Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Um e-mail da Mãe Natureza

Praia da Sereia, onde vê-se um braço do Ribeiro que se forma nas matas do Morro do Moreno, desaguando no mar

Observando a foto e o comentário da matéria publicada em A GAZETA de 20/13/2013 que assim dizia: “O surfista e shaper Guto Bazoni registrou a destruição provocada pelo excesso de chuvas até mesmo na faixa de areia da Praia da Costa, nas proximidades do Clube Libanês”, cheguei a uma conclusão sobre o motivo pelo qual a areia da praia ficou bastante escavada pelo riacho que se formou naquele ponto. Veja a foto.

Sempre ouvi meu avô paterno Miguel Manoel de Aguiar dizer que o Ribeiro que deu seu nome à Praia da Ribeiro, possuía dois braços: um conduzia as águas das encostas do Morro do Moreno para a referida praia; e o outro braço desaguava no mar, próximo ao lugar conhecido hoje como Pedra do Libanês.

Há pouco tempo tive certeza desta informação quando vi uma foto muito antiga do famoso fotógrafo Otávio Paes, onde pude constatar que meu avô estava correto.

Agora, com essa nova foto, dá para ver claramente que o Ribeiro que estava adormecido acordou! Isso também nos leva a pensar que conhecendo a história conseguimos entender o nosso tempo.

 

Autor: Walter de Aguiar Filho, março/2013 



GALERIA:

📷
📷


Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Geognosia e metalurgia na Província do ES

Nas margens do rio Guandu; na montanha do Mestre Álvaro, no município da Serra; na montanha da Fonte Grande

Ver Artigo
A Lagoa Juparanã – Por Monsenhor Pedrinha, em 1891

Juparanã, Juparanã, deu-te tudo a natureza, só te não deu lágrimas para chorares o desprezo dos teus!...

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Wied, Freyreiss e Sellow

Pouco antes de iniciarem excursão pelas províncias do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, chegou à Corte, em meados de junho de 1815, Maximiliano Alexandre Philipp, Prinz von Wied-Neuwied

Ver Artigo
Os açorianos em Viana/ES – Favores fiscais

A povoação foi oficialmente instalada a quinze de fevereiro de 1813

Ver Artigo
A transição para o caminhão – Por Ormando Moraes

O caminhão foi entrando mais lentamente, devido à falta de estradas, a partir da década de 20

Ver Artigo