Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Mapa da Capitania do Espírito Santo – Parte II

Esse documento de 1666 faz parte de uma obra maior composta de 31 mapas manuscritos coloridos nos originais, os quais mostram não só o Espírito Santo mas a costa do Brasil, desde o rio Amazonas até o rio da Prata

Prosseguindo vamos comentar sobre: Apresentação do Espírito Santo (“Demonstração do Sprito Santo”) do mesmo autor do mapa anterior, João Teixeira Albernás. É uma cópia do original, datado de 1666. Esse documento faz parte de uma obra maior composta de 31 mapas manuscritos coloridos nos originais, os quais mostram não só o Espírito Santo mas a costa do Brasil, desde o rio Amazonas até o rio da Prata. Constituía, portanto, um Atlas,com escala em léguas.

Entretanto, o mapa do Espírito Santo é por demais esquemático, não utilizando as coordenadas geográficas, mostrando, assim, ter muito pouca precisão.

Nele estão figurados: Barra do Porto do Espírito Santo, Ponta de Tubarão, Morro do Moreno, (Morro) Nossa Senhora da Penha, Vila Velha (Vila), Pão dasucar (Penedo), Rio Moruype (Maruípe), Serra do Mestre Álvaro (Álvaro), Ponta do R: dosse (rio Doce). Entretanto, pela distância em que está plotado, não poderia ser o Rio Doce, ou então é um problema de escala. Esse documento cartográfico encontra-se estampado em História do Estado do Espírito Santo de José Teixeira da Oliveira.

 

Na planta da vila da Vitória está gravado:

- Trapiche que foi dos Jesuítas;

- igreja e colégio dos mesmos;

- forte de Nossa Senhora do Carmo;

- igreja da Misericórdia;

- cadeia e Casa da Câmara;

- igreja matriz;

- forte São Tiago;

- igreja e Convento de Santo Antônio dos Capuchinhos;

- monte da vigia, etc...

O desenho da planta é bem simples e primitivo.

 

Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, nº 61, 2007
Autor: Ricardo Brunow Costa
Compilação: Walter de Aguiar Filho,novembro/2011

 

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Mapa da Capitania do Espírito Santo – Atlas Manuscrito de 1631 - Parte I

>> Mapa constando o Morro do Morro no século XVI



GALERIA:

📷
📷


Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1854 – Por Basílio Daemon

Falece no Riacho e é conduzido seu cadáver para a vila de Santa Cruz, onde foi enterrado, o naturalista francês Dr. João Teodoro Descourtilz   

Ver Artigo
Ano de 1853 – Por Basílio Daemon

Brás da Costa Rubim, filho do governador Francisco Alberto Rubim, se propunha à oferecer-lhe quatrocentos volumes em livros e cadernos para a criação de uma biblioteca  

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – João Théodore Descourtilz

Existe uma edição em português da "Ornitologia Brasileira ou História Natural das Aves do Brasil", lançada pela Kosmos, em 1944

Ver Artigo
Ano de 1852 – Por Basílio Daemon

São remetidas ao Museu Nacional, pelo naturalista Descourtilz, as coleções de história natural por ele reunidas tanto de pássaros como de insetos

Ver Artigo
Ano de 1850 – Por Basílio Daemon

Antônio Tomás de Godói chefe de Polícia e reconhecendo estar a província infestada de criminosos, dá logo as mais enérgicas providências no município de Itapemirim   

Ver Artigo