Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Nestor Gomes (ex-ladeira do Chafariz)

Rua Nestor Gomes, início da década de 1930, foi urbanizada durante a administração de Florentino Avidos (1924-1928).

Chamou-se, primitivamente, ladeira do Chafariz, com início na rampa do Pelourinho. Estreita e tortuosa, era de difícil acesso, não tinha calçamento, o terreno muito acidentado, esbarrando-se, mais acima, com a Rua Santos Pinto, que se constituía de casas horríveis, nas imediações do Palácio. No governo de Florentino Avidos, a área foi urbanizada, pondo-se abaixo todos os casarões antigos ali existentes, sendo que, contente com o melhoramento, o povo passou a chamar a artéria de ladeira da Boa Idéia, nela se construindo, a partir de então, prédios de dois andares, residências das famílias Tovar, Batalha, Paes Barreto, Tancredi, Tironi, Valls, Teixeira Leite, a da viúva Jacintha Baraldi Zamprogno, avó paterna do autor deste trabalho, além de outras famílias de conceito, aí se instalando o Cartório de Nelson Goulart Monteiro, o consultório do Dr. Rousseau Leão Castello, com aparelho de Raio X, então o único existente em Vitória, a Faculdade de Direito, a de Odontologia e a de Farmácia, alongando-se a artéria até a General Osório.

Atualmente, a Nestor Gomes, em substituição aos sobrados que datavam da década de 20, dispõe de vários edifícios, tem bom comércio, restaurantes e livrarias, sendo a Ãncora, com a promoção de suas tardes de autógrafos, a mais procurada.

O patrono, Nestor Gomes, presidiu o Estado do Espírito Santo, de 1920 a 1924. Homem seriíssimo, empreendedor. Era presbiteriano. No período da primeira Constituição Getuliana, foi Secretário da Fazenda do Maranhão, no governo de Seroa da Mota. Faleceu, esquecido e paupérrimo, em Belo Horizonte, em 1943, sendo que seu internamento em hospital daquela cidade foi custeado por determinação do capitão João Punaro Bley, então Interventor do Espírito Santo.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2017

Bairros e Ruas

Praça Costa Pereira (ex-largo da Conceição)

Praça Costa Pereira (ex-largo da Conceição)

A Praça, a partir dos anos 50, deixou de ser ponto referido da sociedade, vulgarizou-se, tornando-se, durante o dia, local de vendedores de bugigangas, e, à noite, de encontros duvidosos

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Praia do Canto ontem e hoje (1998)

Entrevista feita pelo jornal da AMPC em 1998 com Chrisógono Teixeira da Cruz que nasceu no coração de Vitória,na rua Barão de Monjardim, num tempo em que a Praia do Canto era um lugar tão distante do centro quanto Guarapari. 

Ver Artigo
Rua do Rosário – Por Elmo Elton

Recebeu este nome por estar localizada ao pé do morro onde, no século XVIII, foi construída a igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos

Ver Artigo
Praça do Imperador (ex-praça das Colunas) – Por Elmo Elton

Em 1860 toda a cidade de Vitória se engalanou para receber a visita de Sua Majestade o Imperador Pedro II

Ver Artigo
Parque Moscoso (ex-Campinho) - Por Elmo Elton

O aterro do Campinho, local primitivamente chamado Lapa do Mangal, área pantanosa, foi ativado, a partir de 3 de setembro de 1888, quando presidente da província o Dr. Henrique Ataíde Lobo Moscoso

Ver Artigo
De bonde com Grijó - Coisas dos tempos de vida pacata

Grandes circos passaram por nossa cidade, dentre eles o Olimecha, Stewanovisk, Irmãos Temperani, Piolim, Garcia, Liendo, Thiany, Grand Circo Americano e outros de menor porte

Ver Artigo