Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Outras versões da origem do nome Vitória

Historiadora Maria Stella de Novaes

A origem do nome Vitória é assunto sobre o qual não são unânimes as opiniões dos historiadores. Na opinião de Basílio Daemon, citada por Luiz Serafim Derenzi, “houve uma batalha com os índios. Sobre estes foi conseguida a vitória e, por essa motivo, deu-se o nome de Vitória à nova sede do governo”.

Maria Stella de Novaes nos oferece outra interpretação:

“Segundo Monsenhor Pizarro, os colonos, querendo perpetuar a memória de tão singular fato (a vitória de 8 de setembro) dedicaram o novo templo construído à Virgem das Virgens, que os auxiliou, sob o título especioso de Vitória.”

E continua:

“Temos disso a confirmação no Santuário Mariano, escrito em 1723. Trata-se da matriz, atualmente catedral do Arcepispado, suntuoso templo ainda inacabado. Portanto, o que se deu, ao certo, em 8 de setembro de 1551, em relação à Vila Nova, não foi a sua fundação mas sim a consagração da matriz a Nossa Senhora, e de acordo com os cronistas, a mudança do nome para Vila de Vitória foi em atenção ao valor, aos brilhantes feitos, à gloriosa vitória que alcançaram os povoadores, ficando até hoje esse nome que, por decreto de 18 de março de 1823, foi confirmado, ainda na criação da cidade.” (Novaes, Maria Stella de. História do Espírito Santo).

A explicação fornecida por Maria Stella de Novaes deixaria perfeitamente resolvido o problema se não fosse o registro feito no Rotineiro de todos os sinais da costa do Brasil, no mapa de folha 45. Ali se encontra no lugar de Vitória o topônimo Vila do Espírito Santo e, no lugar de Vila Velha, o topônimo Vila Velha de Nossa Senhora da Vitória.

Esse Roteiro, elaborado no fim do século XVI (entre 1586 e 1590) é um manuscrito de importância só comparável ao Tratado Descritivo do Brasil, de Gabriel Soares de Souza.



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Castelo no Ar - Governo Nestor Gomes

Castelo no Ar - Governo Nestor Gomes

Completou-se a fachada, fronteira à Assembléia, do Palácio, com a demolição da última torre da famosa igreja de São Tiago

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Telégrafos e correios – Campanha do Paraguai

Os correios, em 1861, possuíam dez agências distribuídas por diferentes localidades, além da estação central – em Vitória

Ver Artigo
Flagelados do Ceará – Ameaça de cólera

A segunda grande estiagem que flagelou o nordeste durante o século (1877-79) trouxe ao Espírito Santo milhares de cearenses 

Ver Artigo
Vias de comunicações no ES

A navegação fluvial e de canais – que mereceu especial atenção dos poderes públicos durante o reinado de Pedro II – era explorada em bases modestas

Ver Artigo
Visita do Imperador ao ES – 1860

SS. MM. desembarcavam ao meio-dia. A esta hora todas as autoridades civis e militares, sacerdotes, estavam no Cais das Colunas esperando SS. MM.

Ver Artigo
Sedição de Piúma – Questão Christie

Grandes e pequenos vibraram de justa indignação contra a atitude desairosa do diplomata inglês. Choveram donativos de todos os quadrantes da província

Ver Artigo