Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Primeiras construções de Vitória

Palácio Anchieta

O ano de 1551 coincide com o início de grandes construções na recém-criada Vila de Vitória. Os padres da Companhia de Jesus iniciaram o conjunto arquitetônico formado pela Igreja de São Tiago e pelo Colégio dos Jesuítas, que hoje abriga o Palácio Anchieta. A pequena cidade começou a se formar em torno desses dois prédios e o traçado de suas ruelas, estreitas e sinuosas, pode ser conferido em pleno terceiro milênio. Basta caminhar no que hoje se chama Cidade Alta, no centro da Capital.

A influência religiosa ajudou a delinear a história dos primeiros anos. Além da Companhia de Jesus, à qual pertencia Padre José de Anchieta, outras organizações religiosas buscaram catequizar as almas da pequena ilha. Os franciscanos vieram e, numa competição de fé, ergueram o Convento de São Francisco, no morro do mesmo nome do santo, próximo a uma região de mangues, onde surgiria o Parque Moscoso. A pedra fundamental foi lançada em 1591. Era comum procissões saírem dali e irem para o Convento da Penha, em Vila Velha. O tempo foi desativado de suas funções religiosas e hoje abriga a Cúria Metropolitana, uma espécie de escritório geral da Igreja Católica de Vitória.

 

Fonte: A GAZETA, 26/09/1994

História do ES

Ano de 1828 – Por Basílio Daemon

Ano de 1828 – Por Basílio Daemon

É mandado construir o chafariz da Capixaba em 12 de fevereiro, assim também foram consertados os chafarizes da Lapa e Fonte Grande 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1854 – Por Basílio Daemon

Falece no Riacho e é conduzido seu cadáver para a vila de Santa Cruz, onde foi enterrado, o naturalista francês Dr. João Teodoro Descourtilz   

Ver Artigo
Ano de 1853 – Por Basílio Daemon

Brás da Costa Rubim, filho do governador Francisco Alberto Rubim, se propunha à oferecer-lhe quatrocentos volumes em livros e cadernos para a criação de uma biblioteca  

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – João Théodore Descourtilz

Existe uma edição em português da "Ornitologia Brasileira ou História Natural das Aves do Brasil", lançada pela Kosmos, em 1944

Ver Artigo
Ano de 1852 – Por Basílio Daemon

São remetidas ao Museu Nacional, pelo naturalista Descourtilz, as coleções de história natural por ele reunidas tanto de pássaros como de insetos

Ver Artigo
Ano de 1850 – Por Basílio Daemon

Antônio Tomás de Godói chefe de Polícia e reconhecendo estar a província infestada de criminosos, dá logo as mais enérgicas providências no município de Itapemirim   

Ver Artigo