Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Trampolim na Praia da Costa e o recuo do mar

Trampolim - década de 70

Na década de 70, o trampolim localizado em cima de uma pedra do mar na curva da Sereia, era o cartão postal da Praia da Costa, em Vila Velha. Aos domingos ficava apinhado de gente disputando um espaço na prancha para saltar de uma altura de 7 metros. Alguns se arriscavam e ao invés de pular pela parte da frente do trampolim onde existiu a prancha, subiam num parapeito de concreto e pulavam num canal formado pelas pedras em sua lateral.

Em função disso ocorreram muitos acidentes, alguns até fatais. Por causa da ousadia destes poucos que arriscavam a vida, o trampolim foi demolido na administração do prefeito Américo Bernardes da Silveira, em 1978, ficando na pedra vestígios dos quatro pilares de concreto que faziam parte de sua estrutura.

Se o trampolim ainda existisse atualmente, seria praticamente impossível pular, pois a natureza se rebelou e fez com que a faixa de areia crescesse, avançando em direção ao trampolim, fazendo com que as pedras localizadas à sua frente - onde existia o famoso canal - ficassem na areia, como pode ser visto na foto ao lado.

Caso você tenha o antigo cartão postal da Praia da Costa com o trampolim, ou mesmo alguma foto mostrando como era o mar nas proximidades do trampolim, fique à vontade para nos enviar. Nosso e-mail é:contato@morrodomoreno.com.br .

Por: Walter de Aguiar Filho



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Batismo da terra de Vasco e as primeiras construções

Batismo da terra de Vasco e as primeiras construções

Basílio Daemon arrola, entre as construções iniciais, “um forte no lugar onde hoje [1879] se acha a Fortaleza de Piratininga”

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1842 – Por Basílio Daemon

Chegam para cumprirem degredo o ex-regente padre Diogo Antônio Feijó e o deputado Nicolau Pereira de Campos Vergueiro   

Ver Artigo
Vitória recebe a República sem manifestação e Cachoeiro comemora

No final do século XIX, principalmente por causa da produção cafeeira, o Brasil, e o Espírito Santo, em particular, passaram por profundas transformações

Ver Artigo
A República e o esforço pela expansão do ensino

No que diz respeito ao ensino primário, houve um acentuado aumento quantitativo do número de escolas e de matrículas

Ver Artigo
Administração e serviços públicos na República

Os faróis de Santa Luzia e da Ilha do Francês; as fortalezas de S. João e S. Francisco Xavier, as Companhias de Infantaria e de Polícia e o Batalhão da Guarda Nacional

Ver Artigo
Bibliotecas públicas e jornais na República

A Biblioteca Pública Provincial, em 1889, era servida por um amanuense-bibliotecário e um porteiro

Ver Artigo