Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Jornais, Revistas e Publicações (Jornais) - Os 10 mais antigos

Jornal Correio da Victoria - APEES

1) “O Estafeta”. Editado pela Tipografia Estafeta. Proprietário e fundador Alferes Ayres Vieira de Albuquerque Tovar. Primeiro número saído em 15-9-1840. Comprometia-se a publicar os Atos Oficiais do Governo.

 

2) “Correio de Vitória”. Editado pela Tipografia Capitaniense. Primeiro número em 17-1-1840. Proprietário e Redator Pedro Antônio de Azevedo. Era bissemanal.

 

3) “A Regeneração”. Tipografia Imperial. Vitória. Primeiro número em 17-12-1883. Bissemanal. Propriedade de Manoel Ferreira das Neves. Pertencia ao Partido da Oposição. Destacava-se pela sua boa redação.

 

4) “O Capixaba”. Era editado pela Tipografia Capitaniense. Apareceu em 17-7-1856. Era semanal. Pertencia a um grupo de Deputados da oposição.

 

5) “O Semanário”. Editava-o a Tipografia Capitaniense. Apareceu em 2-1-1857. Era hebdomadário. Proprietário e Redator, Dr. José Marcelino Pereira de Vas­concelos, jurista e historiador.

 

6) “A Aurora”. Apareceu em 19-8-1859. Era editado pela Tipografia Capita­niense. Semanal. Redator principal o Dr. Joaquim dos Santos Neves.

 

7) “O Mercantil”. Editado pela mesma Tipografia. Apareceu em 14-3-1860. Semanal. Propriedade de Emilio Francisco Guizan.

 

8) “A Liga”. Edição da mesma Tipografia. Apareceu em 8-4-1860. Era literário. Redator-chefe, Major Estanislau Wanderley. Teve pouca duração.

 

9) “O Marimbondo”. Editava-o a mesma Tipografia. Apareceu em 11-8-1860. Era semanal. Dirigia-o o Prof. Manoel Batista Pires.

 

10) “0 Provinciano”. Composto na Tipografia Provinciana. Seu primeiro nú­mero traz a data de 7-9-1860. Era bimensal. Proprietário e Redator, Emilio Francisco Guizan.

 

JORNAIS DIÁRIOS - Os 10 mais antigos 

 

 

1) “Diário Vitoriense”. Editado pela Tipografia Imparcial. Apareceu em 23-7-1866. Era literário e noticioso. Redator e proprietário o mesmo jornalista Emilio Francisco Guizan.

 

2) “O Espírito-santense”. Tipografia Espírito-santense. Primeiro número em 8-9-1870. Fundador e Redator principal, Dr. José Marcelino Pereira de Vasconcelos. Era “político, literário, científico e noticioso”.

3) “A Gazeta do Comércio”. Tinha tipografia própria. Apareceu em 24-6-1876. Redator principal o Dr. José Joaquim Pessanha Povoa.

 

4) “O Cachoeirano”. Era da cidade de Cachoeiro de Itapemirim. Tipografia própria. Apareceu em 7-1-1877. Proprietário e redator principal, Dr. Luiz de Loyola e Silva.

 

5) “A Gazeta de Vitória”. Tipografia própria. Apareceu em 24-1-1878. Proprie­tário e redator principal, o Dr. José Joaquim Pessanha Povoa.

 

6) “O Horizonte”. Apareceu em 15-7-1880. Tipografia do mesmo nome. Era vespertino. Redator-chefe, Maximino Maia.

 

7) “Província do Espírito Santo”. Tipografia própria. Apareceu em 15-3-1882. Fundadores e diretores principais: Cleto Nunes Pereira e Moniz Freire. Com a procla­mação da República, passou a denominar-se “Diário do Espírito Santo” e depois “O Estado do Espírito Santo”. Era político e noticioso.

 

8) “Diário do Espírito Santo”. Tipografia do Diário do Espírito Santo”. Apare­ceu em 23-11-1889. Redator principal, Dr. J. J. Pessanha Povoa.

 

9) “Estado do Espirito Santo”. Apareceu em 1-1-1890. Noticioso e político. Primeiros redatores, Moniz Freire e Cleto Nunes. Depois, Gonçalo Marinho. Era ma­tutino.

 

10) “Diário Oficial do Estado Federal do Espirito Santo”. Seu primeiro nú­mero apareceu em 9-10-1891. Pertencia ao Estado. Publicava os Atos Oficiais. Foi seu primeiro redator-chefe o Jornalista Antero Pinto de Almeida. Era matutino.

Academia Espírito-Santense de Letras

Ester Abreu Vieira de Oliveira (Presidente)

João Gualberto Vasconcellos (1° Vice-Presidente)

Álvaro José Silva (1° Secretário)

Marcos Tavares (1° Tesoureiro)

Secretaria Municipal de Cultura - Prefeitura de Vitória

Lorenzo Pazolini (Prefeito Municipal)

Estéfane da Silva Franca Ferreira (Vice-Prefeita)

Luciano Pícoli Gagno (Secretário Municipal de Cultura)

Elizete Terezinha Caser Rocha (Coordenadora da Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim)

Conselho Editorial

Adilson Vilaça

Álvaro José Silva

Ester Abreu Vieira de Oliveira

Elizete Terezinha Caser Rocha

Fernando Achiamé

Francisco Aurelio Ribeiro

Getúlio Marcos Pereira Neves

Organização e Revisão

Francisco Aurelio Ribeiro

Capa e Editoração

Douglas Ramalho

Impressão

Gráfica Espírito Santo

Imagens

Arquivos Pessoais

 

Fonte: O Estado do Espírito Santo e os Espírito-santenses - Dados, Fatos e Curiosidades (os 10 mais...) - 4° Edição (Reedição da 3ª ed. de 1971)
Autor: Eurípedes Queiroz do Valle
Compilação: Walter de Aguiar Filho, Maio/2022

Imprensa

Raízes – Por João Luís Caser

Raízes – Por João Luís Caser

O Camata  disse que quem poderia arrumar algo era Henrique Pretti, um deputado amigo de meu pai, do município de Santa Teresa, de onde também era minha família

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Jornalistas - Os 10 mais antigos e Os 10 ainda atuantes

Plinio Marchini. Escritor e publicista. Dirigiu vários jornais no Estado, estando atualmente à frente do matutino “O Diário”  

Ver Artigo
Jornais, Revistas e Publicações (Jornais) - Os 10 mais antigos

2) “Correio de Vitória”. Editado pela Tipografia Capitaniense. Primeiro número em 17-1-1840. Proprietário e Redator Pedro Antônio de Azevedo. Era bissemanal

Ver Artigo
Lembranças de O Diário – Por Plínio Martins Marchini

Velho O DIÁRIO de jornalismo político. Aqui construímos nossa glória de papelão

Ver Artigo
Alfredo, o homem que vendia jornais – Por Marien Calixte

Um homem que ajudou os amigos e deles nada cobrou em troca, não pediu retribuição, quando é este o ato mais comum nas relações humanas

Ver Artigo
O mais importante jornal da Rua Sete – Tinoco dos Anjos

Seria bom que um grupo de estudantes do curso de Comunicação da UFES se dispusesse a levantar e a contar a história de O Diário, sem esquecer o lado folclórico

Ver Artigo