Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Praia da Costa

Um sítio com muita capoeira, pitangueira e uma pequena aldeia de pescadores, delimitado por uma cerca de arame ao Sul e pelo Rio Costa ao Oeste. Assim era a agrária Praia da Costa, que hoje abriga 40 mil moradores e recebe milhares de turistas durante o verão, por causa da bela praia.

O Sítio da Costa surgiu em 1892, numa época em que não existia nada, apenas o Farol de Santa Luzia, que, vindo da Inglaterra, foi instalado em 1871. Os donos do sítio eram João Joaquim da Motta, Deméclito e Dório Silva e Américo Kolblinger.

Em 1929, João Joaquim da Motta construiu a primeira casa na Curva da Sereia, onde passou a morar. Um ano depois foi aberta a primeira estrada.

Com isso, de comunidade agrícola o local passou a ser uma região turística, já que muitas pessoas passaram a visitar o local por causa da praia e a fazer as tradicionais farofadas.

Em 1939, foi feito o primeiro loteamento com 262 lotes, que foi aprovado no dia 13 de dezembro de 1941 pelo prefeito da época Eugênio Pacheco de Queiroz.

Foi então que o Sítio da Costa passou a ser chamado de Praia da Costa. Animados, 40 moradores se reuniram e construíram, em frente à Curva da Sereia, o Clube dos 40. Em seguida, foi aberto o Restaurante Sereia, abrindo caminho para tantos outros.

Em 1953, a antiga Avenida Beira Mar, hoje Gil Veloso, foi asfaltada. Nessa época, também foi erguida a Casa do Navio, onde hoje está o Quality Apart-Hotel.

Dessa década de 50, a dona de casa Maria Augusta Coelho Lopes, de 73 anos, guarda boas recordações. “Lembro da inauguração do Hotel Tabajara, logo após a Copa, que contou com a presença do nosso rei Pelé”, relembrou.

Ela afirma que, naquela época, o mar era tão bravo, que a espuma chegava do outro lado da rua. “Chamávamos de arrebentação. Só dava para tomar banho de mar na Curva da Sereia, onde o mar era mais calmo”, disse.

Links Relacionados:

 A origem da Praia da Costa
 Loteamento da Praia da Costa
 
 Farol de Santa Luzia
 
 Praia da Sereia
 
 Casa do Navio
 
 O Rei Pelé na Praia da Costa

 Arrebentação 

Fonte: A Gazeta (05/12/2005)

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Os nomes de ruas do bairro São Pedro – Por Geert A. Banck

Muito interessante é o caso da rua do Grito, uma inversão política da liderança comunitária, o povo foi sempre oprimido, mas agora chegava  a hora da “nossa” independência, do “nosso” grito: do “grito do povo”

Ver Artigo
Avenida Jerônimo Monteiro (ex-rua da Alfândega)

Atualmente, é a principal artéria central de Vitória. Chamou-se, antes, Rua da Alfândega, sendo que, em 1872, passou a denominar-se Rua Conde D'Eu

Ver Artigo
Avenida Florentino Avidos (ex-rua do comércio)

A primitiva rua do Comércio, que data do século XVII, tinha começo na General Osório e ia até o cais Schmidt

Ver Artigo
Movimento que desenha a cidade – Jardim da Penha

Desse modo, são menos comuns os movimentos urbanos que refletem sobre a qualidade da paisagem urbana, o desenho, o volume das construções

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz (ex-ladeira do Pelourinho) – Por Elmo Elton

Maria Ortiz era filha de Juan Orty y Ortiz e Carolina Darico, nasceu em Vitória em 1603, tendo falecido na vila em 1646

Ver Artigo