Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Massena e Fanzeres - Mestres da Arte no ES

Escudo de Homero Massena para teto do teatro Carlos Gomes.

Uma polêmica muito popular no Brasil foi entre Noel Rosa e Wilson Batista. O primeiro, compositor já respeitado; o segundo, recém chegado de Campos, deslumbrado com a boemia da Lapa, Rio de Janeiro.

A perspectiva de Noel era muito diferente da de Wilson. Ele teve como referência a "nata" da malandragem; o outro, malandro folclórico (o otário). O resultado foi bom para os dois, fizeram uma música em parceria dedicada a Ceci, mulher que amaram.

Levino Fanzeres, pintor de renome nacional, visitava o boêmio Homero Massena em Vila Velha, que recebia também Hélios Selinger, o grande simbolista brasileiro. Sua casa era generosa e muito interessante. Massena admirava profundamente o trabalho de Fanzeres, destacando seus crepúsculos e pinturas históricas.

Entretanto o quadro do colega que ele mais elogiava era uma paisagem, gênero em que Massena era mestre: "Senochenes", tema europeu medalha de ouro na Bélgica, que está no Palácio Anchieta (rasgada e pedindo socorro há mais de trinta anos). Fanzeres foi Prêmio Nacional de Viagem, Museu Nacional de Belas Artes; Massena foi Prêmio de Viagem do Governo de Minas. Massena fundou a Escola de Belas Artes do ES; Fanzeres a mais concorrida e produtiva escola livre de pintura no Brasil, Quinta de Boa Vista, Rio. Fanzeres representou oficialmente a pintura nacional com exposições individuais promovidas pelo Governo no exterior; Massena tem obra no Palácio do Governo francês nos Campos Elíseos e em nossas embaixadas, de Paris e Londres. Fanzeres domina a coleção do Palácio Domingos Martins - AL; Massena domina a do Palácio Anchieta.

Aqui não há polêmica. No Estado, há pouco interesse pela nossa história e por obras de artistas locais. Poucos capixabas conhecem estes dois grandes mestres: um, o mais importante pintor para o Espírito Santo; o outro, o mais importante pintor nascido no Estado. Se ambos são importantes e têm intenso brilho, embora sejam diferentes, é um caso de estrela dupla de priomeira grandeza.


Autor: Kléber Galvêas

LINKS RELACIONADOS:


>> Ou Francês ou Capixaba  
>> Massena, o escritor
>> Vila Velha do impressionista
>> Obras de Homero Massena na Internet  

Matérias Especiais

Estudos sobre a descoberta da Província - Parte III

Estudos sobre a descoberta da Província - Parte III

Conclui-se, afinal, que o navio em que viera Diogo Álvares (Caramuru) não ultrapassou a baía de Todos os Santos, onde naufragara

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Cidade em outros tempos

Bondes, lanchas, manguezais e catraeiros nos remetem há uma época que creio não retornará. Vou citar alguns fatos e nomes de alguns personagens

Ver Artigo
Mercados e Feiras

Entreposto de vida nas cidades. Os mercados e feiras fazem a ligação, do campo para a cidade, do pão nosso de cada dia. É onde a cidade vai buscar o seu alimento...

Ver Artigo
Vitória da Bossa

O mundo inteiro sabe que o nascimento da Bossa Nova se deu na Zona Sul do Rio, mas poucos se dão conta de que Vitória exerceu papel de coadjuvante na criação do movimento

Ver Artigo
A lenda do judeu pescador

O judeu, natural do Algarve, era católico, e atribuía a sua boa sorte à devoção de São Tiago e Santa Marta, cujas imagens mantinha num oratório

Ver Artigo
Festejos de Natal: Reis

O Reis foi introduzido em Vila Velha pelo Padre Antunes de Sequeira. Filho de Vitória, onde nascera a 3 de fevereiro de 1832

Ver Artigo