Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ano de 1585 - Por Basílio Daemon

Igreja Nossa Senhora da Conceição - Guarapari

1585. Neste ano é fundada pelo padre José de Anchieta uma pequena capela em Guarapari, no alto de uma colina, a fim de servir de residência aos padres da Companhia, que ali estavam em missão, e onde os índios estabelecidos pudessem ser doutrinados e receber os sacramentos de que necessitassem. Esta igreja teve a invocação de Santana, e mais tarde Francisco Gil de Araújo, então donatário da capitania, fez erigir uma outra com maiores proporções, dando-lhe muitas concessões. Teve também esta aldeia o nome de Vila dos Jesuítas, segundo encontramos em algumas notas.(110) Ali eram batizados e docemente ensinados os indígenas, que sob a direção dos missionários eram chamados e trazidos das selvas para serem catequizados; de então data a fundação de Guarapari.

Idem. Neste ano pede o padre José de Anchieta dispensa do cargo de provincial, o que só depois de reiteradas instâncias lhe foi concedido; estava então residindo neste ano no Colégio de São Tiago, nesta hoje cidade da Vitória; havia já servido o dito cargo por espaço de sete anos e tanto a contento de todos; após essa dispensa recolheu-se este sacerdote a Reritiba ou Benevente a concluir as obras para o colégio e igreja daquela hoje vila e seu lugar predileto, onde esteve por diversas vezes e alguns anos residiu até finar-se. Contudo, embora fosse dispensado o padre José de Anchieta do cargo de provincial, foi incumbido da direção dos colégios desta capitania, cargo em que se conservou até a sua morte.

 

Notas

 

110 Nery, Carta pastoral, p. 17 e 84, apêndice “Missões da Companhia de Jesus – no sul do Espírito Santo”.

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2019

 

Matérias Especiais

Férias da garotada

Férias da garotada

Saiba a origem das brincadeiras de pique, o conhecido picolê, contadas por Renato Pacheco.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Hermógenes - Amor pela Barra

Aos 12 anos, Hermógenes embarcou com a mãe e o irmão Ivo no navio de cabotagem Lud e, após longa viagem, aportaram em Vitória. Foi morar em Paul, município de Vila Velha

Ver Artigo
Memória Capixaba - O Arquivo e a Biblioteca (II) – Por Gabriel Bittencourt

O novo Congresso Legislativo construído sobre os escombros da antiga igreja da Misericórdia, que fora arrasada por ordem de Jerônimo Monteiro

Ver Artigo
A Polícia Militar na Historiografia Capixaba - Por Gabriel Bittencourt

A Policia Militar jamais suscitou tanta evidência, seja na imprensa ou no seio da comunidade cultural, como neste ano em que comemora 150 anos de existência

Ver Artigo
As precursoras de uma literatura feita por mulheres no ES

Francisco Aurélio Ribeiro comprova em seu livro, A Literatura do Espírito Santo, que no final do século passado a tônica era machista. As mulheres podiam fazer versos, desde que não os publicassem...

Ver Artigo
As revolucionárias nos anos 30 - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Maria Stella de Novaes (1894-1990) e Haydée Nicolussi (1905-1970) são da mesma geração e foram revolucionárias de seu tempo, cada uma a sua maneira

Ver Artigo