Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Penedo

Penedo, 2013

Os amantes de aventura são bem-vindos ao Penedo. É o que garante o pescador Aguinaldo de Moura, morador do local. Ele realiza a travessia de barco da avenida Beira-Mar até a praia que fica entre a grande pedra e o morro da Urca, levando visitantes.

A travessia custa R$ 3,00 e no local existem trilhas para subir os 132 metros de altura do Penedo. O pescador guia os aventureiros e cobra R$ 10,00 para a trilha mais fácil.

Para as trilhas com dificuldade intermediária o preço é de R$ 30,00 e para a mais difícl, que na verdade é uma escalada, o passeio sai por R$ 50,00.

De acordo com Aguinaldo, que usa a atividade para ter uma renda extra quando a pesca está fraca, mil pessoas visitam o local todos os anos e podem apreciar lagartos, jibóias, preás, sabiás e bem-te-vis.

No Carnaval, ele sempre recebe evangélicos de Minas Gerais que acampam no local e sobem o Penedo para orar.

Nos finais de semana é comum que amigos se reúram na Prainha local para fazer um churrasco, opção disponível para todos. Basta conversar com Aguinaldo e marcar a data. "Todos são bem-vindos aqui. Só não gosto de bagunça e má conduta. Se for do bem, tudo bem", disse.

Além da aventura e da paisagem deslumbrante, o visitante pode ver navios passarem bem pertinho da praia e voltar no tempo, observando o Forte São João, que protegia a entrada da baía de Vitória na época da colonização portuguesa. Quem se interessar pelo passeio pode ligar para o telefone 9999-2850.

 

Fonte: A Tribuna (22/04/2007)

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Adrenalina!l 
>>
 
Livre para voar 
>>
 
Vôo dos sonhos  
>>
 
Saldanha da Gama: ontem e hoje  
>> Vôo Livre no Moreno



GALERIA:

📷
📷


Matérias Especiais

História das Palmeiras Imperiais

História das Palmeiras Imperiais

A Palmeira imperial, também chamada de "palmeira-máter", é a mais conhecida entre as 26 espécies exóticas do Brasil

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Jerônimo Monteiro - Capítulo XVI

Fazia-se o desembarque de passageiros, em escaleres e lanchas pequenas que atracavam às escadas dos navios

Ver Artigo
Jerônimo Monteiro - Capítulo II

Na foto ilustrativa, o casal Francisco de Sousa Monteiro e Henriqueta Rios de Sousa, pais de Jerônimo Monteiro (fim do séc. XIX). APEES — Coleção Maria Stella de Novaes

Ver Artigo
Saudações - Fernando Antonio de Oliveira

Carta endereçada ao escritor Walter de Aguiar Filho, autor do livro "Krikati, Tio Clê e o Morro do Moreno", pelas lembranças que nos traz sobre Vila Velha de outrora e pelo alerta sobre a identidade e cultura do canela-verde. Confira!

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VIII (FINAL)

Cristóvão Jaques foi o único que fez reconhecimentos e assentou padrões, conforme estão de acordo todos os cronistas e historiadores, estando por isso provado ser ele o primeiro que reconheceu a costa da província do ES

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VII

Com a chegada e desembarque, na província do Espírito Santo, do donatário Vasco Fernandes Coutinho, a 23 de maio de 1535, temos finalizado a notícia dos navegantes que tocaram ou não nas costas desta província

Ver Artigo