Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Massena e Fanzeres - Mestres da Arte no ES

Escudo de Homero Massena para teto do teatro Carlos Gomes.

Uma polêmica muito popular no Brasil foi entre Noel Rosa e Wilson Batista. O primeiro, compositor já respeitado; o segundo, recém chegado de Campos, deslumbrado com a boemia da Lapa, Rio de Janeiro.

A perspectiva de Noel era muito diferente da de Wilson. Ele teve como referência a "nata" da malandragem; o outro, malandro folclórico (o otário). O resultado foi bom para os dois, fizeram uma música em parceria dedicada a Ceci, mulher que amaram.

Levino Fanzeres, pintor de renome nacional, visitava o boêmio Homero Massena em Vila Velha, que recebia também Hélios Selinger, o grande simbolista brasileiro. Sua casa era generosa e muito interessante. Massena admirava profundamente o trabalho de Fanzeres, destacando seus crepúsculos e pinturas históricas.

Entretanto o quadro do colega que ele mais elogiava era uma paisagem, gênero em que Massena era mestre: "Senochenes", tema europeu medalha de ouro na Bélgica, que está no Palácio Anchieta (rasgada e pedindo socorro há mais de trinta anos). Fanzeres foi Prêmio Nacional de Viagem, Museu Nacional de Belas Artes; Massena foi Prêmio de Viagem do Governo de Minas. Massena fundou a Escola de Belas Artes do ES; Fanzeres a mais concorrida e produtiva escola livre de pintura no Brasil, Quinta de Boa Vista, Rio. Fanzeres representou oficialmente a pintura nacional com exposições individuais promovidas pelo Governo no exterior; Massena tem obra no Palácio do Governo francês nos Campos Elíseos e em nossas embaixadas, de Paris e Londres. Fanzeres domina a coleção do Palácio Domingos Martins - AL; Massena domina a do Palácio Anchieta.

Aqui não há polêmica. No Estado, há pouco interesse pela nossa história e por obras de artistas locais. Poucos capixabas conhecem estes dois grandes mestres: um, o mais importante pintor para o Espírito Santo; o outro, o mais importante pintor nascido no Estado. Se ambos são importantes e têm intenso brilho, embora sejam diferentes, é um caso de estrela dupla de priomeira grandeza.

 

Autor: Kléber Galvêas

Matérias Especiais

Dr. Luiz Buaiz - Ícone da medicina

Dr. Luiz Buaiz - Ícone da medicina

Dr. Saulo Ribeiro do Val, ginecologista e obstetra, apresenta Luiz Buaiz como um ícone da Medicina, em Vitória

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Hermógenes - Amor pela Barra

Aos 12 anos, Hermógenes embarcou com a mãe e o irmão Ivo no navio de cabotagem Lud e, após longa viagem, aportaram em Vitória. Foi morar em Paul, município de Vila Velha

Ver Artigo
Memória Capixaba - O Arquivo e a Biblioteca (II) – Por Gabriel Bittencourt

O novo Congresso Legislativo construído sobre os escombros da antiga igreja da Misericórdia, que fora arrasada por ordem de Jerônimo Monteiro

Ver Artigo
A Polícia Militar na Historiografia Capixaba - Por Gabriel Bittencourt

A Policia Militar jamais suscitou tanta evidência, seja na imprensa ou no seio da comunidade cultural, como neste ano em que comemora 150 anos de existência

Ver Artigo
As precursoras de uma literatura feita por mulheres no ES

Francisco Aurélio Ribeiro comprova em seu livro, A Literatura do Espírito Santo, que no final do século passado a tônica era machista. As mulheres podiam fazer versos, desde que não os publicassem...

Ver Artigo
As revolucionárias nos anos 30 - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Maria Stella de Novaes (1894-1990) e Haydée Nicolussi (1905-1970) são da mesma geração e foram revolucionárias de seu tempo, cada uma a sua maneira

Ver Artigo