Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Personalidade Capixaba - Luiz Baptista

Luiz Baptista - Personalidade Capixaba

Luiz Baptista: Professor, Funcionário Público Federal Aposentado (Inspetor Federal – Ministério da Educação), Advogado, Médico, Político, proprietário rural, nasceu em 28 de março de 1915 em Pau Gigante, Acioli, Município de Ibiraçú-ES, filho de Florêncio Baptista e Maria Messina Baptista, falecido em 30 de agosto de 1990, em Vitória-ES. 

Alfabetizado na escola primaria de Acioli, aí cursou o primário até a quarta serie, morando neste período com sua avó materna. Aos 15 anos mudou-se para Vitória para completar seus estudos na quinta serie do curso primário no Colégio Americano, matriculando-se a seguir no curso de admissão ao ginasial do Colégio Estadual Espírito Santo, onde completou os cursos secundário e cientifico.

Em 1940 transferiu-se para o Rio de Janeiro, para estudar Direito e Teologia, residindo no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Casou-se com Aracy Gonçalves Baptista em 19 de janeiro de 1942, fixando residência nesta cidade, lecionando português e matemática no Instituto Lafayete, no Colégio Hebreu-Brasileiro e no Colégio Souza Marques, e estabelece uma firma de lapidação de pedras preciosas.  

Em 1946, acompanhado de sua esposa, fundou o Ginásio Pan-Americano de Aimorés-MG, ali residindo até 1955, quando se elege Deputado Estadual no Estado do Espírito Santo para a legislatura de 1955 - 1959, reelegendo-se sucessivamente para as legislaturas de 1959 – 1963, 1963 – 1967, 1967 – 1971, 1971 – 1975, 1975 - 1979. Neste período, fundou Colégios em: Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Cariacica, Ecoporanga, Mantenópolis, Pinheiros, todos no ES, e em Taguatinga, Brasília-DF. Ainda em Barra de São Francisco fundou a Sociedade Beneficente Loren Reno, proprietária e mantenedora da Casa de Saúde e Maternidade São Francisco.  

Em 1978, eleito Deputado Federal para a legislatura 1979 – 1983, transfere-se para Brasília, e na Câmara dos Deputados foi membro titular da Comissão de Educação e suplente da Comissão de Saúde, tendo sido relator do projeto de Lei de regulamentação da profissão de musicoterapia.  Secretário Municipal de Saúde da Serra-ES, nomeado em 28 de janeiro de 1985.  Foi fundador de Movimento Democrático Brasileiro (MDB), hoje PMDB e do Partido Popular (PP) que se incorporou ao PMDB, filiando-se depois no Partido Democrático Trabalhista (PDT).  

A convite do governo da Republica Federal da Alemanha, em 1964, faz visita a cidade de Bonn, como observador parlamentar.  

Maçom, iniciado na ARLS Floriano Peixoto nº 870, Ordem de Aimorés-MG em 24 de novembro de 1951.   

 

Condecorações:  

1966 - Medalha de Honra ao Mérito – Educador, Ministério da Educação.  

1972 - Titulo de Cidadão Honorário Aimoreense (MG), em 11/09/1972.  

1972 - Titulo de Cidadão de Barra de São Francisco-ES, em 01/10/1972.  

1976 - Titulo de Cidadão de Mantenópolis-ES, em 31/03/1976. 

1985 - Medalha comemorativa do Sesquicentenário do Poder Legislativo. 

Resolução nº 1.441/85 da Assembléia Legislativa do ES.

 

Autor: Dalton Guilherme Baptista 

 


Personalidades Capixabas

Ceciliano Abel de Almeida

Ceciliano Abel de Almeida

Engenheiro, professor, administrador, historiador e escritor foram alguns dos atributos conferidos a Ceciliano Abel de Almeida, eminentemente um homem público. Em sua vida de atuação política, colecionou mais qualidades do que defeitos, mais amigos do que inimigos

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Personalidades de Vitória – Por Wanda Camargo

Escolho, para falar aos Escritos de Vitória, uma personalidade essencial. Muitos a conheceram e poucos, como eu pois falo de um mineiro, nascido em Itaúna, a 9 de fevereiro de 1909...

Ver Artigo
Annette: Uma patrona de honra – Por Maria das Graças Neves

Anna de Castro Mattos, pseudônimo — Annette, mulher de fibra, garra e prestígio. Capixaba de nascimento de Mimoso do Sul e vitoriense por título concedido pela Câmara Municipal de Vitória, em 1967

Ver Artigo
Cinquentenário de uma persona grata – Por Marcos Tavares

Se é que é possível desvincular biografia e obra de um artista, eu diria que mais conheci o homem do que o notável ficcionista de O Sol no Céu na Boca

Ver Artigo
Maria Ortiz, heroína inesperada

O prazer de Maria Ortiz era rolar pela ladeira do Pelourinho dentro de uma ancoreta vazia. Tinha nove anos nessa época. Seu pai, o espanhol Juan Orty y Ortiz, veio para o Espírito Santo em 1621

Ver Artigo
Pauta para Sussen – Por José Irmo Goring

E olha que o Elmo foi figura sempre presente e atuante no movimento cultural de Vitória. Membro da AEL e do IHGES, escreveu alguns livros

Ver Artigo