Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Caxias Esporte Clube

Jornal A Gazeta, 14 de Junho de 1970

A história registrada das entidades de classe da PMES tem seu inicio no dia 29 de julho 1919, conforme a Ordem do Dia n° 159-A, do Corpo Militar de Policia (PMES), quando por iniciativa do tenente Francisco Eujênio de Assis implanta na Corporação capixaba (PMES), o Club Militar de Foot Ball, como uma espécie de associação destina a proporcionar atividades de lazer para os integrantes da Corporação capixaba, a qual podemos dizer que foi o embrião do Caxias Esporte Clube, sendo empossados na época, o capitão Abílio Martins (presidente) e o tenente João Barbetta da Rocha (tesoureiro).

No inicio de 1924, temos o primeiro registro em boletim da PM, da formação de uma equipe de futebol da Corporação capixaba, com a seguinte publicação: “O time da Policia treinará amanhã as 08:00 horas, no campo do América em Paul contra o Victória FC. Escalados, Oliveiros, Nicanor, Nilo Roque, Bidon, Nery, Pedro Alves, Eurico, Vitor, Miranda, Luiz Andrade e Euphrasio”. (Boletim nº. 12, de 12.01.1924). Estava dado o segundo passo para a criação de uma equipe de Futebol de Campo na PMES. Mas a idéia ainda demoraria muito para se tornar realidade e, somente 16 anos depois, finalmente, o sonho se realizaria.

No dia 6 de setembro de 1940 é fundado na PMES o Caxias Esporte Clube integrado por jogadores pertencentes aos quadros da Força Policial capixaba, cuja denominação homenagem o patrono do Exército Brasileiro, marechal Luis Alves de Lima e Silva, o “Duque de Caxias”, com as cores vermelho e preto e uniforme idêntico ao do Flamengo F.C. do Rio de Janeiro.

No ano de 1942, sob a presidência do então, 1º tenente Lumberto Maciel de Azevedo inicia a sua participação no Campeonato Capixaba de Futebol. O rubro negro da Força Policial Militar, Caxias Esporte Clube termina a competição classificado em 3º lugar e, no ano de 1943 a equipe vermelha e preta da Força Policial Militar termina o Campeonato Capixaba daquele ano, como vice-campeão estadual.

Em 1944, sob a presidência do então 1º tenente Francisco Fernandes de Miranda, o Caxias Esporte Clube com apenas 4 anos de existência, obtém a sua maior conquista, sagrando-se campeão capixaba daquele ano, e que contou com a participação do América (o primeiro campeão capixaba em 1917), Santo Antônio (que obtivera o 1º título em 1931), Americano (campeão de 1940), Rio Branco (bicampeão de 1941 e 42), e Vitória F.C. (campeão de 1943). O Caxias fez uma campanha que merece destaque:

A equipe da Polícia Militar fez uma excelente campanha no turno, conquistando a Taça “Cidade de Vitória”. No returno mantinha a boa campanha, na penúltima rodada, no dia 17 de dezembro de 1944 fez uma das partidas mais emocionante da história do campeonato capixaba, quando enfrentou o Rio Branco favorito a conquista do campeonato.

O primeiro tempo terminou e o Rio Branco vencia o jogo por 3 a 0. Iniciou o 2º tempo, e a condição física foi o fator principal, pois a equipe do Caxias partiu para cima do adversário e Louro fez o 1º e o 2º gols, ninguém acreditava no que acontecia, logo em seguida, Lambari empatou a partida, e quase no final Wilson fez o 4º gol e deu a vitória à equipe policial militar. Final da épica partida, Caxias 4x3 Rio Branco. (A Gazeta, 19.12.44, p. 3).

Na última rodada o Caxias venceu o América por 2 x 0, e o Rio Branco não superou o Vitória F.C., empatando por 1 X 1.

O jornal “A Gazeta” de 4 de janeiro de 1945 (p. 5), estampou a manchete: “CAXIAS CAMPEÃO DE 1944”, e no dia 7 de janeiro de 1944 (p. 7), fez uma reportagem homenageando o Caxias Esporte Clube, Campeão de 1944, que durante a competição atuou com a seguinte equipe: DIAS, BAZÉ, ANICETO, PALMEIRAS, AUTO, JARBAS, DUQUINHA, WILSON, LAURO, LAMBARI e JERÔNIMO, e ainda, participaram em algumas partidas NELSON, DOMINGOS, VADINHO e BATISTA, tendo MUSSIELO como treinador.

