Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Wanthuyr José Zanotti

wanthuyr José Zanotti

Dizem que todo homem que lida com números será, quando mais não seja, um vencedor. WANTHUYR JOSÉ ZANOTTI lidou quase sempre com números, equações e fórmulas, acabando por se alçar a posições com as quais nunca havia sonhado, como a Secretaria do CODEC e, posteriormente, a criação e implantação da Secretaria de Planejamento como seu titular.

Tendo nascido em Sobreiro, município de Itaguaçu, no dia 27 de abril de 1939, WANTHUYR, iniciou sua escalada profissional do zero para poder chegar merecidamente ao infinito. Foi contínuo do Coser Café, tendo por chefe os vitoriosos Jair e Otacilio Coser, antes de atingir o topo da colina onde se acha o Palácio Anchieta, para exercer altas funções na vida pública.

Reportando-nos ao seu passado, veremos que nascido no ambiente agreste de Itaguaçu, de onde saíram grandes empresários, WANTHUYR sempre encontrou nos pais Cezar Zanotti e Josefina Moscon Zanotti o incentivo para buscar uma melhor posição na vida através de uma sólida base educacional.

Até o segundo ano primário, em Sobreiro, fez seus estudos no Grupo Escolar Thiers Vellozo e, a partir do quarto ano até completar o ginásio, estudou em Baixo Guandu (Ginásio Jerônimo Monteiro). Veio, então, para Vitória ingressando no Colégio Americano onde fez o Curso Técnico de Contabilidade, tendo posteriormente se formado em Economia, na Faculdade de Ciências Econômicas da UFES.

Seus pais, já falecidos, foram agricultores, sendo que Cezar Zanotti, seu pai, casou-se em segundas núpcias, sendo WANTHUYR filho do segundo casamento, tendo seis irmãos: Oswaldo, Dioniosio, Anízio, Waldyr, Alzira e Maria Luíza.

Em Sobreiro ele viveu até os 12 anos e praticamente só veio conhecer um sapato com dez anos de idade, trabalhando para poder estudar, orgulhando-se de ter exercido atividades modestas como a de leiteiro em Baixo Guandu.

Casou-se com Ormi Fraga Zanotti no dia 6 de novembro de 1965, tendo com ela dois filhos: Giovanini e Wanthuyr.

Dentre as pessoas que não esquece estão, os componentes das famílias Coelho, Daleprani, Bertolini, Demoner, de Itaguaçu, considerados por ele grandes amigos. Até hoje mantém relações de amizade com o Sr. Augusto Teixeira de Baixo Guandu, com quem manteve sempre ótimo relacionamento nos seus tempos de adolescente.

Todos os seus colegas do curso superior exercem hoje atividades importantes na vida pública ou privada.

O grande objetivo pessoal de WANTHUYR ZANOTTI foi sempre constituir família e alcançar estabilidade profissional e financeira. Tendo vindo do campo, é natural que tenha apego a plantas, não sendo raro ver-se WANTHUYR cuidando do jardim de sua casa quando pode ou pescando quando aparece tempo.

Dedicação ao trabalho é a sua filosofia para qualquer um vencer na vida e foi através deste caminho que ele chegou onde se encontra. Sem dedicação e sem persistência dificilmente alguém consegue triunfar no trabalho.

Depois de ter sido contínuo da firma Coser Café, WANTHUYR ZANOTTI fez um concurso para a Companhia Telefônica onde trabalhou aproximadamente um ano com a Dra. Márcia Santana. Fez concurso para dois bancos: Mineiro da Produção e Banco da Lavoura, tendo escolhido o Banco da Lavoura porque iria trabalhar na Carteira de Câmbio onde teve uma das grandes experiências profissionais. Fez, depois, concurso para ser Economista do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CODEC), onde trabalhou a partir de 1968 sob o comando de Alvino Gatti participando da Reforma Administrativa do Governo Christiano Dias Lopes Filho. Recebeu os necessários treinamentos pessoalmente do professor João Paulo de Almeida Magalhães. Ficou no CODEC até hoje. A grande oportunidade de sua vida surgiu quando foi convidado pelo Governador da época Élcio Álvares para ser Secretário Executivo do CODEC, tendo recebido apoio integral do referido homem público para transformar o Conselho em Secretaria de Estado do Planejamento à qual implantou e da qual foi Primeiro-Secretário até o fim do mandato do Sr. Élcio Álvares. À frente do setor de Planejamento, WANTHUYR JOSÉ ZANOTTI realizou um excelente trabalho, especialmente junto à SEPLAN, em Brasília, durante a gestão do Presidente Ernesto Geisel. Através da referida Secretaria, o Espírito Santo conseguiu muitos recursos para viabilizar importantes obras e projetos ligados ao seu desenvolvimento. Ao deixar o cargo, WANTHUYR saiu satisfeito pela consciência plena de ter realizado um bom trabalho e cumprido patrioticamente com seu dever.

É um homem de gosto simples, que adora comida italiana e se amarra num bonito jardim, sendo leitor assíduo de livros técnicos, aprimorando através deles seus conhecimentos.

