Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O nome Ponta da Fruta

Ponta da Fruta - Foto: Edson Quintaes

O bairro de Ponta da Fruta, que fica a 30 minutos do Centro de Vila Velha e 20 minutos de Guarapari e seu acesso é feito pela Rodovia do Sol. A ocupação do lugarejo se iniciou com os  pescadores, que por volta de 1900 construíram no local suas casinhas de estuque e palha. Além da pesca, eles se dedicavam à plantação de milho, mandioca, banana e cana-de-açúcar. Posteriormente, na década de 1950 foi construída uma Colônia de Pescadores. E em 1980 intensificou-se o desenvolvimento urbano da região, com a instalação da rede de água e de telefonia.

O nome foi dado pelo Padre José Anchieta que sempre passava pela região em suas viagens de Vitória a Setiba, atual Anchieta. E a origem se deu, conforme a lenda, que por causa de uma tempestade o padre teria dito para os que o acompanhavam, “Vamos aportar ali debaixo daquela árvore Ponta de Fruta”. E foi assim que o local ficou conhecido e teve o seu nome registrado.

Ponta da Fruta recebe milhares de turistas no verão, que ficam encantados com a beleza da praia, com suas águas mansas e uma larga faixa de areia amarelada e grossa, mas o local, também, conta com uma praia mais agitada: a da Baleia, que impressiona por sua beleza. Os restaurantes da região são apreciados pelos pratos à base dos frutos do mar e de modo especial a Moqueca Capixaba.

Os hotéis e pousadas da região recebem muitos turistas, para os moradores do bairro ele é “movido a sol”, pois vive, intensamente, com a presença dos visitantes, principalmente de Minas Gerais e Brasília, não descartando o próprio capixaba, que no verão incrementam as vendas e o comércio local.

No local existe uma pequena capela que segundo o historiador Jair dos Santos foi construída (1945) pelo imigrante Italiano Augusto, que se abrigou no local durante a segunda Guerra Mundial.

 

Texto de: Teresa Rosa



GALERIA:

📷
📷


Bairros e Ruas

Vila Rubim

Vila Rubim

A Cidade de palha, sítio do Dr. Leopoldo Cunha, era composta de casas de sapé. Talvez a primeira favela de Vitória

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo
Primeiros moradores do Farol de Santa Luzia

Os primeiros moradores da região do Farol de Santa Luzia, na Praia da Costa, Vila Velha, foram...

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz (ex-ladeira do Pelourinho) – Por Elmo Elton

Maria Ortiz era filha de Juan Orty y Ortiz e Carolina Darico, nasceu em Vitória em 1603, tendo falecido na vila em 1646

Ver Artigo
Centro de Vitória

Palco de batalhas ferrenhas contra corsários invasores, espaço para peladas de futebol da garotada, de footings de sábados e domingos, praças, ladeiras e ruas antigas curtas e apertadas, espremidas contra os morros — assim é o Centro de Vitória

Ver Artigo
Ruas de Vitória

Somente em 1908, sob o governo Jerônimo Monteiro, Vitória inicia sua fase de urbanização

Ver Artigo