Se é que é possível desvincular biografia e obra de um artista, eu diria que mais conheci o homem do que o notável ficcionista de O Sol no Céu na Boca

Ver Artigo
Maria Ortiz, heroína inesperada

O prazer de Maria Ortiz era rolar pela ladeira do Pelourinho dentro de uma ancoreta vazia. Tinha nove anos nessa época. Seu pai, o espanhol Juan Orty y Ortiz, veio para o Espírito Santo em 1621

Ver Artigo
Pauta para Sussen – Por José Irmo Goring

E olha que o Elmo foi figura sempre presente e atuante no movimento cultural de Vitória. Membro da AEL e do IHGES, escreveu alguns livros

Ver Artigo