Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

O Incêndio do Mercado da Vila Rubim, 1994

Mercado da Vila Rubim - 1994

Uma explosão de pelo menos 60 toneladas de fogos de artifício estocados em lojas no mercado da Vila Rubim provocou um dia de pânico, morte e destruição na cidade.

Às 12:05h, o barulho da explosão e uma coluna de fumaça que puderam ser percebidos de vários pontos da Grande Vitória, anunciavam o início da tragédia.

Infelizmente, quis o destino que a fatalidade ocorresse no maior mercado da capital, um centro de comércio integrado por supermercados, açougues, peixarias, quitandas, pequenos armazéns, bares e restaurantes populares. E justamente numa hora — cerca de meio-dia — de grande movimento.

Pelas ruas do mercado da Vila Rubim, o desespero tomou conta de comerciantes, vendedores ambulantes e, principalmente, consumidores. Muitos ainda discutiam o primeiro dia do Plano Real, quando foram surpreendidos pelo barulho da primeira explosão.

A sexta-feira, 1º de julho de 1994, foi um dia que começou como todos os outros, mas se transformou em uma tragédia que dificilmente será esquecida.

 

Fonte: Escritos de Vitória 11 – Mercados e Feiras – Secretaria Municipal de Cultura e Turismo – PMV – 1995
Texto:
Jornal A Tribuna - 02/07/94
Gilson Soares
Imagem Publicada na página do Facebook "Fotos Antigas ES" Por Ângelo Hemer Pagotto
Compilação: Walter de Aguiar Filho, março/2019

Literatura e Crônicas

Cemitério dos Escravos - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Cemitério dos Escravos - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Distante dos túmulos suntuosos dos patrões, o cemitério é marcado por um quadrado formado por quatro gigantescos cáctus, a marcar a paisagem com a memória de aridez e sofrimento por que passaram seus antigos moradores

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano Novo - Ano Velho - Por Nelson Abel de Almeida

O ano que passou, o ano que está chegando ao seu fim já não desperta mais interesse; ele é água passada e água passada não toca moinho, lá diz o ditado

Ver Artigo
Ano Novo - Por Eugênio Sette

Papai Noel só me trouxe avisos bancários anunciando próximos vencimentos e o meu Dever está maior do que o meu Haver

Ver Artigo
Cronistas - Os 10 mais antigos de ES

4) Areobaldo Lelis Horta. Médico, jornalista e historiador. Escreveu: “Vitória de meu tempo” (Crônicas históricas). 1951

Ver Artigo
Cariocas X Capixabas - Por Sérgio Figueira Sarkis

Estava programado um jogo de futebol, no campo do Fluminense, entre as seleções dos Cariocas e a dos Capixabas

Ver Artigo
Vitória Cidade Presépio – Por Ester Abreu

Logo, nele pode existir povo, cidade e tudo o que haja mister para a realização do sonho do artista

Ver Artigo