Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rendas – Despesas – Dívidas na Província do ES

Tabela elaborada com base na transcrição do original existente na Memória Estatísticada Província do Espírito Santo escrita no ano de 1828 por Ignácio Accioli de Vasconcellos

Arrecadando 23:378$000, o Espírito Santotinha seus gastos, para 1827-28, calculados em 48:121$413. (XV)

Perduravam, como se vê, os déficits, raramente superados nos séculos precedentes. Para aliviá-los, determinara o imperador – pela provisão de nove de fevereiro de 1826 – fossem entregues aos cofres da província as sobras dos rendimentos de Campos que, em 1827, totalizaram 8:933$629 e – por ato de catorze de novembro de 1826 – se consignasse, mensalmente, em favor dos cofres espíritosantenses,a quantia de 4:000$000. Entretanto, “pela estreiteza do comércio”,andava atrasadíssimo o pagamento da mesada, provocando, isso facto, o acúmuloda dívida passiva, que aumentava sempre. (XVI)

 

NOTAS

XV -

RENDAS PÚBLICAS

As fontes donde dimanam as rendas públicas são as seguintes:

Ver foto abaixo da matéria.

Andam por administração os artigos (a) (b) (c) e parte de (n) na forma das leisconcernentes a cada um.

Nunca foram administrados, nem arrematados os artigos (o) (p) (q) (r) (s) (t) (u) (z) (y)mas cobrado na Junta da Fazenda conforme as leis concernentes a cada um.

As suas aplicações são as seguintes:

Ver foto abaixo da matéria.

Ver foto abaixo da matéria.

INÁCIO ACIÓLI, Memória.

Tabela elaborada com base na transcrição do original existente na Memória Estatísticada Província do Espírito Santo escrita no ano de 1828 por Ignácio Accioli de Vasconcellos.Vitória, Arquivo Público Estadual, 1978 [Nota do editor].

XVI –

Ver foto abaixo da matéria.

INÁCIO ACIÓLI, Memória.

Tabela elaborada com base na transcrição do original existente na Memória Estatísticada Província do Espírito Santo escrita no ano de 1828 por Ignácio Accioli de Vasconcellos. Vitória, Arquivo Público Estadual, 1978 [Nota do editor].

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, maio/2018



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Imigração no ES

Imigração no ES

Enquanto durou o tráfico de escravos, a emigração européia era muito difícil porque o trabalho livre não podia concorrer com o trabalho escravo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Fundação de Vitória

Aquela provisão lança por terra a tradição de que foi o triunfo alcançado pelos ilhéus a 08/09/1551 que deu nome a Vitória

Ver Artigo
Por que Morro do Moreno?

Desde o início da colonização do Espírito Santo, o Morro do Moreno funcionava como posto de observação assegurando a defesa de Vila Velha e de Vitória

Ver Artigo
Jesuítas no Espírito Santo

Em 1549 partiram da Bahia – escalaram no porto da “povoação do Espírito Santo” Leonardo Nunes e Diogo Jácome

Ver Artigo
Origem do nome das cidades do ES

Muitas vezes, por um simples motivo, surge a origem do nome de uma cidade, como por exemplo, o hábito dos moradores de tomar um cafezinho que, de tão ralo, mais parecia água doce. Daí veio o nome da cidade de Água Doce. E o nome da cidade de Águia Branca, de onde surgiu essa idéia? 

Ver Artigo
Araribóia X Villegagnon

Araribóia, comandante de duzentos temiminós que o Espírito Santo mandou à luta contra os franceses de Villegagnon

Ver Artigo