Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Por quê o nome do viaduto é Caramuru?

Viaduto Caramuru - Vista de cima

O nome do viaduto, e da rua sob ele, foi dado em homenagem aos Caramurus, membros da Irmandade de São Benedito do Convento São Francisco, que foi extinta no início do século XX. O nome surgiu a partir de conflitos com os irmãos de outra irmandade do mesmo santo, situada na Igreja do Rosário, que receberam o nome de Peroás. (conheça essa história no link abaixo).

O Viaduto foi construído em 1925 com o objetivo de ligar as ruas Dom Fernando e Francisco Araújo e servir de passagem para o bonde, que então circulava pela Cidade Alta. O bonde, entretanto, nunca chegou a atravessar o viaduto, ou porque temiam que ele não aguentasse o peso ou porque o bonde não era capaz de fazer a curva que ligava as ruas ao viaduto.

Logo abaixo se encontra a Rua Caramuru, local histórico onde teria ocorrido uma batalha contra holandeses que tentaram invadir a ilha em 1640. Naquela época, a ladeira levava ao Cais São Francisco, utilizado pelos freis do Convento São Francisco.

 

 

Fonte: Roteiro Histórico IV, PMV - Administração: Prefeito João Carlos Coser, outubro/2007
Compilação: Walter de Aguiar Filho,maio/2011

 

 

LINK RELACIONADO:

>> A Igreja e o Convento de São Francisco

>> O Convento de São Francisco



GALERIA:

📷
📷


Bairros e Ruas

Os nomes de ruas do bairro São Pedro – Por Geert A. Banck

Os nomes de ruas do bairro São Pedro – Por Geert A. Banck

Muito interessante é o caso da rua do Grito, uma inversão política da liderança comunitária, o povo foi sempre oprimido, mas agora chegava  a hora da “nossa” independência, do “nosso” grito: do “grito do povo”

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

IBES 70 ANOS

O Ibes já foi um projeto mais ambicioso, em número de unidades projetadas, prevendo espaços para equipamentos comunitários, o primeiro desse estilo no Estado

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz

Ver Artigo
Escadaria Bárbara Lindenberg – Por Elmo Elton

Ficou conhecida como ladeira das Colunas, sendo que, após a visita de Dom Pedro II ao Espírito Santo, em 1860, passou a denominar-se ladeira do Imperador

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz (ex-ladeira do Pelourinho) – Por Elmo Elton

Maria Ortiz era filha de Juan Orty y Ortiz e Carolina Darico, nasceu em Vitória em 1603, tendo falecido na vila em 1646

Ver Artigo
Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo