Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Tipos Populares e Tipos Impopulares de Vitória

Otinho e Violão tipos populares de Vitória 1957

É bem verdade que até os tipos mais impopulares são populares. Mas não foi bem a isso que quis me referir. Quero dizer que há párias de suave educação diplomática , que conhecem todo mundo, que se entendem com todos e que com todos arranjam a vida; enquanto que outros há, também, que jamais querem se aproximar de um ser humano e que seu traço de união com a humanidade é uma mão estendida, à espera de um auxílio qualquer.

Há uma imensa coleção de tipos populares em Vitória, que qualquer um pode se aproximar, conversar, saber de suas mágoas e de seus problemas: Oto, Meio-Fio, Odilon, Boião (ou Canguru), Buck (ou Nero), Pau-de-Arara, Violão, Samuel, o agitador, e mais alguns outros que não me ocorrem no momento.

A sociedade noturna, que se espalha pelos raríssimos bares e cafés da cidade, não lhes é hostil. Ao contrário. Chama-os a suas mesas, dá-lhes café, cerveja, pão e dinheiro, ou então para divertir-se, ferra com eles terrível discussão (quase sempre política...). E a noite passa, o tempo passa, todo mundo vai para as suas casas, os tipos, porém, permanecem, esperando a madrugada, rondando os mercados, os olhos pesados de sono, o corpo vergando sob o cansaço até que a exaustão os venha jogar num canto de porta, ou os estire numa calçada ou banco de jardim.

 

 

Texto de Moreira Cacciari
Revista Vida Capichaba, janeiro de 1957
Foto: Pedro Fonseca
Pesquisa e Compilação: Walter de Aguiar Filho, mar/2011

Curiosidades

Histórias da Vila na Revista Vila Fruti

Histórias da Vila na Revista Vila Fruti

Circulando por antigas histórias afetivas, a revista Vila Fruti foi conhecer detalhes revelados por moradores tradicionais do município

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Os ossos do Padre Anchieta, por Rubem Braga

Uma carta me chega de Cachoeiro de Itapemirim. O missivista propõe que eu o ajude a rechaçar as pretensões paulistas sobre os ossos do padre Anchieta

Ver Artigo
O Parque Real da Regência Augusta

Proposta revolucionária do Governador Silva Pontes de criação de uma reserva florestal

Ver Artigo
Eduardo Wilberforce adentrando na Baía de Vitória em 03/09/1851

Afonso de E. Taunay publicou no JORNAL DO COMÉRCIO de 26 de agosto de 1945, sob o título "IMPRESSÕES DE VITÓRIA E SEUS ARREDORES (1850)"

Ver Artigo
A primeira boiada – Por Serafim Derenzi

A capacidade de Francisco Alberto Rubim excedia em muito aos recursos da Capitania e ao interesse teórico da Metrópole

Ver Artigo
O Século XIX e a Fronteira com Minas Gerais

Não se avaliava o incalculável prejuízo oriundo do leviano auto assinado pelo mineiro de Mariana, a serviço no Espírito Santo

Ver Artigo