Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Censo de 1920

O Recenseamento Geral da República, processado a primeiro de setembro de 1920, acusou no Estado 457.328 habitantes, dos quais 159.986 com profissões definidas.(44)

O quadro seguinte permite uma visão de conjunto da distribuição dos 20.941 estabelecimentos rurais recenseados, segundo a nacionalidade dos proprietários:

(Ver foto abaixo do texto).

 Dos trinta e um municípios em que se dividia o Estado, Cachoeiro de Itapemirim e Linhares contavam com o maior número de estabelecimentos rurais: 1.920 e 1.732, respectivamente.

A cultura principal do Estado era o café, de que existiam 114.583.853 pés.

A pecuária apresentava índices expressivos, resumidos no quadro abaixo:

GADO                           UNIDADES

Bovino                           152 890

Eqüino                           43 476

Asinino e muar              27 910

Ovino                             10 284

Caprino                          18 024

Suíno                             339 970

Onze usinas elétricas, totalizando 7.534 HP de potência, proporcionavam iluminação e força às principais cidades, enquanto outras ainda se valiam do querosene.

O orçamento destacava 17:434$000 para as despesas com a instrução pública, e o Estado dispunha de 365 estabelecimentos de ensino para atender a uma população escolar de 16.229 alunos.

 

NOTAS

(44) Ver imagem logo abaixo.

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, setembro/2017



GALERIA:

📷
📷


História do ES

A produção do Café fez surgir um forte comércio no Estado

A produção do Café fez surgir um forte comércio no Estado

O desenvolvimento comercial do Espírito Santo na Primeira República está ligado à produção do café

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1854 – Por Basílio Daemon

Falece no Riacho e é conduzido seu cadáver para a vila de Santa Cruz, onde foi enterrado, o naturalista francês Dr. João Teodoro Descourtilz   

Ver Artigo
Ano de 1853 – Por Basílio Daemon

Brás da Costa Rubim, filho do governador Francisco Alberto Rubim, se propunha à oferecer-lhe quatrocentos volumes em livros e cadernos para a criação de uma biblioteca  

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – João Théodore Descourtilz

Existe uma edição em português da "Ornitologia Brasileira ou História Natural das Aves do Brasil", lançada pela Kosmos, em 1944

Ver Artigo
Ano de 1852 – Por Basílio Daemon

São remetidas ao Museu Nacional, pelo naturalista Descourtilz, as coleções de história natural por ele reunidas tanto de pássaros como de insetos

Ver Artigo
Ano de 1850 – Por Basílio Daemon

Antônio Tomás de Godói chefe de Polícia e reconhecendo estar a província infestada de criminosos, dá logo as mais enérgicas providências no município de Itapemirim   

Ver Artigo