Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O início da imprensa no ES

Jornal O Correio da Victoria - Fotocópia: Arquivo Público do ES

Com o Alferes Aires Vieira de Albuquerque Tovar nasce a imprensa espíritosantense, embora “O ESTAFETA”, editado em 1840, tenha tido um só número. Foi a semente donde surgiria, nove anos depois, o “CORREIO DE VITÓRIA”, cuja circulação marca de fato, o aparecimento do jornalismo capixaba. Foi seu proprietário o redator Pedro Antônio de Azevedo, que adquirira as máquinas à viúva de Aires Tovar, falecido em 1841. A Imprensa capixaba lutará sempre pela própria sobrevivência e pela causa pública.

 

Fonte: Biografia de uma Ilha, 1965
Autor: Luiz Serafim Derenzi
Compilaçâo: Walter de Aguiar Filho, outubro/2012

História do ES

 Guarapari, terra de muitas histórias

Guarapari, terra de muitas histórias

Vendo que a capela edificada por Anchieta estava arruinada, em 1677 o donatário da capitania, Francisco Gil de Araújo, mandou construir uma igreja dedicada a Nossa Senhora da Conceição, o que hoje são as ruínas no centro da cidade

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Viajantes Estrangeiros ao ES – Auguste François Biard

Na relação dos principais viajantes estrangeiros ilustres que estiveram em nosso país, no segundo meado do século dezenove, sem muito destaque, inclui-se o nome do pintor francês — Auguste François Biard

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Jean-Jacques de Tschudi

"No dia seguinte, a comitiva regressou a Vitória, onde o presidente Sousa Carvalho já havia providenciado uma canoa grande e cinco remadores, escravos, para subirem o curso caudaloso do rio Santa Maria, até a colônia de Santa Leopoldina"...

Ver Artigo
Palácio das Águias

A Barra do Itapemirim, em Marataízes, é um antigo núcleo de povoação fundado no ano de 1771 pelos portugueses 

Ver Artigo
Festival de Verão de Guarapari Janeiro 1971

A ideia tinha partido de dois jornalistas, Antônio Alaerte e Rubens Gomes Filho

Ver Artigo
Mais nomes curiosos de ruas de Vitória

RUA DO FOGO ou CARAMURU - Foi conhecida por Ladeira do Quebra-Bunda, pois com leito em pedra, muito íngreme e sempre molhada por infiltrações, era bastante escorregadiça

Ver Artigo