Ele foi, no decurso de sua vida Instrutor de ensino Superior da Cadeira de Política e Programação Econômica da Faculdade de Ciências Econômicas da UFES; Ministrou aulas para o Curso de Orçamento-Programa na Universidade Federal do Espírito Santo e Centro de Treinamento e Pesquisa para o Desenvolvimento Econômico (CENDEC); foi Professor da Cadeira de Introdução à Economia, da Faculdade de Farmácia e Bioquímica do Espírito Santo; lecionou como adjunto da Cadeira de Política e Programação Econômica do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas da UFES, e da cadeira de Economia Brasileira.

No campo internacional, visitou as cidades de Toronto, Otawa e Montreal, em maio de 1978, convidado pelo Governo Canadense, para conhecer a experiência de Planejamento Governamental nos níveis federal e provincial e de desenvolvimento urbano, transportes industrial e habitacional. Mostrou-se, depois, bastante impressionado com o Canadá pelo sistema de organização do país e o próprio respeito do povo pela vida e pela ecologia. No Continente Europeu ficou também impressionado com a Alemanha pela dedicação do povo à causa comum do progresso nacional para a qual contribui firme com seu trabalho. Já em Portugal não lhe foi possível avaliar nada, uma vez que quando ali esteve o País atravessava uma fase muito difícil de transformações políticas e sociais.

WANTHUYR ZANOTTI apresentou em 1968 colaboração aos trabalhos que constituíram o Plano Trienal de Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo:

— Plano Rodoviário — Projeto Espinha de Peixe;

— Pesquisa Industrial da Área da Grande Vitória;

— Plano de Eletrificação do Norte do Estado;

— Plano de Aplicação dos Fundos de Participação e Especial.

Participou do IV Encontro Nacional de Secretários de Planejamento em 12 de setembro de 1972, do III Encontro Regional dos Secretários de Planejamento, em Curitiba e do V Encontro de Secretários de Planejamento realizado em Porto Alegre, no período de 13 a 15 de novembro de 1973.

É membro da Diretoria da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra — ADESG. Participou, como membro suplente, do Conselho Deliberativo do PRODEST. Também é membro do Comitê dos Estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, para estudar o projeto do Corredor de Exportação, com a participação do Governo Japonês. Orgulha-se de ter sido Conferencista do Curso de Planejamento Governamental, para treinamento dos Grupos de Planejamento do Governo do Espírito Santo em janeiro de 1979.

Atualmente preside a Cia. Habitacional do Espírito Santo, COHAB-ES, estando realizando uma radical transformação nos critérios para criação de uma política habitacional voltada para o interesse do povo e dentro da nova política de casa própria para as pessoas de baixa renda instituída pelo BNH. Sua atuação neste campo tem sido amplamente entendida e aceita, porquanto seu trabalho tem obtido os resultados esperados.

WANTHUYR JOSÉ ZANOTTI foi homenageado com o Título de CIDADÃO SERRANO, em 26 de dezembro de 1973 e recebeu o diploma de Amigo da Marinha em 1979.

Considerando-se acima de tudo um técnico, esforça-se por obter maior experiência no complexo campo da Economia, especialmente no ramo político e social, hoje em dia da maior importância para se obter um alto índice de desenvolvimento e progresso coletivo, sem os sacrifícios que anteriormente se impunham à iniciativa privada e ao próprio trabalhador.

 

Fonte: Personalidades do Espírito Santo. Vitória – ES. 1980
Produção: Maria Nilce
Texto: Djalma Juarez Magalhães
Fotos: Antonio Moreira
Capa: Propaganda Objetiva
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2020

Personalidades Capixabas

Edson Machado - Personalidade do ES

Edson Machado - Personalidade do ES

Ao lado dos seus amigos Ostílio Alves de Souza, os Mirandas, Flávio, Fernando, Élcio e Carlito, sentia-se atraído pela política, falando sempre com entusiasmo inflamado da possibilidade dele e seus amigos lutarem pela emancipação de Pancas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Wanthuyr José Zanotti

De Itaguaçu, de onde saíram grandes empresários, WANTHUYR sempre encontrou nos pais Cezar Zanotti e Josefina Moscon Zanotti o incentivo para buscar uma melhor posição na vida 

Ver Artigo
Victorino Teixeira Netto

VICTORINO TEIXEIRA NETTO, já influenciado por seu pai DAVID TEIXEIRA, construtor civil e incentivado por sua mãe dona Adosinda Malbar Teixeira, funcionária pública federal

Ver Artigo
Harald Dietze - Entrevistado do mês pelo informativo do Banco do Brasil

Conheça um pouco mais a história do nosso colega Harald Dietze

Ver Artigo
Rudy Maurer

Foi honrado pelo Governador Eurico Rezende, para assumir, no Espírito Santo, a presidência do Banco do Estado, tomando posse no dia 20 de março de 1979

Ver Artigo
Pedro Lesqueves

Nasceu, PEDRO LESQUEVES, em 12/05/1904, na localidade de Urtiga, distrito da sede do Município de Cachoeiro de Itapemirim

Ver Artigo