Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Censo de 1920

O Recenseamento Geral da República, processado a primeiro de setembro de 1920, acusou no Estado 457.328 habitantes, dos quais 159.986 com profissões definidas.(44)

O quadro seguinte permite uma visão de conjunto da distribuição dos 20.941 estabelecimentos rurais recenseados, segundo a nacionalidade dos proprietários:

(Ver foto abaixo do texto).

 Dos trinta e um municípios em que se dividia o Estado, Cachoeiro de Itapemirim e Linhares contavam com o maior número de estabelecimentos rurais: 1.920 e 1.732, respectivamente.

A cultura principal do Estado era o café, de que existiam 114.583.853 pés.

A pecuária apresentava índices expressivos, resumidos no quadro abaixo:

GADO                           UNIDADES

Bovino                           152 890

Eqüino                           43 476

Asinino e muar              27 910

Ovino                             10 284

Caprino                          18 024

Suíno                             339 970

Onze usinas elétricas, totalizando 7.534 HP de potência, proporcionavam iluminação e força às principais cidades, enquanto outras ainda se valiam do querosene.

O orçamento destacava 17:434$000 para as despesas com a instrução pública, e o Estado dispunha de 365 estabelecimentos de ensino para atender a uma população escolar de 16.229 alunos.

 

NOTAS

(44) Ver imagem logo abaixo.

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, setembro/2017



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Sesmaria Fazenda da Costa

Sesmaria Fazenda da Costa

Você sabia que o Morro do Moreno faz parte da antiga Sesmaria da Fazenda da Costa? O documento paroquial registrado pela Igreja, dizia assim...

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Invasão das minas do Castelo

Vieram, os sobreviventes, instalar-se na barra do rio Itapemirim, fazendo surgir a freguesia de N. S. do Patrocínio

Ver Artigo
Ensino público depois da segunda metade do Século XVIII

Com a saída dos jesuítas, a capitania ficou desprovida de escolas. Choveram reclamações em Lisboa

Ver Artigo
Censo e Recrutamento - Segunda metade do Século XVIII

Em 1776, a situação militar traria, novamente, ao Espírito Santo, “o Sargento-mór Engenheiro José Antonio Caldas

Ver Artigo
Correios, índios e negros na segunda metade do século XVIII

Em Vitória, irmandade dos pretos e se levantava – por iniciativa deles – a capela de N. S. do Rosário

Ver Artigo
O soldado Santo Antônio

Em 1750, foi concedido o predicamento de paróquia à igreja de N. S. do Rosário, da vila do Espírito Santo

Ver Artigo