Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O início da imprensa no ES

Jornal O Correio da Victoria - Fotocópia: Arquivo Público do ES

Com o Alferes Aires Vieira de Albuquerque Tovar nasce a imprensa espíritosantense, embora “O ESTAFETA”, editado em 1840, tenha tido um só número. Foi a semente donde surgiria, nove anos depois, o “CORREIO DE VITÓRIA”, cuja circulação marca de fato, o aparecimento do jornalismo capixaba. Foi seu proprietário o redator Pedro Antônio de Azevedo, que adquirira as máquinas à viúva de Aires Tovar, falecido em 1841. A Imprensa capixaba lutará sempre pela própria sobrevivência e pela causa pública.

 

Fonte: Biografia de uma Ilha, 1965
Autor: Luiz Serafim Derenzi
Compilaçâo: Walter de Aguiar Filho, outubro/2012

História do ES

Revolta dos índios de Iriritiba – Aldeia  de Orobó

Revolta dos índios de Iriritiba – Aldeia de Orobó

Consequência dessas lutas foi a fundação da aldeia de Orobó, “nas cabeceiras do rio Reritigba, a três léguas do mar"

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1554 e 1555 – Por Basílio Daemon

Partiu para Portugal o donatário Vasco Fernandes Coutinho, deixando em seu lugar, para administrar a capitania, D. Jorge de Menezes 

Ver Artigo
Ano de 1550 – Por Basílio Daemon

A Alfândega, pelas investigações que fizemos, e como adiante se verá, no século XVII parece-nos ter sido estabelecida no local em que existe a casa de propriedade do Sr. Firmino de Almeida Silva 

Ver Artigo
Ano de 1539, 1540, 1547 e 1549 – Por Basílio Daemon

A escritura de doação foi firmada ainda em 1540, no entanto apenas em 1549 o monarca assinaria a carta de confirmação dela a pedido de Duarte de Lemos   

Ver Artigo
Doação da Ilha de Vitória a Duarte de Lemos

Mais uma vez a história do Espírito Santo traz “novos” fatos que favorecem o fim da cobrança da taxa de marinha na Ilha de Vitória

Ver Artigo
A antiga localização de Santa Catarina das Mós

No mapa do Império Brasileiro, de 1868 e elaborado por Cândido Mendes, a localidade de Santa Catarina das Mós situava-se ao sul da foz do rio Itabapoana

Ver Artigo