Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Namorados

Internacionalmente o dia dos namorados é tradicionalmente comemorado como Dia de São Valentim, no dia 14 de fevereiro. No entanto, no Brasil celebramos anualmente no dia 12 de Junho, exatamente na véspera do dia de um outro santo da igreja católica chamado Santo Antônio, também conhecido por seus ‘méritos’ enquanto casamenteiro. Este santo português tem sua tradição consagrada como casamenteiro, provavelmente devido a suas pregações a respeito da importância da união familiar em sua época.

Contudo, o fato dessa celebração acontecer em meados do mês de junho não está relacionado com o santo padroeiro dos casamentos, mas antes com uma ação publicitária que retoma ao ano de 1949. Para melhorar as vendas de junho, mês considerado o mais fraco para o comércio, um publicitário de nome João Dória, ligado à Agência Standard Propaganda, lançou a pedido da extinta loja Clipper, uma campanha para melhorar as vendas de junho. A campanha, com o apoio da Confederação do Comércio de São Paulo, consistiu na mudança do dia de São Valentim para o dia 12 de Junho, com o slogan: “NÃO É SÓ DE BEIJOS QUE VIVE O AMOR”.

A propaganda surtiu efeito e as vendas subiram consideravelmente e a Agência Standard ganhou o prêmio de agência publicitária daquele ano. A data foi criada pelo comércio paulista e depois assumida por todo o comércio brasileiro para reproduzir o mesmo efeito do Dia de São Valentim, equivalente nos países do hemisfério norte, para incentivar a troca de presentes entre os "apaixonados".

E é por esta razão que o Brasil não segue o calendário internacional que comemora o Dia dos Namorados no dia de São Valentim. Desde então, 12 de junho se tornou uma data especial, unindo ainda mais os casais apaixonados, com direito a troca de presentes, cartões, bilhetes, flores, bombons... E assim, junho é a época dos apaixonados presentearem seus (suas) parceiros (parceiras) com surpresas agradáveis como demonstração de amor e carinho, sejam elas materiais ou de qualquer outra natureza.

 

Fonte: Thiago de Almeida Psicólogo (CRP: 06/75185) www.thiagodealmeida.com.br
Compilação: Walter de Aguiar Filho, junho/2012 

Matérias Especiais

Reminiscências

Reminiscências

Vila Velha de outrora, quanta lembrança!
Prainha, limo verde, conchas na areia úmida.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Luiz Buaiz - Liderança, inata e vitalidade

Ele nunca foi subserviente, nunca foi de conchavo, sempre defendeu o seu ponto de vista

Ver Artigo
Luiz Buaiz no lugar do padre - Texto de Sandra Medeiros

A cerimônia celebrada por Luiz Buaiz foi emocionante: Ele colocou muita gente para chorar

Ver Artigo
Presidentes da província do ES

Reunimos, pois, sob a forma de uma sinopse, aquilo que pode demonstrar à evidência a província do Espírito Santo, baseando assim em documentos e em trabalhos de própria lavra e que aqui descrevemos

Ver Artigo
A política e os intelectuais - Por Luiz Buaiz com texto de Sandra Medeiros

O jeito expansivo e a grande generosidade fizeram de Luiz Buaiz um homem de muitos amigos

Ver Artigo
De vento em popa

Era uma atração; um programa pra lá de quente quando, nas manhãs de domingo aconteciam, na baia de Vitória, lá pelos anos 55... 60... as concorridas regatas a remo

Ver Artigo