Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco

Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco concedida à Walter de Aguiar Filho, maio/2012

RESOLUÇÃO N.º 04/2009

Regulamenta a Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco

 

            O presidente do IHGES, no uso das atribuições que lhe confere a alínea gdo art. 14 do Estatuto, e tendo em vista deliberação da Diretoria 

 

RESOLVE:

 

Art. 1.º: A Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco, instituída em 2005, leva o  nome e a efígie do ex-Presidente de Honra Renato José Costa Pacheco, e destina-se a:

a)      agraciar personalidades que se tenham distinguido como amigos do IHGES;

b)      agraciar personalidades que se tenham notabilizado no trabalho em prol da cultura do Espírito Santo;

c)      agraciar personalidades de destaque nos meios político, artístico e cultural, em visita ao IHGES;

 

Art. 2.º: A concessão se fará por proposta da Diretoria, tendo direito a voto igualmente todos os diretores, que decidirão por maioria;

 

Art. 3.º: A entrega se fará preferencialmente na Sessão Solene prevista no artigo 10, alínea “b”, do Regimento Interno;

 

Art. 4.º: A concessão não se fará a mais de seis personalidades em cada ano, não estando incluído neste número as concessões que se fizerem na forma do item 1.3;

 

Art. 5.º: A concessão da Medalha não é obrigatória, ficando oportunidade e conveniência a critério da Diretoria.

                                       Vitória, 18 de maio de 2009

 



GALERIA:

📷
📷


Variedades

Carta a Martha Rocha - Crônica

Carta a Martha Rocha - Crônica

Vitória é a cidade de mulheres lindas. E no dizer insuspeitíssimo de Margarida Lopes de Almeida é “ a Capital brasileira da Beleza feminina”

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Comissão Constitucional – Por Eurico Rezende

"Eurico, diga a esse nosso ilustre colega que um discurso, para ser imortal, não precisa ser eterno". 

Ver Artigo
O 1º Clube Carnavalesco de Vitória

Funda-se neste ano de 1874, nesta capital, uma sociedade com o título Clube Recreio Carnavalesco, com o fim de oferecer a seus sócios distrações

Ver Artigo
A História do Carnaval no Brasil - Por Haroldo Costa

Defendo com ardor e a mais profunda convicção que o nosso Carnaval representa hoje a mais fiel tradução das nossas heranças, contradições, perplexidades e perspectivas

Ver Artigo
A História do Carnaval

Foi em fins do século XIX e início do séc. XX que o carnaval do Brasil começou a conquistar fisionomia própria: nessa época já declinava o carnaval europeu

Ver Artigo
A maior tentação do poeta é ser poeta (para Otinho)

Poetas são exímios jogadores de esperteza. A palavra é sua peça de xadrez, seu dominó. Ao contrário dos que blasfemam, o poeta não é nuvem, nem inútil. O poeta tem corpo, é coisa sólida, pois seu poema é o corpo, mesmo quando morto, e seu poema é a alma de quem o lê

Ver Artigo