Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Praia da Costa

Um sítio com muita capoeira, pitangueira e uma pequena aldeia de pescadores, delimitado por uma cerca de arame ao Sul e pelo Rio Costa ao Oeste. Assim era a agrária Praia da Costa, que hoje abriga 40 mil moradores e recebe milhares de turistas durante o verão, por causa da bela praia.

O Sítio da Costa surgiu em 1892, numa época em que não existia nada, apenas o Farol de Santa Luzia, que, vindo da Inglaterra, foi instalado em 1871. Os donos do sítio eram João Joaquim da Motta, Deméclito e Dório Silva e Américo Kolblinger.

Em 1929, João Joaquim da Motta construiu a primeira casa na Curva da Sereia, onde passou a morar. Um ano depois foi aberta a primeira estrada.

Com isso, de comunidade agrícola o local passou a ser uma região turística, já que muitas pessoas passaram a visitar o local por causa da praia e a fazer as tradicionais farofadas.

Em 1939, foi feito o primeiro loteamento com 262 lotes, que foi aprovado no dia 13 de dezembro de 1941 pelo prefeito da época Eugênio Pacheco de Queiroz.

Foi então que o Sítio da Costa passou a ser chamado de Praia da Costa. Animados, 40 moradores se reuniram e construíram, em frente à Curva da Sereia, o Clube dos 40. Em seguida, foi aberto o Restaurante Sereia, abrindo caminho para tantos outros.

Em 1953, a antiga Avenida Beira Mar, hoje Gil Veloso, foi asfaltada. Nessa época, também foi erguida a Casa do Navio, onde hoje está o Quality Apart-Hotel.

Dessa década de 50, a dona de casa Maria Augusta Coelho Lopes, de 73 anos, guarda boas recordações. “Lembro da inauguração do Hotel Tabajara, logo após a Copa, que contou com a presença do nosso rei Pelé”, relembrou.

Ela afirma que, naquela época, o mar era tão bravo, que a espuma chegava do outro lado da rua. “Chamávamos de arrebentação. Só dava para tomar banho de mar na Curva da Sereia, onde o mar era mais calmo”, disse.

Links Relacionados:

 A origem da Praia da Costa
 Loteamento da Praia da Costa
 
 Farol de Santa Luzia
 
 Praia da Sereia
 
 Casa do Navio
 
 O Rei Pelé na Praia da Costa

 Arrebentação 

Fonte: A Gazeta (05/12/2005)

Bairros e Ruas

Escadaria São Diogo - (ex-ladeira da Pedra)

Escadaria São Diogo - (ex-ladeira da Pedra)

O local da escadaria era chamado originalmente de Ladeira da Pedra, por ter na época uma precária escada esculpida diretamente na pedra bruta. Em 1942, foi construída uma nova escadaria e, com seu estilo eclético

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Rua Coronel Monjardim (ex-rua da Capelinha) - Por Elmo Elton

Chamou-se, a princípio, Rua da Capelinha, visto que, ali, se erguia a capela da Ordem Terceira do Carmo. Era estreito caminho que, do pé da ladeira do Convento de São Francisco,

Ver Artigo
Avenida da República (ex-rua da Vala) - Por Elmo Elton

Ao termino do logradouro, o prédio do Clube dos Boêmios Carnavalescos. Esse prédio, depois, passou a ser sede própria do instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo

Ver Artigo
Rua Barão de Monjardim (ex-rua São João ou das Pedreiras)

A Barão de Monjardim ostenta à entrada um chafariz, lembrança de Vitória antiga, datando o mesmo de 1828

Ver Artigo
Escadaria Bárbara Lindenberg – Por Elmo Elton

Ficou conhecida como ladeira das Colunas, sendo que, após a visita de Dom Pedro II ao Espírito Santo, em 1860, passou a denominar-se ladeira do Imperador

Ver Artigo
Avenida Cleto Nunes – Por Elmo Elton

Cleto Nunes Pereira, nascido em Vitória, a 13 de maio de 1856, foi deputado de 1878 a 1891. Jornalista, abolicionista e republicano

Ver Artigo