Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rio Branco foi maior ganhador

Dirigentes e atletas do Rio Branco - Acervo: Oscar Gomes

O Rio Branco é, disparado, o grande vencedor do Torneio Início, tendo sua equipe se sagrado campeã 24 vezes, das 51 edições de que participou. Em seguida, aparece o time do Vitória com 10 títulos, metade deles nos anos 30 e 40, quando formou equipes fortes.

Dos clubes já extintos, o Americano, da Vila Rubim, foi o que mais se laureou vencedor da competição, surpreendendo os grandes em seis disputas. Um dos fundadores da então Liga de Sports, mais tarde Federação de Futebol, o América, de Paul, foi campeão três vezes na década de 20, quando revezou com o Rio Branco na condição de melhor equipe da época em Vitória. Venceu, ainda, em 1943, quando estava prestes a deixar o futebol.

Uma das forças do futebol capixaba nos anos, o Santo Antônio ganhou três edições do Torneio, enquanto o Caxias foi campeão em duas temporadas. Com um título, cada, ficam Ferroviário, Desportiva, Vale do Rio Doce e Cesan. Não há registros dos torneios em 1927 e 1938.

 

TÍTULOS

 

Ano                       Campeão

 

1917                Vitória                                                                                                                                 
1918                Rio Branco
1919                Vitória
1920                Rio Branco
1921                Rio Branco
1922                América
1923                América
1924                Rio Branco
1925                Rio Branco
1926                América
1927                Sem registro
1928                Rio Branco
1929                Rio Branco
1930                Rio Branco
1931                Rio Branco
1932                Rio Branco
1933                Vitória
1934                Rio Branco
1935                Rio Branco
1936                Rio Branco
1937                Vitória
1938                Sem registro
1939                Vitória
1940                Rio Branco
1941                Americano
1942                Rio Branco
1943                América
1944                Vitória
1945                Vitória
1946                Vale
1947                Rio Branco
1948                Americano
1949                Americano
1950                Vitória
1951                Americano
1952                Santo Antônio
1953                Americano
1954                Santo Antônio
1955                Caxias
1956                Rio Branco
1957                Rio Branco
1958                Vitória
1959                Rio Branco
1960                Ferroviário
1961                Caxias
1962                Rio Branco
1963                Americano
1964                Rio Branco
1965                Santo Antônio
1966                Vitória
1967                Desportiva
1968                Rio Branco
1969                Rio Branco
1970                Rio Branco
1971                Cesan

 

Fonte: Jornal A Gazeta de 15/03/2003
Pesquisa: Casa da Memória de Vila Velha
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2012

 


 

 



 


O Esporte na História do ES

Adeus, Jucutuquara - Por Jorge Rodrigues Buery

Adeus, Jucutuquara - Por Jorge Rodrigues Buery

Pelos idos de 1966 ou 67 comecei a assistir a jogos de futebol, frequentando estádios junto de meu pai e de meu tio

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Tardes Amarelas no Futebol - Por Xerxes Gusmão Neto

Eu e o meu tio Adonias, que morava em São Torquato, subimos num ônibus da Viação Celeste, que portava um letreiro esquisito: São Torquato-Cruzamento

Ver Artigo
Fluminensinho, uma lição para a vida - Por Marcelo Bonfim Dessane

Os encontros continuavam na Prefeitura, perto da secular palmeira que enfeitava a praça, no bar do Olímpio, depois no Britz, na Sapataria Musiello

Ver Artigo
A influência do esporte na vida do ser humano - Vitor Buaiz

Da turma da Rua Sete nasceu um dos melhores times de futebol de salão da década: o Fluminensinho

Ver Artigo
Domingo de Remo - Por Július César Carvalho Silva

Domingo de regata de remo em Vitória é domingo diferente

Ver Artigo
Histórias dos craques - Por Július César Carvalho Silva

Tudo acalmado quando o treinador Beto Pretti resolveu se virar para a torcida e fazer o sinal do V numa alusão à paz e o amor

Ver Artigo