Em 1945, o Rio Branco sagra-se campeão, e o Caxias E.C. termina a competição como vice-campeão, posição que só voltaria a alcançar dez anos depois, no Campeonato Capixaba do ano de 1955, quando conquistou o “Torneio Início” com a equipe formada por: CARLINHOS, GALDINO, WALLACE, FERRINHO, TIÃO e FIRMINO; CARMOSINO, VAVÁ, EMILIANO, NILSON E LEOZICO.

Em 1961, o Caxias Futebol Clube foi novamente campeão do “Torneio Início” com a seguinte equipe formação: LOURO, ALVARENGA, JORGE REIS; AGRIMALDO, GLADSTONE, ZIZINHO, CARMOSINO, JURANDIR, RUBINHO, JORGE CORDEIRO e RONALDO.

A última conquista de destaque da equipe do Caxias Esporte Clube foi a conquista da Taça “Cidade de Vitória” no ano de 1970. Durante a competição, o Caxias Esporte Clube só perdera um jogo para o Rio Branco por 1 x 0, gol de Ely. Após a última rodada a equipe da PMES terminou empatada com o Rio Branco F.C., ambos com 16 pontos ganhos e a decisão seria realizada em duas partidas.

Na primeira partida da decisão contra o Rio Branco F.C. realizada no dia 9 de junho de 1970 houve um empate pelo placar de 1 x 1, com gols de Landi para o Rio Branco e Nicodemus (que havia entrado no 2º tempo) para o Caxias. No segundo jogo realizado no dia 13 de junho de 1970, o Caxias E. C. derrotou o Rio Branco por 2 a 0 com gols de Alcenir, conquistando assim, o título de campeão da Taça “Cidade de Vitória” em 1970, a sua última conquista presenciada por este autor aos 19 anos de idade. Foi uma festa eletrizante.

Participaram da Campanha os seguintes atletas: GEORGE, ROQUE, FOLHEADO, ROBERTO FERRO E CAMPEÃO, CARLOS E AGRIMALDO, HUMBERTO, ERNANI, FIRMINO E ALCENIR e, em alguns jogos, GERALDO, CONTI, JAJÁ, NICODEMUS, MANOEL, MARCOS, e OLIVEIRA, sob a direção do treinador ILSON LIMA.

Assim em sua trajetória nas participações em competições estaduais do Campeonato de profissionais capixaba no período de 1941 a 1970, nos seus 30 anos de existência, o Caxias Esporte Clube conquistou dois “Torneios Início” em 1955 e 1961, duas Taças “Cidade de Vitória” em 1944 e 1970, e um “Campeonato Estadual de Futebol”, em 1944.

A partir de 1971, o Caxias Esporte Clube afastou-se do Campeonato Estadual de Futebol Capixaba da série A, só voltando a participar das competições estaduais, disputando o Campeonato Estadual de Futebol Capixaba da Segunda Divisão, na série B, em 2008 e 2009, com o objetivo de retornar a série A, sem sucesso, e em 2012 participou dos campeonatos Estaduais na categoria até 15 anos (sub 15) e na categoria até 17 anos (sub 17), sem chegar às semifinais das respectivas competições, as quais disputa em 2013, investindo apenas nas categorias de base da agremiação miliciana.

 

Fonte: Enviada para nosso e-mail no dia 03/11/204
Autor: Gelson Loiola



GALERIA:

📷
📷


O Esporte na História do ES

Surfistas

Surfistas

O que mais ocupa o tempo livre dos surfistas quando estão na praia (além do surfe, claro) é o sádico esporte de tirar um sarro uns dos outros, inventando os mais bizarros apelidos. E, diga-se, nessa modalidade, os surfistas são praticamente imbatíveis

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Santo Antônio Futebol Clube

O bairro mais antigo da capital espírito-santense tem uma imensa importância para o futebol capixaba, pela trajetória esportiva do time do Santo Antônio

Ver Artigo
O Caxias Esporte Clube

A história registrada das entidades de classe da PMES tem seu inicio no dia 29 de julho 1919, conforme a Ordem do Dia n° 159-A, do Corpo Militar de Policia (PMES)

Ver Artigo
No Maracanã, 1950 e 2014

Elça Melo Soares, escritora de 92 anos que esteve na dramática final da Copa do Mundo de 1950 mostra suas lembranças daquele dia e suas esperanças para a Seleção Brasileira neste ano

Ver Artigo
Mora

É válido destacar, resgatando os costumes dos imigrantes italianos que vieram para o ES, os jogos de lazer, como mora, baralho e bocha, ainda praticados pelos descendentes em Santa Teresa

Ver Artigo
Pesca com iscas artificiais

As moscas são do tipo seco (de superfície), afogadas e ninfas (submersas). É usada na pesca do salmão, truta, blackbass, tilápia, etc

Ver Artigo