Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Vitória do Espírito Santo

Porto de Vitória 1925

Veja como Haydée Nicolussi (1905-1970), poeta e cronista, descreve a cidade de Vitória em 1928, inaugurando a poética modernista em terras capixabas:

Vitória do Espírito Santo

"Cidadezinha azul, liliputiana,
cidade de gravura suíça ou italiana,
cidade pequenina,
brincando junto às ondas como uma criança,
com a pontinha dos pés roçando a água mansa
e o céu quase roçando com a fronte das colinas.

Quando a caravana dos navios
vem chegando, de longe, rastejando,
pelos mares bravios,
o Estrangeiro levanta o olhar cansado
de ver o céu deserto e o deserto no mar,
e, num êxtase acordando,
olha a terra como um oásis abençoado!

E ante a cidade-flor, miniatural, vivente,
sente o cálido anseio de tatear
a pelúcia dos musgos nas pedreiras,
os leques nosvos das palmeiras,
as águas da baía transparente,
e tatear
as casinhas, os carros pequeninos
da cidade-tetéia
onde só deviam morar bonecas e meninos.

Que pena imaginar
que a cidade-tetéia
um dia há de crescer
e há de ter 
torres, arranha-céus, ousados, atrevidos,
para cravar
as unhas de aço contra os céus polidos...

Que pena imaginar
que o mar irá baixando a voz cantante,
vendo-a bramir o jazz alucinante
das grandiosas metrópoles crescidas,
que pena ver o mar envergonhado
de soluçar uma canção qualquer,
depois de tantos anos ter acalentado
a cidade-menina que se faz mulher..."
(...)

Publicado originalmente em Vida Capichaba, Vitória, janeiro de 1928.
Trecho do livro "Vitória, Cidade Portuária", de Francisco Aurélio Ribeiro.

 

LINKS RELACIONADOS:


>> 
Francisco Aurélio Ribeiro 
>> Fotos de Vitória Antiga 



GALERIA:

📷
📷


Matérias Especiais

Deputados capixabas nas duas constituintes imperiais

Deputados capixabas nas duas constituintes imperiais

Em 1823, tomou assento na Assembléia Constituinte brasileira, como representante capixaba, o Dr. Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio, membro do Supremo Tribunal de Justiça, era nascido em Vitória

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Saudações - Fernando Antonio de Oliveira

Carta endereçada ao escritor Walter de Aguiar Filho, autor do livro "Krikati, Tio Clê e o Morro do Moreno", pelas lembranças que nos traz sobre Vila Velha de outrora e pelo alerta sobre a identidade e cultura do canela-verde. Confira!

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VIII (FINAL)

Cristóvão Jaques foi o único que fez reconhecimentos e assentou padrões, conforme estão de acordo todos os cronistas e historiadores, estando por isso provado ser ele o primeiro que reconheceu a costa da província do ES

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VII

Com a chegada e desembarque, na província do Espírito Santo, do donatário Vasco Fernandes Coutinho, a 23 de maio de 1535, temos finalizado a notícia dos navegantes que tocaram ou não nas costas desta província

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte III

Conclui-se, afinal, que o navio em que viera Diogo Álvares (Caramuru) não ultrapassou a baía de Todos os Santos, onde naufragara

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte I

Pedro Álvares Cabral saiu de Lisboa a 9 de março de 1500, com 10 caravelas e 3 navios, tendo por guarnição 1.200 homens

Ver Artigo