Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

O Futuro Nome de Vila Velha - Por Heribaldo Balestrero

Vasco Fernandes Coutinho - O EMBOABAS

 

Como terra mãe da coletividade espírito-santense, Vila Velha é o repositório das nossas tradições, o lugar onde desembarcaram o primeiro donatário da Capitania e os primeiros colonizadores do nosso litoral.

Se possuísse a sua monografia, quantos quadros magníficos não teríamos a admirar, na beleza das suas paisagens históricas, vendo pintadas, com as mesmas cores, mas em telas magistrais, a própria história inicial do Espírito Santo sublimada pela miraculosa epopeia do Convento da Penha, que Pedro Palácios escreveu no cimo de um monte, na profundeza azul do majestoso firmamento

O nome de Vila Velha, que recebeu de início, foi mudado para Espírito Santo, naturalmente como homenagem ao primeiro lugar pisado pelos lusitanos que deram este nome à Capitania, por ter sido descoberta no domingo do Espírito Santo. Naquele ano de 1535 festejado no dia 23 de maio.

Desejam os vila-velhenses mudar o nome da sua cidade e consequentemente do seu município, achando que o nome de Vila Velha é pejorativo e que o de Espírito Santo não se adequada ao município, por já ser o nome do Estado. De minha parte, achei muito justa a iniciativa, mas entendo que essa mudança deverá obedecer às tradições históricas da terra, para não acontecer como Viana, meu torrão natal, que teve o seu nome primitivo, lembrando um dos precursores da colonização do hinterland espírito-santense, Paulo Fernandes Viana, mudado para Jabaeté, denominação de uma lagoa inexpressiva do município de Vila Velha.

Lembrei-me, então, de sugerir à Comissão o nome de EMBOABAS (do guarani Mboab) que os selvagens deram ao estabelecimento fundado por Vasco Fernandes Coutinho em Vila Velha e que significa aldeia de gente calçada, ou simplesmente calçados. Este nome possui a sua origem na terra de Vila Velha, cuja tradição não deve desaparecer com as denominações apresentadas, sem qualquer expressão histórica.

A História, como também a Religião, tem o seu fundamento na tradição e nenhuma comunidade do Espirito Santo a possui em tão grande escala como Vila Velha. A sua tradição é histórica, por ter sido o berço da nossa colonização litorânea, e é religiosa, porque foi o lugar escolhido pela Virgem da Penha para olhar para todos nós, do alto do seu Convento.

O nome de EMBOABAS, dado primitivamente a Vila Velha pelos silvícolas, é citado por Joaquim Manoel de Macedo em NOÇÕES DE COROGRAFIA DO BRASIL — EDIÇÃO de 1873, pag. 167. Seja o nome bonito ou não, o que é certo é que foram os EMBOABAS os fundadores do Espírito Santo, em Vila Velha, os construtores do mais admirável e miraculoso Santuário que conhecemos.

E um nome que simboliza todo um passado de gloria, quer na luta contra a barbárie do selvagem, para a conquista da civilização, quer na tenacidade da fé, para a conservação da espiritualidade que precisava subsistir, para que Vila Velha continuasse, através dos séculos, como refúgio das aflições de toda a população capixaba.

 

Fonte: Jornal O Continente - 03/10/1953
Autor: Heribaldo L. Balestrero
Compilação: Walter de Aguiar Filho


Vila Velha

História do Exército em Vila Velha

História do Exército em Vila Velha

Alguns historiados por falta de fontes históricas, muitas vezes repetiam que a origem do 38º BI tinha sido da transferência de um meio Batalhão da Bahia, sem maiores detalhes. Então essa questão do meio batalhão tem que ser melhor elucidada.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Festa da Penha – Por Edward Athayde D’Alcântara

A dispersão do povo residente em Vitória ou ao longo da linha de bondes ia até a madrugada; o bonde funcionava 24h

Ver Artigo
Vila Velha Deverá Mudar de Nome?

Atlanta tem apenas uma na América do Norte e passaria a ter uma na América do Sul. Parece-me que seria um curto e simpático nome para uma linda cidade

Ver Artigo
Vila Velha, a Cidade, sua História – Por Seu Dedê

O geólogo canadense Charles Frederick Hart, visitou Vila Velha no ano de 1865

Ver Artigo
O 23 de Maio de 1955 no Centro Cultural Humberto de Campos

Comemorações do 23 de Maio de 1955 no Centro Cultural Humberto de Campos  

Ver Artigo
O Futuro Nome de Vila Velha - Por Heribaldo Balestrero

Lembrei-me, então, de sugerir à Comissão o nome de EMBOABAS (do guarani Mboab) que significa aldeia de gente calçada, ou simplesmente calçados.

Ver Artigo