Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Seis horas, à beira-mar

Vitória, seis horas.

Sento-me à beira-mar e ponho-me a cismar.

Os navios no cais dão-me liões de partida, mas onde chegar?

Se pegar o Angelik, na Grécia vou parar.

O Net Loyd, com certeza me levará ao Panamá.

Posso, no entanto, embarcar no Monrovia e aportar em Dakar.

Subir o continente africano, ir rever o legendário Marrocos e, quem sabe, encontrar o Milson Henriques em Rabat.

Deixo de olhar o mar e um outro oceano contemplo: carros, ônibus e transeuntes a passar.

Bela Aurora, que bom é esperar!

Vale Encantado, onde será?

El Dorado, quantos morreram sem o encontrar...

Boa Vista, é só olhar.

Jardins são vários: América, da Penha, Camburi, Limoeiro. É só querer passear.

Mata da Serra, Vista da Serra, Laranjeiras e até Marajá.

Ah! Cantinho do Céu, é lá que eu quero, se merecer, depois de morto ficar.

Pitanga, Caçaroca, Bubu, Jacaraípe, Capuaba, sonoridades américo-africanas que só me fazem, do passado, lembrar.

Serra Dourada, quanta riqueza ainda por achar!

Carapina, Campo Grande, extremos progressistas que ainda vão se encontrar.

Bairro República, Castelo Branco, história recente, nem é bom lembrar.

Araçás, Manguinhos, sabor de infância, vidas sonhar.

Vejo um último: Bairro Universal, e penso na história e em Vitória, cidade antes presépio, hoje quase metrópole, abrigando todas as diferenças. Onde dará?

Seis e trinta. Chega a lancha e é hora de o Canal cruzar. Encontrar a família, olhar o Convento, pedir a bênção à Virgem da Penha e, após um dia de trabalho, na paz de Deus, descansar.

Amanhã é um dia de outra vez a Vitória voltar.

Fonte: Crônica de Francisco Aurélio Ribeiro, publicada em seu livro Das cidades e suas memórias: crônicas de viagens. 1995

Você pode ler essas e outras crônicas de Francisco Aurélio Ribeiro comprando o livro em nossa Loja virtual Morro do Moreno, basta clicar no livro abaixo. Você recebe em sua casa e o frete é grátis!

Livro Das cidades e suas memórias
de Francisco Aurélio Ribeiro
R$ 20,00

LINKS RELACIONADOS:

 Francisco Aurélio Ribeiro
>> Jardim da Penha  
>> Convento da Penha 


Matérias Especiais

Primeiras notícias do uso do burro no Brasil – Por Ormando Moraes

Primeiras notícias do uso do burro no Brasil – Por Ormando Moraes

O muar seria o ideal para essa tarefa e desde 1764 a Coroa havia autorizado sua criação dentro do "continente do Estado do Brasil", mas o Conde da Cunha, não a transmitiu aos governadores de São Paulo e das Minas Gerais

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Presidentes da província do ES

Reunimos, pois, sob a forma de uma sinopse, aquilo que pode demonstrar à evidência a província do Espírito Santo, baseando assim em documentos e em trabalhos de própria lavra e que aqui descrevemos

Ver Artigo
A política e os intelectuais - Por Luiz Buaiz com texto de Sandra Medeiros

O jeito expansivo e a grande generosidade fizeram de Luiz Buaiz um homem de muitos amigos

Ver Artigo
De vento em popa

Era uma atração; um programa pra lá de quente quando, nas manhãs de domingo aconteciam, na baia de Vitória, lá pelos anos 55... 60... as concorridas regatas a remo

Ver Artigo
Referências bibliográficas do livro

Já vi quem iniciasse a leitura de um livro pelas suas referências bibliográficas. Para os macróbios da historiografia será de grande valia

Ver Artigo
Massena e Fanzeres - Mestres da Arte no ES

Levino Fanzeres, pintor de renome nacional, visitava o boêmio Homero Massena em Vila Velha, que recebia também Hélios Selinger, o grande simbolista brasileiro

Ver Artigo