Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Serviço Nacional de Recenseamento

Interventor Punaro Bley

Sr. Prefeito Municipal,

A primeiro de setembro do corrente ano será levado a afeito o recenseamento geral do País, abrangendo os seguintes censos: da População, da Agricultura e Pecuária, da Indústria, do Comercio, dos Transportes e Comunicações, de Serviços e o Censo Social.

Considerada a extensão territorial do Brasil, a sua população e os censos a serem simultaneamente levados a efeito, será o recenseamento de 1940 a maior operação censitária até hoje levada a efeito na América do Sul.

Por noutro lado, mandando proceder a contagem direta da população e a verificação do trabalho realizado, do processo alcançado e dos recursos e possibilidades do País, o Chefe do Governo Nacional dá ao povo brasileiro mais uma demonstração concreta de sua clarividência governamental e de seu firme propósito – tantas vezes já manifestado – de promover o bem estar do povo brasileiro e de fazer o Brasil cada vez mais rico e forte.

A simples deliberação do Exmo. Sr. Presidente da República, de mandar proceder ao recenseamento geral do País, vale por si só como um apelo cívico a toda a Nação, ao patriotismo de todos os brasileiros, para que colaborem com entusiasmo e com dedicação nessa grandiosa obra, afim de que ela consiga alcançar ao almejados êxitos.

Considerados esses altos objetivos de ordem nacional e convicto de que minha obra governamental será bastante favorecida pelos resultados do recenseamento de 1940, deliberei como responsável direto pelo bem estar do povo espírito-santense, que o meu Governo empreste, naquilo que estiver ao seu alcance, a mais franca e decidida colaboração, aos trabalhos do recenseamento, prestigiando as autoridades censitárias, prestando-lhes a melhor cooperação e criando-lhes todas as facilidades no exercício de suas atribuições.

Atenciosas saudações.

(as.) João Punaro Bley, Interventor Federal.

 

Fonte:Revista Vida Capichaba de 15/03/1940 - Nº 497 Ano XVIII
Compilação: Walter de Aguiar Filho, julho/2011

História do ES

Repulsa às idéias de restauração - A primeira Assembléia Provincial

Repulsa às idéias de restauração - A primeira Assembléia Provincial

É de justiça observar que tomaram assento no Congresso local os nomes de mais destaque da terra. Sacerdotes ilustres, como o Dr. João Clímaco

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

As guerras imperiais e seus reflexos no Espírito Santo – Por João Eurípedes Franklin Leal

O Ururau era em brigue de transporte, armado com seis bocas de fogo, que próximo a barra da baía de Vitória combateu por hora e meia um barco argentino o “Vencedor de Ituzaingu”

Ver Artigo
O recrutamento do Ururau - 1827

Gravíssimo incidente abalou o Espírito Santo quando da passagem, pelo porto de Vitória, do brigue de guerra Ururau, em 1827

Ver Artigo
Finda o Governo do Primeiro Donatário - Por Mário Freire

Confiou o governo a Belchior de Azevedo, como Capitão, com os poderes e a jurisdição que o donatário exercera: firmou esse ato na "vila de N. S. da Vitória"

Ver Artigo
Daemon dedicou seu livro ao imperador, D. Pedro II

É, Senhor, o fruto de um trabalho aturado, feito e publicado sob nossas únicas expensas, e que, com dificuldade e sacrifício o concluímos

Ver Artigo
As expedições e as suas conclusões - Por Estilaque Ferreira dos Santos

Não se pode deduzir que antes desta doação a capitania já teria sido “descoberta” e explorada pelos navegantes portugueses

Ver Artigo